Comportamento

Como praticar a caridade diariamente?

Você é uma pessoa que tem o costume de ajudar os outros? Podemos fazer isso dentro de casa, no trabalho ou no nosso círculo de amizades. É comum dividir tarefas, dar conselhos, assumir obrigações ou emprestar roupas, por exemplo, para os indivíduos que são próximos a nós.

Porém não são só essas pessoas que precisam de ajuda. Todos nós, em alguma medida, temos em excesso algo que falta para alguém. Isso não é um problema individual, mas de toda a sociedade. Essa desigualdade é estrutural e dita a qualidade de vida dos cidadãos.

Se nós quisermos que todas as pessoas vivam de forma igualitária e com muito bem-estar, não podemos ajudar apenas nossos amigos e familiares. É preciso ajudar aqueles com quem não temos vínculos afetivos mas por quem sentimos empatia e compreensão. Para isso, devemos praticar a caridade.

Além disso, é mais importante ainda praticar a caridade de forma rotineira, o ano inteiro. Assim, tornamo-nos capazes de ajudar mais pessoas, incentivando outros a fazerem o mesmo e construindo uma sociedade melhor. A seguir, saiba como você pode promover uma mudança positiva!

O que é caridade?

Caridade é uma palavra muito utilizada para se referir a uma boa ação que praticamos sem segundas intenções ou sem esperar algo em troca. Porém a origem desse termo é um pouco diferente disso e pode ser explicada pelo cristianismo.

Assim, de acordo com a religião cristã, caridade é uma virtude que indica a capacidade de amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como ama a si. Nesse caso, o amor é tão puro que não se baseia em uma reciprocidade ou em uma condição.

Então o conceito original de caridade e o conceito que utilizamos atualmente são semelhantes. No entanto, devemos compreender que esse ato não está ligado a uma religião específica e pode ser praticado por qualquer pessoa. A partir dessa explicação, compreende-se, em resumo, que caridade é ajudar outras pessoas.

Também, essa ajuda não deve ser um ato de egoísmo, com o objetivo de alcançar reconhecimento ou aplausos. Na verdade, deve ser uma atitude que tem como único propósito proporcionar algo positivo para outra pessoa, mesmo que ela não possa fazer isso por você.

Benefícios da caridade

Pessoas segurando caixas de papelão.
Joel Muniz / Unsplash

Agora que você já se familiarizou com a definição de caridade, vamos compreender quais são os benefícios que ela pode trazer para quem a pratica com bastante frequência. Eles são capazes de afetar a saúde física, a saúde mental e até mesmo a conexão com a própria espiritualidade. Confira!

Na saúde física de uma pessoa que pratica caridade, a biologia explica que o ato de ajudar alguém ativa áreas do cérebro que aliviam o estresse e a tensão, promovendo uma sensação de bem-estar por todo o corpo. Então é um meio de levar uma vida mais leve e com menos irritabilidade.

Para a saúde mental de quem realiza uma boa ação, o que se pode esperar é uma propensão menor a desenvolver ansiedade e depressão. Isso porque essa pessoa sentirá mais esperança de que exista positividade e amor no mundo, encontrando motivação para seguir em frente e fazer o bem para os outros.

Quando o assunto é espiritualidade, a caridade é um importante meio para se conectar com o divino e com a verdadeira essência de uma pessoa. Um ato de bondade desinteressado é o que nos permite praticar as boas virtudes, estimular a bondade que todos podemos apresentar e levar o bem para todo o mundo.

Sendo assim, caso você sinta no seu coração que deve praticar caridade com frequência, faça isso. Lembre-se de que você não deve realizar essa atitude pensando no que você vai obter a partir disso. Deve ser um ato de amor, de carinho e de empatia, que tem como único objetivo proporcionar bons sentimentos a outra pessoa.

Caridade todos os dias

Se você ainda não sabe como poderia praticar caridade todos os dias, mesmo que queira fazê-la, separamos algumas sugestões que vão ajudá-lo com isso. Atente-se a cada uma delas e escolha aquela que combina mais com o seu jeito de levar a vida!

1) Doação a instituições

Mulher branca segurando moedas e papel escrito "make a change".
Katt Yukawa / Unsplash

Uma das maneiras mais simples de praticar caridade é a partir da contribuição financeira para instituições de auxílio a grupos que estão em vulnerabilidade social. Essas organizações cuidam dessas pessoas de inúmeras maneiras, proporcionando alimento, moradia, educação e muito mais. É possível contribuir mensalmente com uma quantidade de dinheiro que caiba no seu bolso!

2) Distribuição de alimentos

Todas as semanas, é possível que você acabe fazendo um pouco mais de comida do que consegue comer em cada refeição. Aqueles alimentos que continuam na panela, que foram preparados com muito carinho, podem alimentar outras pessoas além da sua família. Então, prepare marmitas quentinhas e leve para quem estiver precisando.

3) Doação de roupas

Todo mundo tem no armário aquelas roupas que já não usa há algum tempo. Enquanto ficamos acreditando que um dia elas possam ser utilizadas, outras famílias não têm o que vestir. Dessa forma, é importante que você esteja sempre verificando o que está apenas ocupando espaço no seu guarda-roupa. Doe o que estiver em bom estado!

4) Doação de brinquedos

Se você tem filhos pequenos, ou se eles já cresceram, a doação de brinquedos é fundamental. Selecione aquilo que pode divertir outras crianças que não teriam condições de comprar objetos tão diferentes e lúdicos e doe. Ensine o desapego para que, desde cedo, os seus filhos sejam capazes de realizar essa ação. E faça isso mensalmente.

Você também pode gostar

5) Uma escuta atenta

A solidão é um dos desafios que as pessoas em vulnerabilidade social enfrentam. Elas podem sentir que não são importantes, que são invisíveis perante a sociedade. Para ajudá-las nesse sentido, ofereça uma escuta atenta. Converse com essas pessoas, entenda quais são as necessidades delas e pense em outras formas mais eficientes de ajudá-las.

Tendo em vista todas as informações apresentadas, conclui-se que a caridade é uma atitude essencial para a sociedade. Ela deve ser praticada o ano inteiro, e não só em ocasiões especiais, e promove inúmeros benefícios. Inspire-se a praticar as boas ações sem segundas intenções diariamente para deixar um impacto positivo no mundo!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br