Saúde Integral

Cupping: o método utilizado pelos atletas olímpicos

Detail of an acupuncture therapist removing a glass globe in a fire cupping procedure
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A cada edição das Olimpíadas aparece algum novo tipo de tratamento para o corpo utilizado pelos atletas. Se na última edição todos se perguntavam o que eram as fitas coladas nos corpos de alguns atletas, nas Olimpíadas do Rio de Janeiro o que chamou a atenção foram as marcas circulares na pele deles. Entre eles, Michael Phelps, o maior medalhista olímpico da história.

MichaelPhelpscuppingmarks-590x341

Essas marcas circulares são marcas do tratamento chamado “cupping”. Essa prática não é nova. Ela existe desde o Egito Antigo, com registros de uso de mais de três mil anos atrás. Mas parece que só agora está entrando de vez no mundo dos esportes.

Ela consiste em usar alguns tipos de copos ou algum objeto cilíndrico de vidro, bambu ou cerâmica para fazer um tipo de sucção na pela da pessoa. Esse processo pode ser feito de duas formas: seca ou úmida.

cupping was an ancient traditional chinese medicne

Em ambos os casos, o terapeuta utiliza alguma substância inflamável dentro do recipiente e ateia fogo para que se esgote o oxigênio dentro do copo. A diferença dos métodos é que, no método úmido, também se faz um tipo de sangramento na pele da pessoa.

Apesar de não ter a sua eficácia comprovada cientificamente, os adeptos do cupping dizem que ele pode ser utilizado em tratamentos de doenças como acne e câncer. Mas, pelos atletas, é utilizado para aliviar dores e acelerar o processo orgânico do corpo de reparar lesões.

Como todo tipo de tratamento, você deve tomar alguns cuidados antes de se arriscar com o cupping. Ele não é recomendado para mulheres grávidas nem menstruadas e nem para pacientes com câncer metastático. Quanto ao procedimento, não se deve fazer o cupping em lugares onde a pele esteja machucada de alguma forma ou lugares onde passem artérias ou que seja possível sentir a pulsação.

Caso você tenha interesse em testar esse tratamento, o primeiro passo é consultar um médico e um terapeuta de cupping qualificado. Você deve fazer uma avaliação para saber se o seu organismo está apto para o tratamento. Além disso, em hipótese alguma tente fazer o cupping por conta própria. Por mexer com substâncias inflamáveis, todo cuidado deve ser tomado para evitar acidentes.


  • Escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]