Autoconhecimento Comportamento Convivendo

Como hobbies criativos nos fazem melhores em basicamente tudo

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Eles não são apenas distrações para a quebra da monotonia do seu trabalho diário.

Em quase todo momento, tenho um projeto paralelo em execução.

Muitas vezes, é um novo blog, um Tumblr, um livro ou uma newsletter. Às vezes, tento personalizar temas do WordPress. Outras vezes, tento fotografar. Esses novos projetos e melhorias são feitos por toda nossa equipe. Adoramos encontrar maneiras para crescer, sobressair e nos aprimorarmos através de projetos e hobbies.

Ainda tenho que criar o próximo Uber ou Gmail — milhões de dólares e empresas de milhões de usuários que começaram com projetos paralelos.

As boas novas: você não precisa criar uma empresa de milhões de dólares para receber o mérito de um projeto paralelo ou um hobbie criativo.

Passar seu tempo dessa forma pode te fazer mais feliz, saudável e mais produtivo.

A PSICOLOGIA DOS PROJETOS PARALELOS

Quando a Google começou, sua famosa regra 20% (os empregados podiam passar 20% do tempo se divertindo, ou se aventurando em projetos paralelos), obteve como resultado pessoas mais produtivas e criativas em 80%. Os projetos paralelos impulsionavam a performance no trabalho. Algumas pesquisas têm sido feitas para explicar esse fenômeno.

O professor de psicologia de San Francisco, Dr. Kevin Eschleman, e seus colegas mensuraram o efeito dos hobbies criativos em 400 empregados. Em dois grupos separados — um classificado por colegas de trabalho e outro por pessoas que estavam por conta própria —, aqueles que tinham um hobby criativo se mostravam mais colaborativos, disponíveis e criativos na sua performance profissional.

Como um bônus adicional, fora do trabalho, aqueles que tinham hobbies se sentiam mais relaxados e sobre controle. Eschleman diz:

“O resultado indica que as organizações podem se beneficiar ao incentivar seus empregados a ter atividades criativas, a fim de se recuperar do trabalho. É provável que as atividades criativas proporcionem experiências valiosas de domínio e controle, mas também podem proporcionar aos funcionários experiências de descobertas que influenciem exclusivamente o seu desempenho.”

A recuperação é uma função psicológica importante trazida por hobbies e projetos paralelos. O estudo de Eschleman destaca a importância da criatividade e da recuperação, e um artigo elaborado pelo Jornal Europeu do Trabalho e Psicologia Organizacional cita uma série de fatores ligados ao lazer — ou a falta dele — e a recuperação.

De uma perspectiva psicológica, seria melhor se as pessoas se engajassem em atividades em que se sentissem desafiadas e tentassem combiná-las com suas habilidades. Evidentemente, isso também se aplica ao trabalho: as melhores experiências se relacionam positivamente com a saúde mental. No entanto, na nossa sociedade, o lazer é usado como um “escape” do trabalho. O “escapismo” nesse aspecto significa que as pessoas não procuram significado em suas atividades de lazer para o seu próprio crescimento e desenvolvimento, mas, ao invés disso, recorrem a elas a fim de escapar dos problemas e das tensões do cotidiano. Tal comportamento é frequentemente associado a um modo de vida passivo e tedioso, que pode vir a se tornar apático e depressivo.

A professora de sociologia da Universidade de Boston, Dra. Juliet Schor, chama esse fenômeno de “mentalidade de trabalho-gasto-trabalho-gasto”. Trabalhamos muito para que possamos gastar mais e, quanto mais gastamos, mais duro trabalhamos.

Projetos paralelos e hobbies criativos nos ajudam a parar esse ciclo e a estimular uma versão mais criativa e produtiva no nosso tempo livre.

BAIXO RISCO, BAIXA PRESSÃO E AMOR: AS TRÊS LEIS DOS PROJETOS PARALELOS

Provavelmente, isso acontece sem dizer que os projetos paralelos são diferentes dos projetos de trabalho. Mas como exatamente? Criar um site pode ser um projeto de trabalho para você, mas não para mim. Para algumas pessoas, tocar piano é uma carreira; para mim, é um passatempo criativo.

Num post do Medium, Hiut Denim Co explica isso através de um processo por trás dos projetos paralelos que têm sido extremamente impactante sobre as carreiras dos co-fundadores da Hiut. Eles acreditam que os projetos paralelos sigam 3 regras.

  1. Não são responsáveis pela sua vida. Você ainda consegue se sustentar se eles falharem.
  2. Não têm prazos. E, como não há pressão, você não entra no modo automático como de costume. Você experimenta coisas novas e assume riscos.
  3. Esse é um Trabalho de Amor. Você providencia o “Trabalho” e o “Amor”. Então, quando gasta seu tempo nisso, é porque realmente quer. Isso é o que te empurra para frente.

BAIXO RISCO, BAIXA PRESSÃO E AMOR

DIAGRAMA DE VENN DOS PROJETOS PARALELOS

Seria bastante difícil encontrar esses três conceitos num mesmo lugar no mundo corporativo. Muitos projetos de trabalho não tem nem dois — senão três— desses elementos. Tarefas de alto risco e alta pressão representam o outro lado das atividades criativas. Assim, sem projetos paralelos, as coisas se desequilibram muito rapidamente.

Através do equilíbrio profissional, os projetos e hobbies paralelos ajudam a nos aperfeiçoar em várias áreas. Aqui está como o blog Busy Building Things descreve isso:

Também é importante que sejamos os nossos próprios clientes de vez em quando e tenhamos projetos paralelos que nos forneçam novas habilidades, exercitem nossos músculos criativos e nos deem perspectiva para ideias novas e inovadoras.

UM PROJETO PARALELO, UM HOBBY CRIATIVO OU AMBOS?

Quando falamos de projetos paralelos e hobbies criativos, estamos falando de duas caras da mesma moeda? Não exatamente. Aqui está a melhor maneira que encontrei para diferenciar esses dois conceitos:

  • Um projeto paralelo tem um fim, um produto final (eventualmente).
  • Um hobby criativo é um interesse de longo prazo.

Aqui está um exemplo: muitas vezes, os músicos têm projetos paralelos. Esses projetos podem ser o resultado de novos hobbies — novos instrumentos, novos sons, novas tecnologias. Dessa forma, o hobby conduz o projeto.

Encontrei na escrita criativa um hobby bastante agradável. Algum dia, transformarei esse hobby em um projeto paralelo de escrever um livro.

Você pode escolher tanto projetos quanto hobbies. Ou pode fazer os dois ao mesmo tempo. E pode escolher absolutamente qualquer coisa que o interesse e sobre a qual queira aprender mais.

Seu projeto paralelo ou hobby não precisa ser algo em que já seja bom. Você pode ser criativo quando for fazer a sua escolha — qualquer coisa que o interesse, que o deixe realizado, que o entusiasme. Aqui estão algumas ideias para você começar:

  • Aprender a desenhar
  • Aprender a programar
  • Vender alguma coisa on-line
  • Escrever um livro
  • Criar um blog
  • Fazer um curso
  • Dar aula
  • Voluntariar-se

Quais ideias poderia adicionar a essa lista?

COMO MANTER UM PROJETO PARALELO E UM HOBBY ATIVOS

Saber as vantagens e os métodos para começar um projeto ou um hobby é uma coisa. Agora, há também o desafio de superar os obstáculos que aparecem no caminho. Aqui estão algumas dicas para criar um projeto ou hobby que seja revigorante e sustentável.

Encontre tempo. Um dos maiores obstáculos é ter tempo para dedicar as suas atividades. Eu gosto de como a Rachel Andrew de A List Apart descreve: “Encontrar tempo, muitas vezes, depende de ter um objetivo que seja significativo e importante para você, um objetivo que seja valioso o suficiente para ser uma prioridade.”

Foco no agora, não no final. Mantenha a atenção na tarefa que tem em mãos. Um projeto paralelo significa ter pouca pressão: você está fazendo o trabalho porque o ama, não para ser pago.

Divida o projeto em partes. Estou pegando emprestada essa ideia do mundo corporativo. Muitas vezes, é mais fácil avançar num projeto se não for tão assustador começar.

Combine os seus interesses. Se você está lutando para continuar com um projeto ou hobby, reconsidere suas opções para fazer algo que já saiba. Se ama escrever, tente aprender um novo estilo de escrita, em vez de se aventurar em algo novo como design ou programação.

Desenvolver um projeto ou hobby pode providenciar um grande avanço psicológico e alavancar a produtividade no trabalho. Encontre algo que tenha baixo risco, baixa pressão, trabalhe por amor e você encontrará seu projeto.

Quais projetos ou hobbies você busca? O que gostaria de tentar, mas ainda não começou? Eu adoraria ouvir suas experiências e ideias nos comentários.


Texto escrito por Amanda Magliaro da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]