Nutrição Panificação Receitas

Como fazer bolo sem glúten?

Regina Rodrigues
Escrito por Regina Rodrigues
Gosto sempre de frisar o quanto é importante entender a técnica por trás da receita, pois assim você consegue trabalhar com os ingredientes que tiver em mãos, ou ainda, fazer um prato para atender condições especiais.

Então, pegamos outra receita clássica da confeitaria: o Pão de Ló, ou génoise, e fizemos a substituição da farinha de trigo pelo amido. Essa massa leve e esponjosa à base de ovos que combina com uma gama de recheios, coberturas e caldas, para quem gosta de um bolo mais molhadinho. A obtenção desse tipo de massa é possível pelos ingredientes utilizados. Nos ovos, temos as claras que são responsáveis pela umidade e a textura aerada. Já as gemas contribuem com o sabor e gordura, além é claro da maciez. O açúcar, sabor e cor, e convido você a ousar substituir pelo açúcar de coco. Por fim, a farinha que dará a estrutura à massa. Especificamente com a substituição total da farinha de trigo pelo amido de milho, sugiro que experimente também outras farinhas, consegue-se o mesmo resultado da massa leve.

É possível utilizar em forma com furo no meio ou uma assadeira sem furo. Eu optei pela assadeira maior que tinha em casa, com fundo removível, para ficar com uma carinha de torta recheada com o creme de confeiteiro. Finalizei com uma geleia de pêssego caseira.

É isso o que você verá no vídeo abaixo.

Ah! Para a versão com chocolate, reduza a farinha que escolheu e acrescente o chocolate 20g ou 1¹/² colher de sopa, sempre na mesma proporção. Vale lembrar que o chocolate resseca a massa, então todo o cuidado e bom senso sempre serão bem-vindos.

Sobre o autor

Regina Rodrigues

Regina Rodrigues

A alegria vem da alma quando falo que sou PADEIRA. Comecei minha jornada em 2011 fazendo o curso de Padeiro no SENAI e desde lá não parei mais.

Lógico que também passei pela Escola Levian do Rogério Shimura.

Sempre lendo, testando receitas e aprendendo. Gosto de ver as pessoas comerem pães, biscoitos, doces enfim, alimentos mais saudáveis sem necessariamente serem light, diets, sem glúten e por aí afora.

Esse é o meu combustível! É o que me faz acordar todos os dias e mesmo diante de todas as incertezas persistir no meu sonho.

Vida de padeiro não é das mais fáceis. Ralamos muito: da separação dos ingredientes, no trabalhar da massa e no acompanhar o crescimento exige uma concentração de extrato de tomate. Só sabemos do resultado do nosso labor depois de assado.

Horário de início de jornada: madrugada e horas e horas e + horas em pé. Toda essa maratona é perfeitamente justificável quando sai do forno aquele pão leve, macio e saboroso, bonito. Aí você fala “eu sou o cara”.

Isso é o meu dia a dia. Regina Rodrigues

Formação
2011, Jun. – BÁSICO DE CONFEITARIA. Senac. Carga: 15h
2011, Jul a Set. – PADEIRO. Senai. Carga: 96h
2011, Set.– PROFISSIONALIZANTE SEMI-INDUSTRIAL CHOCOLATE. Chocolândia. Carga: 07h
2011, Set. a Dez.- MANIPULADOR DE ALIMENTOS. Senai. Carga: 180h
2012, Fev. a Jun.- QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE AUXILIAR DE COZINHA. ETEC Carlos de Campos. Carga: 500h
2013, Ago.- ATUALIZAÇÃO DE FABRICAÇÃO DE PÃO FRANCÊS. Senai. Carga: 20h
2016, Ago.- BOLOS CONFEITADOS. Senai. Carga: 32h
2017, Mar.- FERMENTAÇÃO NATURAL. Levain Escola de Panificação. Carga: 20h

CONTATOS

Site: Sinhá Cotinha
Facebook: Sinhá Cotinha Fanpage
Instagram: @sinhacotinha
WhatsApp
Email: [email protected] (skype)