Atividades Físicas Saúde Integral

Homenagem ao Dia do Educador Físico

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras


Precisei chegar aos 45 anos para entender que o meu corpo não nasceu pra viver parado. Precisei levar uma bronca enorme do médico para me convencer de que eu precisava fazer algum exercício físico para conservar a minha saúde e tentar garantir uma vida futura mais saudável e equilibrada.

Depois da sacudida que levei, comecei a andar no parque 3 vezes por semana! No começo me sentia ridícula! Achava que todo mundo olhava para mim como se fosse um objeto estranho. Aos poucos me acostumei e depois de 5 meses, estava não só caminhando como correndo por mais de 40 minutos.


Parece que estava indo tudo as mil maravilhas, não é mesmo? Pois não! Um dia cai e descobri que meus joelhos já mostravam um certo desgaste e que eu não deveria mais correr tanto. Fiquei muito mal, chateada, triste mesmo! Soube que pelo fato de não ter me exercitado a vida toda e não ter feito o reforço muscular adequado para suportar o impacto da corrida tinha prejudicado as articulações. Depois disso, fui procurar uma academia para fazer alguma coisa a respeito disso. Só então que vi a importância de se ter um profissional adequado para conduzir nossos treinos. E essa é a razão de estar contanto essa história hoje.

Hoje é dia do Educador Físico e quero agradecer a todos os que já me orientaram e me ajudaram a manter minha saúde desde então. São verdadeiros anjos zelando por nossa integridade física e também mental porque, a partir do momento que nos exercitamos estamos também cuidando do nosso espírito através do bem-estar que isso nos oferece.

Quero deixar aqui um grande abraço a todos os Professores de Educação Física! Muito obrigada por tudo!

silvia

 

 

 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]