Nutrição

Faça a sua própria fruta desidratada

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

As frutas do tipo desidratadas possuem muitas vantagens e benefícios quando comparadas às frutas frescas, que vão desde portabilidade até a durabilidade. Se você também anda em uma batalha diária com a balança, por que não investir no consumo de frutas desidratadas, mas claro, com moderação?

Em geral, as frutas do tipo desidratadas contêm muito mais fibras do que as naturais. E são exatamente essas fibras que ajudam o sistema digestivo a funcionar sem nenhum tipo de problema, além de proporcionar aquela sensação de prazer e satisfação nas refeições, auxiliar na prevenção de doenças cardíacas, prevenir a obesidade e alguns tipos de câncer, entre outros benefícios.

Mas o que é uma fruta desidratada? Pois bem, para quem não sabe, o processo de desidratar uma fruta é o mesmo de quando retiramos toda a água que se encontra nos alimentos para que eles fiquem secos. Entre as frutas secas ou desidratadas mais comuns no mercado, podemos citar o damasco, o figo, as ameixas e as uvas-passas. No entanto, também encontramos bananas, mangas, maçãs e abacaxis.

Um dos grandes benefícios de se consumir uma fruta desidratada é que nesse estado, ela pode ser conservada por muito mais tempo e tem ainda seu peso reduzido. Para quem não abre mão de saborear uma porção de fruta desidratada, vale a pena conferir aqui como se realizar o processo em casa.

Usando o forno

O primeiro passo do processo de desidratação de uma fruta consiste em escolher a que mais lhe agrada. Depois que você realizar a escolha da fruta que deseja desidratar, lave sem pressa o alimento, retire a casca e as sementes, e corte-a em fatias finas e bem pequenas. Esse cuidado é importante, porque quanto menor for o pedaço de fruta, mais rápido se dará a secagem e melhor será a sua qualidade.

Em seguida, disponha as frutas na assadeira. No entanto, é essencial que se cubra o recipiente com uma toalha de papel com boa qualidade, daquele tipo que não se rasga facilmente. Depois disso, coloque os pedaços de fruta na forma. Certifique-se da disposição de cada pedaço e não deixe que nenhuma fatia toque na outra.

O terceiro passo é ligar o forno em fogo bem baixo. Esteja certo de que ele está totalmente limpo antes de ligá-lo. Deixe a temperatura do fogo por volta de 50º C, para que a fruta não seja assada, mas perca a quantidade de água que está presente em sua composição. Tenha paciência. O processo para desidratar uma fruta poderá levar horas. Não caia na tentação de aumentar o fogo para acelerar este processo. A quarta fase, talvez seja a mais importante, já que se trata da hora certa para desligar o fogo.

Antes, você deverá verificar o estado das frutas. Se as fatias estiverem com uma aparência bem mais seca e tiverem perdido suficiente quantidade de água, é hora de desligar o fogo. No entanto, se elas aparentarem estar soltando água ou crocante, ainda não estão totalmente prontas, e você deverá deixá-las no fogo por mais um tempo. Quando as frutas estiverem finalmente desidratadas, coloque-as em um recipiente ou em uma caixa com tampa e guarde-as na geladeira.

Usando o micro-ondas

Existe ainda um segundo método para desidratar fruta que pode ser feito no micro-ondas. Para isso, você deve realizar primeiro uma limpeza. Certifique-se de que a fruta está descascada, bem lavada e sem sementes. Em seguida, corte-a em pedaços ou fatias pequenas.

A segunda etapa do processo refere-se ao preparo da solução. Dilua em água um limão, colocando em cada xícara de água uma colher de sopa de limão. Mergulhe nessa solução os pedacinhos de fruta escolhidos. Em seguida, certifique-se que o micro-ondas também está limpo. Caso não esteja, use água e detergente para remover qualquer tipo de resíduo ou sujeira.

Depois desse cuidado, é hora de levar as frutas para o aparelho. Distribua de modo uniforme as fatias, certificando-se que um pedaço não encoste no outro. Coloque o aparelho no modo descongelar, processo que deve durar por cerca de trinta minutos. Mas, durante este procedimento, pause por algumas vezes o eletrodoméstico e vire a fruta. Preste bastante atenção ao checar quais pedaços já secaram e quais ainda estão úmidos.

Conforme os pedaços forem se secando, coloque-os em uma caixa, pote, ou qualquer recipiente que tenha proteção. Armazene-os na geladeira e consuma-os em até duas semanas.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]