Comportamento Psicologia

Máscaras de carnaval podem ter um significado psicológico

Imagem de uma máscara de carnaval nas cores dourada e roxa. Ela está sobre uma mesa de fundo preto e na mesa estãoo espalhados confetes e serpentinas coloridas.
Anncapictures / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Segundo o conhecimento popular, só há um momento em que o brasileiro se vê livre de julgamentos (tanto para fazer como para receber): o Carnaval, quando é possível vestir-se de homem ou mulher, sem medo de ser ridicularizado, ou de vestir aquela fantasia especial do seu personagem preferido. Mas será que há alguma intenção escondida por trás da escolha da máscara que se vai vestir nessa época?

Segundo a psicóloga Danielle Dell’Orto, a escolha da máscara e da fantasia tem tudo a ver com a nossa personalidade. “É claro que sempre vai ter um ‘do contra’ vestindo máscara ou fantasia de algo que odeia, mas a regra é que tenhamos orgulho de bater no peito e acreditar no que acreditamos e no que representam os nossos personagens preferidos”, afirma.

Para entender um pouco mais sobre a razão pela qual as pessoas se vestem como se vestem no Carnaval, separamos os principais tipos de máscaras de Carnaval e pedimos que a psicóloga nos ajudasse a entender, em linhas gerais, o que significa a predileção por determinada máscara ou fantasia. Confira.

Imagem de um casal, homem e mulher, usando máscara de carnaval de uma série.  Ambos estão na rua, curtindo a festa.
Couleur / Pixabay

Personagens de filmes, desenhos, seriados etc.

Segundo Daniela, “é raro ver alguém saindo para pular Carnaval vestido de algum personagem que odeia”. Segundo ela, as pessoas escolhem sair fantasiadas somente dos personagens que amam. “Há muitas razões que podem nos fazer sentir afeição por um personagem, mas três delas se destacam: ou nos vemos no personagem, ou queremos ser como ele ou sentimentos pena e uma empatia enorme por ele”, detalha. É… quando for pular Carnaval de novo, pense no personagem da máscara da pessoa amada, se não quiser se meter numa enrascada…

Super-heróis

Esse vale um capítulo à parte, porque os super-heróis ganharam muita popularidade nos últimos anos, por causa dos filmes mais recentes de estúdios como Marvel e DC. “Os super-heróis representam, no fundo, nossa vontade de construir um mundo melhor, de fazer o bem. Então é claro que gostaríamos de ser como eles, porque seria ótimo se tivesse gente com superpoderes lutando por nós. Como o Carnaval é um tempo em que as pessoas acabam expressando mais livremente os seus desejos, até nessa escolha pelo super-herói isso se reflete”, explica a especialista.

Profissões

“É claro que há, obviamente, uma vontade de ser engraçado e de divertir nas máscaras e fantasias de Carnaval, especialmente nas de profissões. Mas você não estranharia bastante se visse um conhecido notadamente antiviolência vestido de policial?”, provoca Daniela. O que ela quer dizer é que, ainda que qualquer pessoa possa vestir qualquer fantasia, é comum que as pessoas se fantasiem com profissões com estereótipos com os quais se identificam.

Homem com máscara de lobisomem.
Anncapictures / Pixabay

Monstros e máscaras assustadoras

“A verdade é que o Carnaval permite, mesmo que por poucos dias, que nos escondamos atrás de uma máscara e de uma fantasia para ser outra pessoa e assumir outra personalidade que não é bem a nossa”, introduz Daniela. Ela quer dizer que, ao usar uma máscara de monstro ou vilão, uma pessoa não necessariamente apoia as atitudes do vilão, mas que o alter ego momentâneo daquela pessoa talvez permita que ela faça coisas que não faria caso não estivesse mascarada.

Animais

“Todo animal tem seu estereótipo, características às quais os associamos”, explica Daniela. E é justamente isso que a pessoa deseja passar quando se veste assim para o Carnaval. Segundo ela, a timidez, por exemplo, evitaria que uma pessoa mais introspectiva saísse por aí de leão, que remete à força e que aparece como o rei da selva, enquanto alguém com a autoestima lá em cima dificilmente sairia vestido de coruja, um animal tão introspectivo e quieto.

Sereias, duendes, unicórnios e seres fantásticos

“O Carnaval é um grande parêntesis, é o momento ideal para ser quem não podemos ser ao longo do ano todo que está apenas começando”, opina Daniela. Para ela, vestir-se assim, com fantasias e máscaras mais padronizadas de figuras mitológicas, indica que a pessoa está desejando mesmo é sair da realidade e abandonar um pouquinho seu papel como ser humano para encantar e se encantar como um ser fantástico.

Política

“É um assunto que está em alta no Brasil, então muita gente aproveita para fazer uma fantasia engraçada sobre o assunto, para arrancar umas risadas, mas também para se posicionar e marcar sua posição de maneira firme”, explica a psicóloga, que continua: “Duvido que alguém se vestiria como o político que odeia, a não ser que você pra fazer justamente uma ironia com ele, então a posição política fica clara”.

Imagem de uma pessoa fantasiada para o carnaval. A fantasia é colorida e ela usa uma máscara de madeira representando uma pessoa engraçada.
Couleur / Pixabay

Cômicas

Memes estão em alta, e é claro que no Carnaval pipocam pessoas usando roupas e máscaras que fazem referências a piadas da internet. “O Carnaval sempre foi símbolo de progresso, de irreverência e de quebra de tradições”, afirma a especialista, que acrescenta: “Então é bom saber que tem gente mantendo isso”. A verdade, segundo ela, é que há uma espécie de competição bastante abstrata com o objetivo de aparecer para o próximo como uma pessoa bem-humorada e engraçada.

Você também pode gostar

E aí, o que achou da explicação da psicóloga par ao uso de máscara no Carnaval? Já pensou em qual máscara vai usar no primeiro Carnaval logo após a pandemia? Pois é melhor pensar logo e, de quebra, analisar-se para entender por que está escolhendo justamente aquela. Compartilhe agora com a gente a sua fantasia para o próximo Carnaval – ou os que vierem depois.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]