Nutrição

Dia 31 de agosto, dia do nutricionista

Nutricionista em sua mesa com alimentos na mesa
Olena Kachmar/123RF

O nutricionista é o profissional que estuda para garantir o direito humano à alimentação adequada e saudável. Após a faculdade, onde aprende o verdadeiro valor dos alimentos, o nutricionista está pronto para assegurar que seus pacientes tenham um cardápio saudável, fazendo das refeições um verdadeiro ritual de bem-estar e aconchego. Afinal, alimentar-se bem, além de prazeroso, é um ato de amor consigo mesmo!

Esta data comemorativa foi escolhida porque nela se deu, no ano de 1949, a fundação da Associação Brasileira de Nutricionistas, no Rio de Janeiro e que, mais tarde, deu lugar à Fundação Brasileira de Nutricionistas, hoje ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição.

Ainda que muitas pessoas possam passar a vida toda sem consultar com um profissional da nutrição, o nutricionista, assim como o técnico em nutrição e dietética, pode auxiliar, e muito, pacientes que desejam ter uma vida mais equilibrada, aliando boa alimentação a exercícios físicos para manter o organismo saudável. O profissional da nutrição pode atuar em escolas, universidades, hospitais, restaurantes, no próprio consultório, na saúde pública e em quaisquer outros estabelecimentos que se preocupem com a alimentação balanceada. Mais do que luxo, ter um nutricionista por perto pode salvar vidas, nos casos de pacientes com distúrbios alimentares como anorexia ou bulimia, por exemplo, ou no caso de pacientes com restrição alimentar devido a outras doenças. Reconhecer o dia do nutricionista, o dia 31 de agosto, é valorizar a pessoa que estuda constantemente e se atualiza para informar a seus pacientes a importância de comer bem, pois só mantemos nossas funções vitais a partir do combustível que ingerimos para nossas células, que realizam o trabalho diário de manter nosso corpo ativo e executando com qualidade todas as suas tarefas.

Mesa com alimentos saudáveis de café da manhã
Burst/Pexels

Evitar os profissionais da saúde pode ser um grave erro! Assim como os médicos de diferentes especialidades, que cuidam dos diversos órgãos da estrutura que nos move e nos sustenta, o corpo, o/a “nutri” é capaz de enxergar os alimentos com a riqueza que eles possuem, com a “lupa” que revela nutrientes como fibras, vitaminas, minerais, aminoácidos e demais componentes a fornecer o que precisamos para nos mantermos vivos.

Antigamente chamados de dietas, os planos alimentares para ganho de massa ou emagrecimento só podem ser planejados, desenvolvidos e articulados por um nutricionista. Não caia nessa de reproduzir cardápios malucos de revistas ou da internet, ou mesmo de copiar as receitas que o nutricionista da sua amiga preparou para ela! Cada paciente é único, e a partir da anamnese, de exames laboratoriais e da análise do estilo de vida da pessoa, o profissional pode, então, oferecer o melhor plano e as melhores receitas para as necessidades de cada um.

Você também pode gostar

Fato: todo nutricionista irá recomendar a adoção de hábitos saudáveis, como exercícios físicos e uma alimentação com base em alimentos naturais e nutritivos, como verduras, frutas, cereais, legumes e grãos. A OMS, Organização Mundial da Saúde (em inglês, WHO, World Health Organization), define saúde como “um estado completo de bem-estar físico, mental e social, e não somente a ausência de doença ou de enfermidade”. Uma série de fatores englobam a saúde, e a maioria de nós pode considerar-se privilegiado por ter alimento à disposição sempre que há fome, o que já é grande benção e motivo de gratidão. Também a OMS informou que o consumo de alimentos ultraprocessados, como carnes embutidas, está correlacionado com o aparecimento de cânceres.

Quer mudar seu estilo de vida agora, por necessidade de mais saúde? Comece adotando novos hábitos e consultando seu nutricionista, que irá lhe auxiliar nessa caminhada.

Sobre o autor

Caroline Gonçalves Chaves

Caroline Gonçalves Chaves

Sou pedagoga formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e especialista em psicopedagogia e TICs, também pela UFRGS. Como educadora, atuei na educação infantil e na educação de jovens e adultos (EJA). Sempre gostei de escrever, e nos últimos anos tenho me aventurado à escrita de contos infantis (meu primeiro livro, "Dorminhoca", foi lançado em 2019). Tenho afinidade, ainda, por temas como direitos dos animais, abolicionismo animal e veganismo, por acreditar que os animais não humanos são merecedores de respeito e possuem direitos como os animais humanos – eles são nossos irmãos nesta caminhada de evolução. Sou também estudante do espiritismo kardecista, trabalhando em uma sociedade espírita da minha região.

Email; [email protected]
Instagram: @xavinhodog
Site: patasdadas.com.br
Instagram: @xavinhodog
Livro: autografia.com.br/?s=dorminhoca