Nutrição

Leve Bem: Delivery de Orgânicos, uma iniciativa sustentável

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você já deve ter ouvido falar de pessoas que mudaram radicalmente de vida. Deixam sua área e foram empreender em outra. Este foi mais ou menos o caminho escolhido por Carolina Brenoe Vieira, 31, e Eduardo Castagnaro, 34 que decidiram deixar a vida agitada de São Paulo, para morar em um lugar mais tranquilo e empreender com alimentos orgânicos.

Através desta nova vida, reinventada, eles nos contaram o que aprenderam. Confira a entrevista:

Eu sem Fronteiras: O que é o Leve BEM – Delivery de Orgânicos?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: A Leve BEM é uma “feira online”. Através de um site (www.levebemdelivery.com.br) oferecemos aos nossos clientes uma disponibilidade de alimentos orgânicos in natura e alguns processados (empório). Cada um pode montar a sua cesta de acordo com suas preferências e nós garantimos que chegue tudo fresco e selecionado na casa deles. 

Eu sem Fronteiras: Como surgiu a ideia?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: A Leve BEM nasceu da nossa vontade de viver mais perto da natureza, fazer parte um sistema de produção que respeita o ecossistema, incentiva o comércio justo e ainda nos ajuda a ser pessoas mais saudáveis em vários aspectos. E é por acreditar que em nossas cestas entregamos não só hortaliças colhidas um dia antes, mas também um pouco desse estilo de vida, que acordamos todos os dias motivados para trabalhar e evoluir.

Eu sem Fronteiras: Vocês atuam no mercado há quanto tempo? E em quais cidades?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Atuamos nesse mercado há 4 anos, em São Paulo, Alphaville, Cotia e Vargem Grande Paulista.

Eu sem Fronteiras: Qual o propósito do  Leve BEM – Delivery de Orgânicos?

levebemLeve Bem – Delivery de Orgânicos: Nosso propósito é difundir a cultura dos alimentos orgânicos, do apoio à agricultura familiar e do apelo mais saudável deste estilo de vida. Orgânicos são alimentos realmente preciosos, que exigem muita dedicação e trabalho dos produtores. Queremos que as pessoas saibam disso, que recebam os alimentos com uma boa apresentação, que valorizem a qualidade e todos os processos envolvidos nessa cadeia produtiva.

Eu sem Fronteiras: Como funciona a logística de vocês?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Atualmente entregamos duas vezes por semana. Recebemos os pedidos dos clientes às segundas e terças para entregas de quinta e de quarta a domingo para entregas de terça. É essencial que as hortaliças tenham sido colhidas um dia antes de entregarmos as cestas, pois somente dessa forma conseguimos garantir a qualidade e o frescor que julgamos imprescindíveis para esse modelo de negócio.

Às segundas e quartas montamos as cestas para entregarmos no dia seguinte. Temos pessoas que nos ajudam a selecionar os alimentos e padronizar as porções. Também firmamos parcerias com diversos produtores das regiões de Cotia e Ibiúna. Nos dias de entregas os motoristas saem bem cedo de Vargem Grande Paulista, onde estamos localizados, para que todo mundo receba sua feira até o meio dia.

Eu sem Fronteiras: Vocês conhecem os fornecedores de vocês?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Sim, conhecemos cada produtor e seus sítios. Valorizamos muito o trabalho de cada um deles e incentivamos o desenvolvimento da agricultura familiar. Entendemos que somos facilitadores da relação campo x cidade, ou seja, viabilizamos o acesso aos orgânicos, que ainda são produzidos em pequena escala e em locais distantes dos centros comerciais.

Eu sem Fronteiras: Como foi ‘largar’ a vida corriqueira de vocês e ir definidamente para o mato?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Sair de SP e ir para o mato foi uma escolha muito bem pensada e definida por nós dois. Sabíamos que a mudança nos exigiria adaptação, pois perderíamos todos os benefícios de serviços e imediatismo que a cidade proporciona, em contrapartida teríamos mais momentos juntos, melhoria na qualidade de vida e menos estresse. Além de estarmos escolhendo trabalhar com algo que nos daria prazer e satisfação. Foi uma bela troca! 

Eu sem Fronteiras: O que aprenderam com essa nova rotina?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Aprendemos que ser feliz não é ter dinheiro, bens materiais e um bom cargo em uma empresa. Aprendemos que felicidade é fazer o que gostamos e como se fosse para nós, com carinho, dedicação e cuidado. Seguindo esses princípios o retorno vem e é positivo. Estar perto da natureza, viver os dias com mais serenidade, com tempo para seus ideais e perto de quem você gosta também nos proporciona alegria e prazer. Não significa que não trabalhamos muito, pelo contrário, empreender requer disciplina, pulso e disposição para enfrentar cada desafio e dificuldade que aparecem no caminho, ou seja, muito trabalho para conduzir suas ideias e colocá-las em prática de forma saudável e sustentável para o negócio.

Eu sem Fronteiras: Conseguiram encontrar mais propósito na vida de vocês?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Com certeza! A Leve BEM nos trouxe mudanças positivas de rotina, de perspectivas, de relação com a natureza e com o planeta, com o próximo e com o que realmente almejamos para a nossa passagem pela Terra: saúde, paz e felicidade!

13450959_1041413252639350_6791017941119230484_n

Eu sem Fronteiras: Como vocês veem o interesse das pessoas pelos alimentos orgânicos?

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: O interesse por orgânicos tem crescido muito nos últimos anos. O maior acesso às informações referentes aos benefícios do consumo de alimentos orgânicos aumenta a procura, mas nem sempre a oferta acompanha a demanda. A agricultura orgânica no Brasil cresce constantemente, mas ainda está longe de atingir uma escala em que os preços se equiparem aos preços dos convencionais, produzidos com agrotóxicos e fertilizantes químicos em larga escala. Nossa missão é incentivar os pequenos produtores a se unirem e se estruturarem para produzir maiores variedades de produtos em grande quantidade. Os custos são entraves nesse processo, mas com conscientização e incentivos chegaremos lá!

Eu sem Fronteiras: Deixe uma mensagem.

Leve Bem – Delivery de Orgânicos: Consumir orgânicos vai além de manter um estilo de vida saudável, não consumir alimentos com agrotóxicos ou estar na moda. Significa conscientizar-se de que apesar de estarmos no mundo só de passagem precisamos cuidar do todo, da cadeia que nos envolve e nos fornece todos os tipos de recursos naturais, como a água, os alimentos, os animais e a natureza. Significa pensar amplo, pensar no próximo e no amanhã. Considerar que seus filhos, netos, bisnetos e todas as futuras gerações precisarão de todos esses recursos para sobreviver também. Significa pensar menos no eu e mais no coletivo, no cuidado com o nosso planeta e no uso sustentável do que ele nos oferece. Além de ser um remédio natural para a sua saúde e qualidade de vida! 


Entrevista realizada por Angelica Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]