Natureza Terapias

Horta em casa: o que plantar no outono?

Você já ouviu falar em hortoterapia? Esse termo pode parecer estranho, mas nada mais é do que o uso da jardinagem com benefícios terapêuticos reconhecidos por psiquiatras desde o século 19. O processo de plantar, cultivar, podar e semear é muito vantajoso para a saúde do corpo e da mente, pois estimula a memória, a tomada de decisões e o relaxamento.

Pessoas com transtornos de humor, doenças terminais e até mesmo aquelas que querem adotar um estilo de vida mais tranquilo são as principais beneficiadas pela hortoterapia. E o melhor dessa prática é que ela pode ser feita durante o ano todo!

Mesmo que cada estação do ano peça cuidados específicos com as plantas, os estímulos a quem exerce a função de jardineiro continuam. No outono, então, a atenção é redobrada! Continue lendo para aprender a lidar melhor com a horta nesse período.

Outono: quando começa?

O outono é a estação do ano entre o verão e o inverno. Aqui no Brasil, assim como no restante do Hemisfério Sul, ele começa entre os dias 20 e 21 de março, com a chegada do equinócio de outono. Esse fenômeno tem dia e noite com a mesma duração e é o ponto de virada das estações.

Ainda que a característica mais lembrada do outono seja a queda das folhas e da temperatura, a forma como ele acontece no Brasil, um país de dimensões continentais, varia. No Sul e no Sudeste, as temperaturas realmente caem, ficando entre 12 °C e 18 °C, e é possível observar até nevoeiros nas regiões mais altas. Já em outros locais do país, a principal diferença está na diminuição da incidência de chuvas.

Mas uma característica que sobressai em toda a extensão nacional é a frutificação das plantas, dando ao outono o caráter de “estação das frutas”.

Quais são os frutos típicos do outono?

Imagem de diversas frutas entre elas, morango, kiwi e manga
baibaz de Getty Images Pro / Canva

Banana, abacate, graviola, kiwi, limão, laranja, mamão, manga, caqui, coco… A lista de frutas comuns no outono é grande. Não à toa, é nessa época que ocorrem diversas festas típicas dessas frutas.

Além dos seus óbvios benefícios à saúde, elas colorem a horta e ainda estimulam a criatividade na gastronomia. Veja algumas nas quais você pode apostar durante o outono:

  • Maçã: a macieira pode se adaptar ao local disponível, mas exige, além de várias horas de sol por dia, um solo bem drenado e nutritivo. Essas frutas não se dão bem em lugares com muita sombra, vento forte ou geadas.
  • Pera: a polinização cruzada ao plantar duas pereiras próximas é uma alternativa para garantir o bom desenvolvimento de seus frutos. Terrenos leves, com pH neutro e bastante matéria orgânica, também ajudam. A dica é não deixar para colher quando a pera estiver muito madura, pois pode dar a sensação de “farinhenta”.
  • Cereja: essa fruta não é muito exigente, mas precisa de luz solar, solo bem drenado e poda adequada. O outono é a melhor época para plantá-la, mas cuidado: muita água pode atrapalhar.
  • Pêssego: também gosta de solos bem drenados e boa exposição à luz solar, dando muito certo quando plantado no fim do outono até o início da primavera.
  • Damasco: dependendo do damasqueiro, ele pode atingir até 7 metros de altura. Por isso, gosta de solos profundos, arejados e férteis. Não é tão afetado pelo frio, mas exige bastante luz solar.
    Quais são as flores típicas do outono?

E não são só as frutas que fazem a festa no outono. Algumas folhas e flores também aproveitam a estação. É o caso da beterraba, salsinha, agrião-da-terra, ervilha, família das couves, entre muitas outras.

Se você quiser deixar a sua horta bem florida durante o outono, veja, a seguir, as melhores opções.

  • Tulipa-brasileira: a Amarilis brasileira é nativa daqui mesmo e dá flores rosa com desenhos em rede, mesmo sem luz solar! Além disso, ela é composta por folhas verde-escuras e uma linha branca central.
  • Camélia: a Camellia japonica também tem rosas rosadas ou brancas e muito cheirosas, podendo ser usada de forma paisagística em cercas ou vasos.
  • Flor-de-maio: o próprio nome da Schlumbergera entrega a sua época preferida – o outono. Por ser um cacto sem espinhos, é nesse período que os caules (e não folhas) saem, e surgem flores brancas, rosadas, avermelhadas, entre outras. Para cuidar bem dela, mantenha os caules úmidos e deixe-a na sombra.
  • Cipó-de-são-joão: essa trepadeira dá belíssimas flores que atraem os pássaros e podem ser dispostas em pergolados ou cercas-vivas.
  • Suculentas: mas não qualquer uma! Para o outono, as melhores são as do gênero Aeonium, por sua diversidade de cores, que enriquecem os grupos de folhas. Elas gostam de umidade e ambientes frescos.

Como cuidar do jardim no outono?

Já deu para perceber que tanto as frutas quanto as flores têm personalidade própria e precisam de diferentes condições de cuidados para se desenvolverem da forma adequada. Por isso, no outono, você provavelmente vai precisar tomar algumas precauções para que todas as plantas permaneçam de bom humor.

É preciso ter em mente que, no outono, a sua responsabilidade é providenciar as condições que a natureza pede, levando em conta as características das espécies que melhor se adaptam a esse clima. Então, vamos por partes.

Em relação ao sol, é importante que se ofereça luz solar, por no mínimo, quatro horas. Especialmente porque as hortaliças são plantas que necessitam do Sol para se desenvolverem.

Já no que diz respeito ao adubo, é importante intensificar e priorizar matéria orgânica, apostando em húmus de minhoca, esterco curtido de boi e compostos orgânicos. A folhagem seca caída no chão pode ser aproveitada em uma compostagem.

A irrigação também pode ser reforçada, mas sem encharcar o solo. A poda deve ser “educativa”, ou seja, apenas com o objetivo de limpar folhas amarelas e galhos secos. Plantas que vão florir na próxima estação ou no início da primavera não devem ser podadas.

Quando se trata de espaço, não é preciso de muito mais do que um metro quadrado de horta. Vasos com 30cm de profundidade por 30cm de boca também são úteis. No entanto, fique de olho nas pragas, limpando o solo com frequência, e retire-as assim que surgirem.

Como começar a sua horta no outono?

Imagem de horta envolta por cercados e recebendo luz natural
caelmi de Getty Images / Canva

Talvez todas essas dicas tenham parecido muito profissionais para você que está lendo este texto sem ainda ter começado a sua horta. Se essa já é uma vontade sua, aqui vão algumas dicas para aproveitar o outono e dar início ao seu próprio jardim.

  1. Escolha o local: precisa ser um ambiente que recebe luz em média de 5 a 6 horas por dia, de preferência protegido contra o vento e com algum tipo de sombra.
  2. Repare de onde vem o Sol: a fim de melhor aproveitar a luz solar, o ideal é posicionar os canteiros no sentido norte a sul, sempre levando em conta a necessidade de cada espécie.
  3. Organize o seu espaço: você pode separar os canteiros com garrafas PET ou tijolos, a fim de explorar a rotatividade do plantio. Começar com sementeiras antes de partir direto para o solo também é uma boa ideia. Além disso, mudas que já têm folhas facilitam que a cultura vingue enquanto você ainda não tem tanta prática.
  4. Prepare o solo: antes de tudo, o solo precisa ser fértil, fofo, nutritivo e úmido na medida suficiente. Para isso, é preciso adubar. Cascas de ovos, borra de café, húmus, legumes e outros materiais orgânicos são aliados nessa hora.
  5. Preste atenção em pragas e doenças: mantenha sempre um olhar atento às plantas para evitar que ervas daninhas atrapalhem a sua horta.

No outono, plante com, pelo menos, seis semanas antes do pico de frio previsto para o inverno. Prefira dias mais frescos e nublados. Essa estação do ano é ótima para evitar a desidratação e o crescimento das raízes.

Quero plantar, mas não tenho espaço em casa. E agora?

E se nenhuma das recomendações ainda está fazendo sentido para você, porque falta espaço em casa para criar a sua horta, não se desespere. Com criatividade, é possível montar o próprio jardim em qualquer lugar.

Hortas verticais, materiais recicláveis e uma coleção de vasos são a solução para trazer o verde para dentro de casa em qualquer época do ano. Telas de metal, PVC e paletes também são alternativas.

Você também pode gostar

Pesquise as necessidades de cada espécie e adapte! Lembrando que aquelas que crescem muito não são a melhor escolha, certo?

Agora que você já conhece os benefícios da hortoterapia e descobriu que é possível aproveitar as vantagens terapêuticas da natureza em qualquer lugar, é hora de colocar a mão na massa. Ou melhor, na terra! Utilize as características do outono a seu favor e monte uma horta ou jardim colorido, diversificado e com a sua cara!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br