Comportamento Espiritualidade

Conoravírus: como a espiritualidade explica a pandemia

Silhueta de mãos com efeitos de luz ao fundo
Pandora Treinamentos

O novo coronavírus trouxe um momento extremamente atípico para o nosso dia a dia. Há tempos não vivenciávamos tanta dúvida, incerteza, medo, preocupações, ansiedade, indignação, raiva, orgulho. Por outro lado, há tempos não nos adaptávamos e fazíamos mudanças em nossas vidas de forma tão rápida!

Afinal de contas, por que tudo isso está acontecendo? Existem explicações para a pandemia? Quais posturas e práticas podemos adotar para não sofrer e, mais do que isso, evoluir durante esse período?

COVID-19 escrito com pílulas em fundo vermelho e itens que parecem vírus em volta
Foto de Edward Jenner no Pexels

A oportunidade única chamada novo coronavírus

Na história da humanidade, já passamos por milhões de crises. Foram guerras, fome, secas, alagamentos, pestes, entre tantas outras. Entre todas elas, sempre existiu um ponto em comum: quando a crise passa, nós evoluímos de maneira exponencial!

O novo coronavírus revelou que somos capazes de mudar drasticamente — em questão de 15 a 30 dias — o que acreditávamos não ser capazes de mudar talvez até o fim das nossas vidas. Passamos a dar atenção à nossa saúde e à imunidade; refletimos sobre o que é importante de verdade em nossas vidas e reavaliamos prioridades; mexemos na forma como fazemos exercícios físicos; aprendemos a negociar contratos e dívidas; alteramos nosso modelo de trabalho para realizar muitas coisas em home office; transformamos nossas reuniões com o uso de ferramentas digitais; colhemos lições sobre a vida em família; nos afastamos fisicamente de algumas pessoas, mas nos unimos espiritualmente a outras; abrimos mão de apegos; ficamos mais presentes.

Nunca antes na história da humanidade tivemos uma mudança de comportamento coletiva tão acelerada! Isso é inédito e esse momento fará parte da história.

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças”

Frase inspirada na Lei da Seleção Natural de Charles Darwin

E por que isso é tão maravilhoso? Porque a evolução humana nasce justamente dessa capacidade de flexibilização e adaptação. Toda vez que aprendemos a ser mais adaptáveis sem perder nossos princípios e nossa integridade evoluímos.

Adaptar-se é reconhecer que nem sempre o nosso jeito de fazer as coisas estava sendo o melhor para todos. É colocar-se em posição de humildade e compreender que estamos aqui para servir o Contexto. É mudar a si mesmo em prol de um bem coletivo. Desapegar do menor pelo maior. Abrir mão do apego e da ganância pela empatia e a compaixão.

A explicação do novo coronavírus segundo as leis espirituais

A Lei da Polarização Compensada

Pessoa parada na rua com outras pessoas em movimento ao lado
Foto de Kaique Rocha no Pexels

A pandemia do novo coronavírus surgiu em uma época na qual nós, como sociedade, estávamos muito agitados. Vínhamos nos sufocando, apegados em crescimento, economia, rotinas, rigidez, planejamentos, defesas de causas, julgamentos, em ter razão e defender nossas opiniões. Tudo isso representa uma superdose da energia yang, a energia da atividade, do movimento, da agitação, da expansão e da exteriorização.

Em um momento no qual estávamos ligados no 220v, o novo coronavírus chegou como um pé no freio, uma enorme desaceleração. Essa é a lei da polarização compensada, na qual vivenciamos a energia oposta complementar em relação ao ciclo anterior. A lei atua trazendo equilíbrio para um contexto que estava sendo desequilibrado.

Agora estamos em um momento de yin drástico. Yin é a energia da inatividade, da inércia, da quietude, da retração e da interiorização. Diante da mudança, somos forçados a abrir mão de planos mirabolantes, de ganâncias econômicas, da exteriorização por meio da socialização, do crescimento profissional acelerado, entre tantas outras posturas de excesso.

Ciclos da Natureza e da Psiquê

Árvores de floresta durante outono com sol reluzindo entre as árvores
Foto de Valiphotos no Pexels

A cada ano vemos os ciclos da natureza se manifestarem. Após o frio e a escassez do inverno, sempre vem a renovação da primavera. Após o calor e a abundância do verão, sempre vem a retração do outono.

A cada vez que o ciclo se renova, aprendemos a nos preparar um pouquinho melhor para a próxima etapa. É assim no Universo e também na mente (psiquê) humana. Sempre que vivemos um excesso de um lado, ele é compensado no ciclo seguinte pelo excesso no outro lado. Se ficamos muito sedentários e depois decidimos ir à academia seis dias por semana durante uma hora e meia por dia, no próximo ciclo reduziremos muito nossa quantidade de exercícios.

O mesmo acontece nas dietas, nas nossas finanças, no convívio social, nos estudos, no trabalho, assim por diante. O novo coronavírus veio para compensar o excesso do ciclo anterior e nos trazer mais sabedoria e equilíbrio.

O desenvolvimento de Amor e Compaixão

Mulher com guarda-chuva iluminado e pôr-do-sol ao fundo com estrela cadente no céu
Foto de Matheus Bertelli no Pexels

Em um momento yin, como esse trazido pela pandemia, o grande potencial é o Amor incondicional, que também podemos chamar de Compaixão. Incondicional de tempo, pois não sabemos até quando a crise irá durar; incondicional às expectativas, pois não sabemos o que acontecerá; incondicional de distância, pois é recomendado ficar longe de muitas pessoas queridas. A Compaixão floresce quando, independentemente das condições, amamos e desejamos genuinamente que todos os seres sejam felizes.

Como podemos evoluir diante da pandemia do novo coronavírus: 5 dicas de postura e intenção

1. Pense nos outros

O momento pede compaixão por aqueles que precisam abrir mão de bens materiais, de convivência, de opiniões etc. Evite entrar em conflitos com colegas, amigos, conhecidos e familiares, seja dentro de casa ou nas redes sociais. Coloque-se no lugar do outro e busque compreender seu ponto de vista sem julgar.

Mãos unidas vistas de cima
Foto de Pixabay no Pexels

2. Silencie

Quando não souber o que falar, silencie. O contexto yin que estamos vivendo é muito favorável para a evolução silenciosa. Meditação, oração, reflexão e leitura são exemplos de atividades de quietude nas quais podemos nos apoiar.

Diante do medo e da incerteza, é comum que as pessoas tentem defender seus pontos de vista e entrar em discussões. Diante disso, mais barulho só criará ruídos de comunicação e sofrimento para todos os lados. O silêncio, por si só, se torna uma maneira de servir ao Bem Maior e alimentar a compaixão.

Mulher em pé apoiada em degrau com cabelos no rosto e sol em seu corpo
Foto de Retha Ferguson no Pexels

3. Busque autoconhecimento

No ciclo passado estivemos muito voltamos para o lado de fora, para o crescimento, para a expansão. Estávamos obcecados em compreender as tendências, a economia, os mercados, os comportamentos das outras pessoas, a tecnologia etc.

Que tal aproveitar essa oportunidade para se voltar para o outro lado? É do lado de dentro que encontramos as verdadeiras respostas. Quando nos voltamos para o nosso interior e buscamos nos conhecer em profundidade, automaticamente entendemos melhor o que está acontecendo fora.

Pés de chinelos de alguém sentado em rede com chão de mato e paisagem verde
Foto de Dương Nhân no Pexels

4. Desapegue

As crises vêm para nos trazer humildade. Nos fazem desapegar de pontos de vista, de certezas, de julgamentos e opiniões. Tudo aquilo que achávamos que precisávamos ter foi recontextualizado. Agora estamos aprendendo a viver com menos: menos bens, menos contas, menos certezas, menos atividades, menos deslocamentos.

Do que você pode desapegar nesse momento? O que você estava acreditando que precisava e que, na verdade, eram apenas preferências? Quais ilusões de “tenho que…” você vinha alimentando? Aproveite a oportunidade para trocar “preciso” por “prefiro” e desapegue de tudo aquilo que estava tornando sua vida pesada.

Mulher sentada em posição de lótus de olhos fechados meditando
Foto de Oluremi Adebayo no Pexels

5. Pratique espiritualidade

Agradeça. Faça uma oração espontânea. Fique em silêncio na companhia de Deus. Viva o momento presente sem se preocupar com o dia de amanhã. Ame incondicionalmente. Pratique bondade e generosidade da maneira que for possível, mesmo que seja dentro da sua casa. Conecte-se com um propósito maior.

Dedique-se às práticas que fizerem sentido para você agora. Lembre-se que vivemos uma época de adaptação. Não se cobre para ser perfeito ou perfeita. Seja feliz e deseje o mesmo para todas as pessoas.

Você também pode gostar

Que todos os seres possam aliviar o seu sofrimento e vivenciarem e paz!

Gloria in Excelsis Deo!

Gostou deste conteúdo? Aprofunde o conhecimento deste artigo e baixe um livro gratuito da Pandora Editora.

link: https://www.pandoratreinamentos.com.br/livro-gratuito/

Sobre o autor

Pandora Treinamentos

Pandora Treinamentos

A Pandora é uma Escola de Comportamento que oferece cursos de autoconhecimento e formação em liderança e treinador comportamental.

As aulas comportamentais da Pandora são aulas focadas em fazer você construir hábitos de sucesso para sua vida pessoal e profissional. A cada semana, trazemos temas práticos e inovadores, que fazem com que você aprenda a resolver seus problemas mais incômodos e ter resultados cada vez mais alinhados com seus objetivos!

Tudo isso de uma maneira simples e prática, por meio de conteúdos científicos e Autodesafios®, que você aplica em seu dia a dia e que levam você a viver a melhor fase da sua vida!

Contatos:

Email: [email protected]
Site: pandoratreinamentos.com.br
Loja: pandoratreinamentos.lojaintegrada.com.br
Facebook: Pandora Treinamentos
Instagram: @pandora.treinamentos