Autoconhecimento

O carnaval e sua energias: o que podemos fazer nesta época?

Turma de amigos em folia jogando confete na câmera.
Juliana Ferraro
Escrito por Juliana Ferraro



No meio de muita gente e como uma pessoa que não bebe mais, então acho que me sinto mais consciente no meio da multidão eu comecei a perceber também nos trabalhos espirituais que a energia deste momento do ano é um pouco densa. Isso ninguém pode negar.

Muitas pessoas navegam por isso sem problema algum, mas eu não sei lidar com tanta informação. Sinto que durante o Carnaval e até uns dias antes, a energia fica mais densa e tudo parece mais pesado, mais difícil, me sinto letárgica. Também nos trabalhos espirituais acontece comigo de fazer muito trabalho de expurgar, de purificar, de ter imagens rodando na tela mental que me trazem uma baixa vibração.

E o trabalho, independentemente do que você sinta, pode ser até a maior euforia, pode ser ressaca, pode ser beber demais e depois fazer coisas das quais se arrependa, pode ser que seja o maior prazer, mas que quando acabar a festa toda você se sinta meio deprê. Tudo isso é manifestação na matéria do que acontece em nível energético e nos transmite o inconsciente coletivo.

Na real mesmo, eu sinto que o Carnaval, com essa alegria toda, é também um momento de expurgo coletivo, de deixar tudo sair, tudo que estava guardado, esquecido no armário, deixado de lado, os prazeres que nos negamos no dia a dia, a alegria de fazer meio o que der na Ola!

Chegando mais um Carnaval, para algumas pessoas já chegou!

Carnaval de rua em São Paulo. Avenida congestionada de gente.

Uma época de feriado prolongado e tão esperado =) Quase todas as pessoas que eu conheço amam o Carnaval e/ou têm boas lembranças dele!

Sendo bem franca com você, eu nunca gostei muito do Carnaval. Feriado? Claro, eu amo! Mas desde adolescente eu meio que fugia e inventava desculpas para ficar em casa enquanto o bloquinho passava pela minha rua e eu ficava escutando e meio que participando, mas sem estar no meio da muvuca.

A cada ano que passa eu dou ainda menos importância e nem assisto mais os desfiles na televisão. Às vezes é chato, mas agora nem ligo mais para isso. Eu já entendi que não preciso gostar de tudo nesta vida e que devo me respeitar nesse sentido.

Levanta a mão aí se você faz parte do clube de quem não gosta de Carnaval!

Calma, gente, você que curte não me julgue! Cada um na sua, certo? Não vim aqui para criticar o Carnaval, não =)

Falando como uma pessoa que também se dá conta a cada dia de que sou muito sensível a estar cabeça, a sexualidade… E quando chega esse momento em que é permitido e socialmente aceito, quem precisa liberar, libera. Mas como fica depois?

Acho que é cada vez mais superimportante a gente tomar consciência de todas essas emoções e desejos que passam através de nós. Eu estou aprendendo a deixar os pensamentos e as energias passarem, mas sem conter, sem negar. Estou sentindo isso e sem julgamento, mas ao mesmo tempo com a consciência do outro e seus desejos e limites e aprender a respeitar isso. E saber colocar nossos limites também.

Mulher meditando na beira de um lago.

Uma coisa que aprendi com terapias e com cursos de reiki é que quando a gente bebe nosso campo energético fica muito aberto, como uma esponja (já é assim, fica mais), e assim fica fácil atrair qualquer tipo de energia, que nos sugue e deixe a gente supercansada depois. Ou até deprê. A gente perde a noção e fica vampiro emocional e se deixa ser vampirizado.

Então, se caso for beber, acho que seria uma boa ideia fazer uma oração para São Miguel te proteger por todos os lados e visualizar um círculo dourado em volta de você te protegendo.

E para quem fica no serviço de purificar tudo isso que vem estes dias seguimos meditando, deixando passar e sabendo que estamos, todos, cada um ocupando um lugar importante na limpeza do carma coletivo. Sem julgar, deixe passar essas energias e se sentir de limpar, se defumar, defumar a casa, fazer banho de sal grosso, praticar muita ioga, reiki, tudo vale nestes momentos para nos fortalecer e seguirmos sendo luz, onde quer que estivermos!

E sabe o que eu venho descobrindo com a massagem e quero te ensinar? Você só pega as energias densas dos outros quando não está doando nada. Então emane amor e luz para todos e feche seu campo energético assim! A energia que flui através de você é infinita e não vai diminuir por causa disso. Para fazer isso, conecte-se com seu centro e seu silêncio interno e deixe fluir luz para todos os lados!

Por mais seres de luz neste Carnaval!

Feliz feriado, como você quiser que seja =) curta, descanse, trabalhe… seja o que for, esteja conectado com seu centro! Tamo junto!


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: O Sagrado Feminino

Sobre o autor

Juliana Ferraro

Juliana Ferraro

Juliana Ferraro é psicóloga por formação e viajante por amor às coisas novas da vida. Seu contato com diferentes línguas e culturas começou quando ela ainda trabalhava no Club Méditerranée, depois disso fez um mochilão pelo mundo em busca de autoconhecimento. Em pouco mais de 1 ano conheceu diversos países asiáticos, em especial a Índia, onde fundou uma paixão profunda pelo Yoga e pela meditação. Hoje, ela é professora de Yoga e terapeuta reikiana em Paraty, RJ.

Contatos:

Facebook: /juliana.ferraro | /lotusviajante
Instagram: @ferrarojuju | @lotus_viajante
Site: www.lotusviajante.com | www.casadodharma.com
E-mail: [email protected]