Autoconhecimento Comportamento

Como passar o Natal sozinho por escolha própria

Mãos abrindo presente de natal
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Durante o Natal, é comum que muitas famílias acreditem que deve imperar o sentimento de união, o compartilhamento de presentes, cartas e emoções. Essa é a tradição associada ao Natal, mas que não deveria ser entendida como uma regra por todas as famílias.

Muitas pessoas podem não se identificar com esse momento, tanto por questões religiosas ou por questões culturais. O Natal pode ser um dia qualquer para quem se sente dessa forma, mas as pessoas que consideram essa data um momento especial podem acreditar que existe algo errado.

Boneco de papai noel pequeno

O motivo dessa presunção é a crença de que todo mundo deve seguir as mesmas tradições. Para alguns, pode ser inadmissível que alguém não queira participar da ceia, do amigo secreto ou trocar presentes. Para resolver isso, bastaria compreender que cada pessoa tem uma vontade e deve ter liberdade para definir como pretende aproveitar o próprio tempo.

O desejo de que uma pessoa que não gosta do Natal participe das comemorações também pode partir da ideia de que a solidão torna uma pessoa triste. Quem enxerga o Natal como um momento de celebração em família pode interpretar que alguém que quer passar essa data sem ninguém está passando por algum problema, por exemplo.

Mesa com taça e decoração natalina

Por essas questões, pode ser difícil que uma pessoa recuse convites para participar dessas festividades. O medo dos julgamentos, a necessidade de explicar o motivo de não querer participar desse momento ou outros fatores podem colocar uma pessoa em uma situação desconfortável exclusivamente por não ser capaz de dizer não.

A primeira opção para dizer às pessoas que o Natal é um dia qualquer é a sinceridade. Você não precisa dizer os seus motivos para querer passar esse dia sem companhia, mas pode dizer que você não irá se sentir confortável se estiver na presença de tantas pessoas celebrando um momento que não faz sentido para você.

Ursinho natalino segurando estrela com desenhos de neve

É possível que as pessoas se ofendam com essa declaração, mas isso será uma questão que elas precisam resolver consigo. Você tem o direito de um tempo para você, longe de uma situação com a qual você não se identifica.

Embora pareça mais correto contar alguma mentira, como dizer que já tem um compromisso, para que a outra pessoa não se magoe, é recomendado que você conte sempre a verdade. É melhor que quem te ama saiba a verdade sobre como você se sente, para que aos poucos possam compreender a sua necessidade de isolamento nesse período.

Você também pode gostar de:

A segunda opção para recusar a participação nas festas dos dias 24 e 25 é providenciar um cartão. Isso só vai funcionar se você for uma pessoa que pretende causar sentimentos positivos ainda que não acredite na comemoração do Natal. Se você tem dificuldade para escrever sobre isso, mas quer usar essa estratégia, você pode usar esse modelo:

Cartão e envelope de natal

“[nome da pessoa],

Você é uma pessoa que significa muito para mim. Todos os momentos que passamos juntos são memórias que vou guardar para sempre. É por causa disso que eu quero que o seu Natal seja o melhor possível. Como essa festa não tem tanto significado para mim, eu prefiro não participar dela. Assim, você não precisa se preocupar em me integrar à um evento com o qual eu não me sinto confortável. Aproveite esse momento com as pessoas que se sentem como você sobre essa data e seja muito feliz!

Com amor,

[seu nome]”

Você pode escolher uma dessas duas sugestões para negar convites para festas de Natal, mas deve lembrar sempre de fazer o que seu coração está pedindo. Quem realmente te ama irá entender os seus motivos sem que você os diga, e irá apoiar as escolhas que você toma sobre a sua vida. Aproveite o dia 25 como quiser!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]