Energia em Equilíbrio Meditação

Experiência com a meditação Kundalini

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Foi na cidade de Novo Hamburgo (RS), no curso de Formação de Instrutores de Yoga em junho de 2015 que tive uma experiência maravilhosa. Além dos asanas (posturas), conhecimento interior, esse curso tem feito para mim uma transformação interna incrível.

Depois de uma aula sobre postura, o restante da mesma seria para experimentar e desfrutar dos benefícios da meditação Kundalini. Eu já havia escutado o nome em algum lugar, mas não conhecia bem do que realmente se tratava.

O que é e como funciona?

Esta medição foi criada pelo mestre espiritual Osho e seu objetivo é ativar a energia Kundalini, que é uma energia que fica adormecida e que para eles é uma energia sexual poderosa. A meditação Kundalini é dividida em quatro estágios:

shutterstock_255435388-2Primeiro estágio: Em pé com os pés paralelos você começa a vibrar. Mas não tira os pés do chão. Apenas vibre escutando o som;

Segundo estágio: Aqui você está mais livre e pode dançar como quiser. Tente se desprender dos ritmos que está acostumada a dançar.

Terceiro estágio: Hora da meditação. Feche os olhos e sente-se em uma posição confortável;

Quarto estágio: Hora do relaxamento. Olhos fechados e deite-se. Esse é o único momento que não tem música.

Estes são os quatro estágios da meditação Kundalini. Cada um dura cerca de 15 minutos. E em cada estágio toca um tipo de som. Eu fiz com os olhos vendados, toda a minha turma fez justamente pelo fato de não se desconcentrar e olhar como o colega dança ou faz. Mas na Índia, onde já estão acostumados de fazer, ela é feita de olhos abertos.

Quando eu fiz, a minha professora observou para ver se alguém não sairia no compasso. A meditação começou às 17 horas. É sempre indicada fazer no fim da tarde.

O objetivo da meditação Kundalini

Ela é uma meditação ativa. Segundo Osho, a Kundalini é uma energia cósmica e individual. A meditação Kundalini ajuda a limpar todas as energias emocionais negativas. Parece até um profundo banho energético que depois você sai limpo e vivo. Uma experiência única.

A minha experiência pessoal

É possível ter diversas visões e sentimentos diferentes. Quando a energia Kundalini é ativada, sente-se vivo. Eu suei, me senti sozinha naquela sala que tinha mais de 30 pessoas. Fiz de mente aberta não me sentindo presa a algo, me libertei para sentir o que aquela experiência me possibilitaria.

Quando sai da escola, me senti tão viva e parecia que eu estava flutuando. Peguei o trem e tentei sair pelo lado errado. É como se eu deixasse de fazer as coisas no automático e a partir daquela meditação começasse a pensar. Fiquei por horas sem cansaço, eu sentia a minha energia gritando por dentro. Uma sensação de vivacidade que por bom tempo não sabia que era possível sentir.

Na semana seguinte eu fui muito presente em todas as coisas que fiz. Naquele mês tudo fluiu como e esperado. E ainda pude desfrutar no mês seguinte de uma conquista (aprovação em um mestrado) que há muito tempo queria, com alegria. Todas as etapas foram feitas de forma calma, como se eu tivesse energia sobrando. A meditação Kundalini foi para mim mais do que uma experiência, mas a amostra de que a vida é muito mais do que viver no automático, é viver e estar presente.

• Texto escrito por Angelica Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]