Meditação

Como treinar gratidão na sua vida

Homem com as mãos levantadas em sentido ao pôr do sol
brianjackson/ 123RF
Dulcineia Santos
Escrito por Dulcineia Santos

A palavra “gratidão” está sendo bastante usada hoje em dia. Há quem adore, há quem ache que seja só uma modinha esotérica.

Eu, pessoalmente, ressignifiquei essa palavra depois de ter pensado sobre a tradução em inglês: gratitude – ou seja, é uma “atitude de graça”.

Nos Estados Unidos, no dia 26 de novembro, se comemora o Dia de Ação de Graças. É um dos principais feriados, e abre as celebrações de fim de ano. No Brasil não temos esse costume, mas seria legal usarmos a data para pensar um pouco na importância dessa qualidade.

Para os espiritualistas, a gratidão ajuda a estar presente e considerar cada momento como sagrado, e isso, por sua vez, ajuda a deixar o corpo mais sutil ou menos materialista, e aumenta a nossa conexão com o divino.

Na verdade, a gratidão ajuda a treinar o nosso olhar para as bençãos que recebemos todos os dias. Aos poucos fomos adquirindo a tendência de criticar, reclamar, julgar. À medida que vamos treinando esse “músculo” da gratidão, mais vai diminuindo esse costume de ver mais o negativo do que o positivo em tudo.

Mulher com os braços estendidos orando com raios de sol na colina.
somchairakin/ 123RF

Aqui vão algumas dicas:

1) Diminuindo a nossa predisposição para o sofrimento

No TED Talk com esse tema, o prof. Amid Sood ensinou um exercício a ser feito diariamente. Ao abrir os olhos, pense em cinco pessoas pelas quais você é grato na vida, e envie um pensamento de gratidão a elas. O que você vai pensar quando essas pessoas vierem à sua mente é com você, mas segue mais ou menos assim:

a) será a primeira pessoa que vier à sua mente. Pense, por exemplo, sobre como ela toca a sua vida;

b) será a segunda pessoa na qual você pensará. Pense em alguma característica física dela;

c) a terceira pessoa: traga à mente uma memória que vocês têm juntos;

d) quarta pessoa: imagine-a muito feliz;

e) quinta pessoa: aqui, imagine alguém que já partiu;

f) pense em si mesma, ainda criança, e envie gratidão a ela.

Menina com as mãos no peito representando a gratidão com uma blusa branca no fundo cinza
aleksandrdavydov / 123RF

2) Manifestando o que você deseja

No documentário “Heal”, o dr. Joe Dispenza fala sobre como se sentir num estado de gratitude, como se o que você quer já tivesse acontecido, pode ajudá-lo a manifestar o que quer.

Note que ele fala com muita propriedade sobre o assunto: ele é famoso por ter se curado depois de quebrar seis vértebras em um acidente e ter sido desenganado pelos médicos. Durante nove semanas, fez este exercício de se imaginar curado por três horas todos os dias.

3) A jarra da gratidão

Este exercício é uma delícia! Sempre que tiver algo pelo que agradecer, escreva num pedaço de papel colorido e coloque-o dentro de uma jarra.

No final do ano, ou no seu aniversário, ou quando estiver precisando se animar, abra a jarra e leia quantas pequenas alegrias você teve!

Você também pode gostar

4) Superando a depressão

Esta eu aprendi num vídeo de um outro coach, chamado Polozi, numa época em que eu estava me sentindo bastante triste.

Entrei no YouTube e comecei a procurar por vídeos, e ele dava uma dica: gratidão. Começava por fazer uma lista de 100 coisas pelas quais você é grata. Não, você não leu errado: 100 coisas. É um pouco difícil, mas como é um músculo, é só começar a exercitar, que as coisas começam a aparecer.

E a partir daí todos os dias escrever 40 coisas pelas quais você é grata. Este foi um exercício que me ajudou bastante.

Feliz Dia de Ação de Graças para você!

Sobre o autor

Dulcineia Santos

Dulcineia Santos

Dulcinéia Santos é terapeuta multidimensional, life coach e praticante certificada das ferramentas MBTI® de tipos psicológicos e Barras de Access®. É também autora do livro: “A Namorada do Dom”, em que conta sobre as lições que aprendeu nos relacionamentos e sua jornada até a Suíça.

Acredita que a vida é cheia de lições, e que se não as aprendemos não passamos pro próximo nível do jogo. Saiu de casa cedo e foi morar no mundo – agora está na Suíça, onde estudou antroposofia por três anos. Gosta de tomar cerveja no boteco enquanto papeia, de aconselhar, da língua portuguesa, de cozinhar, de ficar só e de flexibilidade de horários. É esotérica, mas acha que estamos encarnados para viver as experiências terrenas com o pé no chão – de preferência dançando.

Formações:
Brain Based Coaching Certification
NeuroLeadership Group - Londres

MBTI® - Myers-Briggs Type Indicator - Step I and Step II
Myers-Briggs Foundation - Florida, USA

Antroposofia
Goetheanum - Dornach, Suíça

Terapia Multidimensional
Genebra - Suíça

Access Bars®
Nyon - Suíça

Contatos:
Site: dulcineiasantos.com

Facebook: Cura de Amor

Youtube: Canal Cura de Amor

Instagram: @dulcineia.curadeamor

Blog: medium.com/@dulcineiasantos

E-mail: [email protected]