Comportamento Psicologia

Mentalidade do Crescimento. Veja o que você pode vir a ser, além do que já é

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A mente é mesmo poderosa. Se você é daquelas pessoas que acreditam na força do pensamento em qualquer área da vida, já deve ter ouvido no termo “mentalidade de crescimento” – ou “growth mindset”. Se ainda não ouviu falar, vamos falar neste artigo um pouco sobre esse conceito e dar algumas dicas para você usá-lo a favor do seu crescimento e no processo de autoaperfeiçoamento.

O que é a mentalidade de crescimento?

Essa é uma ideia pioneira desenvolvida pela psicóloga e pesquisadora norte-americana Carol Dweck. Considerada o oposto de “mentalidade fixa” (que defende que características como inteligência, gentileza e força não mudam muito numa pessoa; ou elas são, ou não são), a mentalidade de crescimento sugere que podemos crescer e nos adaptar. Quem se identifica com o mindset fixo acredita que nasceu com uma cota de inteligência imutável; já quem se percebe com o mindset de crescimento aposta no aperfeiçoamento da inteligência por meio da aprendizagem. De acordo com esse conceito, o sucesso só depende do nosso próprio esforço.

Para Dweck, quem se enquadra na mentalidade de crescimento tem mais chances de alcançar objetivos e de obter mais conquistas, porque acredita que pode se desenvolver além de algo considerado um dom. Essas pessoas costumam ver desafios nas situações, em vez de ameaças. Elas vão atrás, principalmente nas áreas que não dominam. Além disso, elas acreditam na sua capacidade de aprender, por isso obtêm melhores resultados naquilo que se propõem a fazer.

Isso não significa que a pessoa de mentalidade fixa não tenha capacidade de mudar sua forma de pensar e de se enxergar no outro grupo. Requer muito trabalho, não é tão fácil e pode ser um caminho para a frustração, a insegurança e um comportamento defensivo. Para isso é preciso estar muito firme no propósito, sem medo de seguir em frente e consciente de que os obstáculos vão se apresentar incansavelmente.

Menina sentada segurando entre as mãos um livro. Ela está pensando e folheando o livro. Ao fundo uma parede de madeira e ao lado a imagem de um coração pintado na cor verde.
Imagem de klimkin por Pixabay

E como buscar esse pensamento?

Não é fácil adotar uma postura resiliente e favorável a uma mente voltada para a adaptação. Também não existem fórmulas prontas. É preciso prática e é preciso ter a crença verdadeira de que você pode aprender. E, principalmente, é preciso reconhecer o seu comportamento para abrir sua mente e fazer com que ela seja, de fato, a chave para o seu desenvolvimento. Isso envolve trabalho duro, quebra de paradigmas e conceitos pré-estabelecidos (por você ou pelas pessoas que fizeram, com o tempo, você acreditar que não é capaz).

A palavra-chave para o desenvolvimento de uma mentalidade de crescimento é: ESFORÇO. Então mãos à obra e foco nas dicas a seguir.

Esforço é tudo

Como acabamos de falar, o esforço é a chave para um mindset de crescimento. Nada vem fácil. Às vezes você vê uma pessoa bem-sucedida e imagina que ela teve sorte ou que nasceu “virada para a Lua”. Mas ninguém esteve lá, no começo, quando essa pessoa começou a trilhar seu caminho.

Fora os raríssimos casos de pessoas “privilegiadas” e o fato de que a sorte também pode acontecer (mas é algo bastante aleatório), o sucesso é consequência de um esforço muito grande e é a ponta de um iceberg cuja parte submersa é um conjunto de perdas, ganhos, reconsiderações, escolhas e perdas, lutas diárias e os vários “não” recebidos ao longo da jornada.

Imagem de uma garota em um parque. Ela está deitada sobre uma grama e está lendo um livro.
Imagem de klimkin por Pixabay

Saia da zona de conforto

Parece clichê e até pode ser, dado que os comportamentos de quem tem um mindset fixo são bem semelhantes. Então pare de se conformar com o fato de que você só pode dar o que aparenta ter. Explore mais os seus potenciais e, caso não tenha algum que deseje desenvolver, corra atrás. Saiba que o seu potencial não é imutável, porque ele pode ser aperfeiçoado e redirecionado.

Estude constantemente e busque conhecimento. A internet está aí como uma boa ferramenta para essa busca. Tem de tudo na web, incluindo muita coisa bastante confiável, até mesmo cursos gratuitos oferecido por gigantes como Google, alguns até com certificação.

Não fique encontrando desculpas para o comodismo e a estagnação. Vá e enfrente o novo, pois tudo o que você puder agregar ao seu conhecimento é um grande lucro.

Enfrente as adversidades

As dificuldades sempre vão existir. Problemas todo mundo tem. A questão é como lidamos com eles. É nesse momento que precisamos desenvolver nosso equilíbrio emocional, analisar as situações com frieza e nunca tomar decisões no calor da hora.

Você vai ouvir muitos “não”, em algum momento não vai ter dinheiro e vai precisar lidar com clientes difíceis no seu negócio e com a falta de suporte até mesmo de parentes (para qualquer que seja a sua decisão: pessoal ou profissional). Mas voltando ao primeiro tópico: o esforço é o que vai te guiar, somado à vontade de não desistir.

Se você fracassar – porque o fracasso faz parte e muitas vezes é inevitável – apenas pare, analise, veja onde errou, o que pode corrigir e siga em frente. Nada de remoer!

Imagem do mar e uma mulher caminhando na beira da praia com um livro aberto em suas mãos.
Imagem de StockSnap por Pixabay

Desafie-se

É um complemento a sair da zona de conforto. Desafie seus limites e não espere menos de você mesmo. Confie no seu potencial e abrace todos os desafios que surgirem. Não tenha medo de não conseguir superá-los, apenas tenha coragem de encará-los. Perder faz parte do jogo, mas você vai perceber que pode ir além e que pode sair do lugar comum.

Seja humilde

Encarar desafios e não ter medo dos percalços não significa que você não tenha que ser humilde. A humildade serve para te impulsionar a aprender mais. Quando você reconhece as falhas, está pronto para corrigi-las. Quando você reconhece que não sabe tudo, está pronto para aprender mais coisas. Tenha em mente que existe uma vastidão de conhecimento à sua espera e que você não pode estagnar, achando que não precisa aprender. A lição está em tudo, então absorva.

Pratique – e cultive – a autopercepção

Também tem a ver com ser humilde. Quando você consegue identificar seus pontos fortes e fracos, fica apto para fortalecer aquilo que te favorece e a corrigir as suas falhas. Autopercepção, autocrítica e autoconhecimento são as chaves para aplicar o aperfeiçoamento na medida certa.

Junte-se a pessoas que somam

Atenção: não se trata de uma dica para ser interesseiro. Não é para se unir a pessoas só para obter benefícios. Aqui a questão é juntar-se a pessoas que pensam positivamente, que fazem críticas construtivas e que preferem somar. Pessoas que vão te incentivar, mas também te ajudar a analisar onde está errando. Pessoas que acreditam no seu potencial e que comemoram suas conquistas ao seu lado. Aliás, SEJA também essa pessoa.

Senhora indiana sentada na soleira da porta lendo um livro.
Imagem de StockSnap por Pixabay

Não desista – mas também não insista

Não desista do que vai fazer. Se é para começar, tem que ir até o final. Seja perseverante. Mas perseverar não é insistir em tudo, porque não podemos insistir no erro. Aqui vale muito a questão da autopercepção e do autoconhecimento, pois eles ajudam você a identificar quando algo não vai pra frente.

Pode ser tanto algo em que você precisará evitar gastar energia, pois não vai te levar a um caminho adequado, quanto em alguma coisa que, num primeiro momento, não é pra ser, mas que lá na frente tem grandes chances de engrenar. Então mantenha o foco! Olho vivo e muita atenção em si mesmo para conseguir distinguir. Pode ser que você esteja pulando etapas, então pare e pense. Recupere as energias e volte pra luta. A nossa batalha tem um destino e uma chegada, mas isso não significa que o caminho é em linha reta.

Você também pode gostar

Trabalhe duro e acredite no seu potencial. Quando você programa a sua mente para funcionar com foco no crescimento, o impossível se torna a mola propulsora para o sucesso.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]