Comportamento Convivendo

Mudança

Lugar destruído com prédios caídos, lixo no chão e fumaça. Duas mãos seguram um tablet no centro da imagem, que mostra uma cidade com grama verde, paines de energia solares, captadores de energia eólica e prédios bonitos.
Carlos de Campos
Escrito por Carlos de Campos

O viver em paz é necessário
São tantos os mecanismos estressantes
Dispositivos interiores prontos para guerras
Viver assim, não é viver plenamente.

Vida pede qualidade
Sabedoria e cuidado
Equilíbrio e felicidade
Tudo para melhor existirmos.

Não respeitamos o outro
Muito menos a natureza
Tudo tem girado em torno de vantagens financeiras
Meios obscuros e insustentáveis.

Campo gramado e céu azul. No campo, apenas uma árvore com muitos galhos, mas nenhuma folha. Nenhuma folha pode ser vista no chão também.

Observamos tudo ruindo ao nosso redor
Acreditamos, inutilmente, que algo possa transformar-se
Independentemente de nossas ações
Nosso planeta segue agonizando
O único planeta que conhecemos habitável
Vai sendo destruído.

Podemos fazer alguma coisa?
Somos ainda capazes de modificar essa situação?
Queremos deixar um mundo mais humano para nossos filhos e netos?
Quando começaremos essa mudança?

Você também pode gostar

Nada é tão complicado que não possa ser modificado
O problema é que temos insistido nessa busca de fora para dentro
E, a mudança, consiste na transformação da nossa mentalidade
É essa mudança que, revolucionará todo o nosso ser e tudo ao nosso redor.

O verdadeiro trabalho a ser feito
Nunca dependeu de autoridades
É imprescindível que façamos a parte que depende de nós
E, o que formos escolher, que seja rápido.

Tudo o que vive e respira depende, particularmente, do nosso cuidado
A mãe natureza implora por nossa ajuda
Nosso amor e respeito
Nossa generosidade e gratidão.

Manifestemos nossa indignação pelo momento!
É desumano demais não sermos capazes de sentir empatia
É loucura ao extremo destruirmos nosso próprio lar
Trabalhemos nessa transformação da mentalidade humana!
É por isso que nosso planeta vem gritando.

Geleiras derretendo. Muitas se tornaram pequenas ilhas, e uma grande na frente na imagem ainda possui um tamanho grande seja de altura como de comprimento.

Minha alegria seria perceber que estamos dispostos a dar o máximo de nós
Com uma nova visão desse mundo e tudo o que aqui coexiste
Transformando, a nós mesmos, mudaremos todo o resto
Mudando, encontraremos felicidade e prazer de percebermo-nos capazes de cuidar do que é de todos nós.

Uma população onde, individualmente, entende-se isso, é o próprio agente dessa tão necessária transformação
Primordialmente, nossas vidas dependem disso
Nossas expectativas dependem somente da urgência de nossas atitudes.
Que reflitamos nisso com muito carinho.

Sobre o autor

Carlos de Campos

Carlos de Campos

Quem é Carlos de Campos?

Era uma vez um poeta, filósofo e teólogo
Era ele avesso a trivialidades.
Vivia refletindo sobre a vida com sua poesia.

Costumava questionar
Toda sombra instalada
Organizando as ideias
Sua poesia gritava.

Era de se admirar!
Entre sinuosas linhas, focando o autoconhecimento
Sua mensagem auxiliava.

O poeta era ligeiro
E nada o constrangia
Com a força da palavra
Muitos versos nos trazia
Na voz um canto festivo
No peito uma euforia
De chegar ao equilíbrio no convívio do dia a dia.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: Carlos Campos Júnior
Página do Facebook: @resistircompoesia
Pictame: @omestrepoetico/