Autoconhecimento

Como usar a psicologia reversa

Você já ouviu falar em psicologia reversa? Esse conceito nomeia uma técnica de persuasão que tem como objetivo conquistar algo de alguém enganando a outra pessoa. Isso porque, em vez de simplesmente pedir o que é desejado, o indivíduo que pratica a psicologia reversa irá dizer o oposto do que ele realmente quer.

A explicação pode parecer um pouco confusa, mas o conteúdo que preparamos vai ajudá-lo a entender tudo sobre esse assunto em detalhes. Além de entender como a psicologia reversa funciona com exemplos, você vai aprender maneiras de aplicá-la. Você pode usar essa técnica para conquistar muitos objetivos! Confira.

E como funciona a psicologia reversa?

A psicologia reversa se manifesta quando uma pessoa se recusa a fazer algo que outra deseja. Para facilitar, imagine que a pessoa que não quer fazer uma coisa é B, e a outra é C. Quando C percebe que não vai conseguir aquilo que deseja de B, faz uma sugestão paradoxal para B ou apresenta um desafio. Confusa, B acabará realizando o que C sempre quis, mesmo sem perceber.

Talvez você esteja pensando: “Como assim, uma sugestão paradoxal?”. Para responder a essa pergunta, vamos observar alguns exemplos de como a psicologia reversa funciona. Além de entender mais sobre ela, você ainda vai se surpreender com as muitas maneiras de aplicá-la.

1) Hora do banho

Está na hora de uma criança tomar banho. Porém ela quer continuar brincando. O pai dela, em vez de continuar pedindo para a criança entrar no chuveiro, decide fazer uma pergunta. Ele diz: “Você vai querer se secar com a toalha azul ou com a toalha rosa depois de se lavar?”.

Nesse momento, a criança tem duas opções e nenhuma delas inclui não tomar banho. É possível que ela fique confusa a princípio. Apesar disso, depois de um tempo, ela vai tomar a decisão, sentindo-se vitoriosa e atendendo ao pedido do pai sem se dar conta disso.

A psicologia reversa é muito utilizada com as crianças, porque é uma maneira de fazê-las obedecer a um pedido sem uso de agressividade. Na verdade, elas só recebem uma sugestão e têm a impressão de que estão no controle da situação e que podem escolher o que irão fazer. Dessa maneira, elas seguem as regras e ainda são recompensadas por fazer isso.

2) Produto esgotado

Em uma loja, um produto está se acumulando no estoque, mesmo que tenha uma boa saída. Então a dona do empreendimento faz um anúncio para a clientela dizendo que aquele produto está esgotado.

Homem sentado com uma das mãos na cabeça pensativo
Cottonbro/ Pexels

Imediatamente, as pessoas sentem mais desejo pelo produto, porque acreditam que perderão a chance de comprá-lo. Como consequência disso, a procura por ele aumenta, tornando-o mais desejado e ajudando nas vendas.

Na publicidade, a psicologia reversa é utilizada para construir a ideia de escassez de um produto. Isso porque, quando o cliente pensa que algo está acabando, ele sente mais necessidade de comprar. Mesmo que ainda haja uma grande quantidade do produto, os anúncios declaram que ele está acabando, que vai ser vendido só em um dia específico, entre outras situações.

3) Um desafio

Uma pessoa quer ir até a praia, mas precisa de carona para isso. Porém o indivíduo que poderia dirigir diz que não quer ir até lá. Imediatamente, a pessoa que está sonhando com a praia fala algo como: “Tudo bem, eu já imaginava que você não conseguiria dirigir até lá”.

Como essa frase apresenta um desafio para o outro indivíduo, é provável que ele queira provar que consegue dirigir até a praia, indo até lá. Ainda que ele não quisesse fazer a viagem, sente que venceu a outra pessoa por ter mostrado que ela estava errada.

Nas relações interpessoais, podemos usar a psicologia reversa em inúmeras situações para obter um benefício que desejamos. Por meio dela, é possível até mesmo incentivar outra pessoa a fazer algo que sabemos que ela tem capacidade para fazer, mas se recusa. Portanto, dependendo de como a psicologia reversa é usada, essa técnica não é um ato egoísta.

Psicologia reversa: como usar

Depois de entender como a psicologia reversa funciona a partir de exemplos em âmbitos distintos, está na hora de aplicá-la. Com as dicas que separamos, você vai aprender a fazer isso sem causar consequências negativas ou qualquer mal-estar. Aprenda:

1) Atingindo a identidade

Psicóloga conversando com o seu paciente
Cottonbro/Pexels

Se você já conhece uma pessoa, sabe o que ela consegue ou não fazer. Se ela está se recusando a completar ou começar uma atividade para a qual ela é habilitada, você pode dizer algo como: “Eu acho que você não vai conseguir terminar isso hoje”. Assim, a pessoa se sentirá motivada a terminar tudo o mais rápido possível para confirmar que ela é capaz de fazer o que quer que seja.

2) Usando o “não”

Quando usamos a palavra “não”, principalmente com crianças, a mente tende a ignorar essa negativa. Então ao dizer “Não pense em um elefante”, por exemplo, sua mente vai fazer você pensar em um. Logo, se você quiser que uma pessoa faça algo, pode usar a palavra “não” no começo da frase, como: “Você não precisa me ajudar com isso agora”. Internamente, essa pessoa vai acreditar que precisa ajudar você.

3) Reforçando a autonomia

Para convencer uma pessoa a fazer algo, você pode dizer os benefícios que ela teria caso fizesse isso. Mas é interessante que você reforce que ela tem autonomia para tomar a decisão final. Um exemplo disso seria: “Se você quisesse fazer aquilo, ganharia muito. Mas essa é uma escolha que só você pode tomar”. Provavelmente, o desejo de obter os benefícios fará a pessoa tomar a atitude que você sugeriu.

Você também pode gostar

4) Apoiando-se em uma autoridade externa

Ao usar o argumento de uma autoridade externa dizendo que uma pessoa não conseguirá fazer alguma coisa, é provável que ela se sinta desafiada e acabe fazendo aquilo. Você poderia falar algo como: “Aquele especialista diz que uma pessoa jovem como você não conseguiria alcançar aquela conquista”. Como se cumprisse um duplo desafio, ela terá ainda mais motivação para realizar o que você deseja.

Com o conteúdo que apresentamos sobre psicologia reversa, você já sabe como conseguir que uma pessoa faça o que você deseja. É fundamental que você use as técnicas com cuidado e com gentileza e respeite os limites e as vontades dos outros indivíduos caso a sua estratégia não funcione. Além disso, preste atenção aos sinais se alguém tentar usar psicologia reversa com você!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br