Convivendo

Desafio VocêSemFronteiras – Dia 1

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Construa sua melhor versão em 2019

Já imaginou ter acesso a uma ferramenta maravilhosa que pode te ajudar a transformar sua vida e criar uma nova versão de você mesmo? E se nós disséssemos que ela existe e que estará disponível para você de uma forma simples, prática e gratuita?

Nós do EuSemFronteiras agrupamos tudo o que você precisa saber, para dar mais um passo na sua jornada do autoconhecimento, em um lindo projeto que batizamos de “Desafio VocêSemFronteiras – Construa a sua melhor versão em 2019”!

Porque é isso, acreditamos que o próximo ciclo será repleto de transformações positivas e queríamos te ajudar de alguma forma a tirar o melhor proveito da energia maravilhosa que temos à disposição nessa época do ano e do alinhamento com a nova fase de transição que todos nós estamos passando.

Serão 7 dias, 7 desafios, 7 pequenas mudanças que propomos para sua jornada. A cada dia do desafio você será levado a olhar para dentro, a refletir sobre suas atitudes, sobre como mudar o rumo daquilo que não faz mais sentido na sua vida e como reforçar as atitudes positivas que você já incorporou na sua rotina.

Falaremos sobre o que é de fato o autoconhecimento e em quais níveis ele acontece, sobre a importância do perdão, de perdoar e ser perdoado, sobre a mágica da gratidão, traremos exercícios para cocriação e mudança de hábitos, além de técnicas para respiração e meditação.

Um pacote completo que desenvolvemos com muito carinho especialmente para você!

Por isso, a partir de hoje, esperamos você para essa jornada linda!

O Desafio VocêSemFronteiras será composto por vídeos, e-book, exercícios práticos, muito incentivo e carinho!

Desejamos que você sinta aí, toda a energia positiva que colocamos nesse projeto e que você possa com o auxílio dele construir a sua melhor versão em 2019!

 

 

Dia 1 – Autoconhecimento por Monica Damini

O EuSemFronteiras nasceu do propósito de levar informação e conhecimento para as pessoas que estão na busca pelo autoconhecimento, pela descoberta de si mesmos e pelo despertar de suas consciências. Que nada mais é do que a gente saber quem realmente somos, que não estamos sozinhos nesse paradigma material e que cada vez mais pessoas se juntam neste propósito.

Assumimos a missão de participar desse despertar e resolvemos iniciar um desafio que trará informações e alguns passos para fazer de 2019 um ano diferente.

Uma vez que estamos em plena época de transição planetária, que é uma troca de energias, quando o nosso planeta vai acender de dimensão, a energia de cada um de nós que vai fazer diferença dos que vão mudar para outra frequência e dos que ainda vão precisar ficar mais um pouquinho aqui na dependência da terceira dimensão.

Por isso, hoje queremos conversar e dizer o que entendemos como autoconhecimento.

O autoconhecimento é uma coisa muito ampla e vamos dividir aqui em quatro etapas:

Autoconhecimento no nível físico o  considerando como primeira instância. Estamos falando de saúde física, bem-estar, mudanças de hábito de vida, de alimentação.

Autoconhecimento no nível mental. Estamos falando de terapia, análise, psicanálise, psicoterapia. Onde conhecendo a mente, temos acesso aos conteúdos nela contidos, como situações relacionadas à vida nessa existência, traumas, o que precisa ser trabalhado. Indo um pouquinho mais fundo nos conteúdos inconscientes, que é onde trabalha a psicanálise, descobrimos tudo o que foi muito difícil, o que guardamos e evitamos tomar contato. Está tudo guardadinho em nossa lixeira e são os nossos conteúdos mais significativos.

Autoconhecimento no nível espiritual e energético. Nessa fase falamos em nos reconhecer como seres espirituais vivendo uma experiência física. Reconhecemos que somos todos energia e que não existe matéria. Aí entra a mecânica quântica que vem trazer a espiritualidade de uma forma mais compreensível para as pessoas que são da atualidade, do paradigma materialista. Estamos falando de átomo, cocriação de tudo, energia, mais ou menos condensada, e que o nosso pensamento pode criar qualquer coisa, tanto boa quanto ruim, conforme o que pensamos e sentimos. Quando falamos em energia, falamos de inúmeras terapias quânticas, como por exemplo o thetahealing, constelação familiar, entre outras. Falamos de  cocriação e de cura.

Autoconhecimento cósmico. Lembrando que essa é uma classificação minha para facilitar o entendimento. Aqui estamos falando do nosso ser cósmico, da nossa condição e posição na galáxia como seres estelares. Que estamos aqui vivendo uma experiência de ancorar a energia ou de ter alguma missão, tarefa e aprendizado, cientes de que somos consciências. Consciências são os planetas. Estamos todos vivendo uma experiência com algum propósito, cada um no seu momento. Então quando nos reconhecemos como apenas mais um planeta no universo, dentro de tantas outras consciências, recomeça o interesse por saber quem somos, de onde viemos, por que estamos aqui? É um autoconhecimento mais profundo e ainda nem todo mundo tem esse interesse. Tem muita gente que ainda acha que o planeta é a única chance de vida, e tudo bem, cada um no seu momento. Procuramos não trabalhar com julgamentos, com nenhum tipo de crítica.

Nossa proposta é a de levar informação e cada um vai estar no seu momento
Tem gente que está no primeiro, no corpo ainda, o que já é bem bacana, tem gente que já sentiu vontade de trabalhar uma terapia e entender a mente, tem a turma que está na fase da cocriação, interessado na lei da atração, muita gente ainda está presa no karma, nessa coisa da causa e efeito e tem o pessoal que deu o salto quântico.

Então, basicamente esse é o nosso desafio, trazer informação, algumas reflexões, possibilidades, coisas simples que a gente faz no dia a dia para tentar mudar o nosso padrão vibratório. E entender que nós podemos vibrar em diversas frequências e que todas as dimensões estão aqui ao mesmo tempo. Que quando vibramos na raiva, baixamos nossa vibração e se vibramos amor, subimos em vibração e nos conectamos com conselhos ascensionais dados de outras vidas.

É tudo pensamento, mas precisamos chegar nisso, limparmos os lixos mentais. Precisamos estar bem, perdoar, respirar e encarar os problemas da vida. Porque o mundo não vai parar para fazermos a nossa ascensão, não vai parar para meditarmos, então a gente tem que conciliar o nosso desenvolvimento pessoal com a nossa vida prática de trabalhar, criar filho, pagar a conta, faz parte.

Esse equilíbrio do dia a dia junto com o desenvolvimento evolutivo é o que propomos nesse desafio. Sabemos que não é simples, mas são as pequenas atitudes, técnicas e mudanças de comportamento que podem fazer a diferença. Não tem salto na evolução, é dia após dia, atitude por atitude, e vamos andando um degrauzinho por vez. Que seja bacana pra todo mundo

Um grande abraço e um ótimo desafio!

Namastê.

Equipe EuSemFronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]