Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 51

CAPÍTULO 51 – ENTRE NA FREQUÊNCIA DAS PESSOAS!

Isto significa dizer que, além de ser de bom tom, é muito enriquecedor “entrar na onda das pessoas” e vibrar conforme a frequência ou dançar conforme a música. Não raro, pode ser que tenhamos que reduzir o giro dos nossos motores emocionais, para ajustá-los ao que acontece com o momento das pessoas, como: por alguma razão, elas podem querer ficar quietinhas num canto, com poucas palavras e muitos pensamentos borbulhando nos cantos internos, e não adianta tentar provocar uma euforia de dançarino de forrórock! Se a opção das pessoas em um dado momento é a quietude, não há prudência em procurar nelas instalar incêndios comportamentais.

As pessoas apreciam muito ser notadas e respeitadas em todos os momentos em que definem seus estados emocionais, e aí está uma excelente oportunidade para que você faça uma diferença: lembre-se de que infelizmente é muito mais fácil encontrar trogloditas relacionais que pessoas como você, caro(a) leitor(a), que insiste em notar os apelos emocionais das demais pessoas e ajustar seus comportamentos.

Não se preocupe: essa “entrada” na frequência não significa se deixar contaminar pelos aspectos de momento das pessoas e é apenas, como dito acima, um ajuste transitório que visa apenas compor tecidos relacionais harmoniosos e mostrar que há respeito permeando as suas condutas, o que fará um bem extraordinário para as pessoas, uma PODEROSA diferença.

Maneiras de ser a diferença

Como não me lembro de fábula alguma sobre essa questão, a “entrada na frequência” das pessoas, creio que seja uma permissão para inventar uma fábula urbana e aí está: era uma vez uma empresa bem grande em tudo, tamanho, faturamento e robotização humana.

O seu departamento de RH era dirigido pela D. Norma, cujo nome real era Margarida, mas como a-d-o-r-a-v-a escrever e impor normas para tudo, num instantinho virou a D. Norma. E ela inventou uma norma duríssima: as pessoas eram obrigadas a fechar as portas de suas salas, saletas e cubículos, sempre que estivessem buscando isolamento e só abri-las quando entendessem estar “normais”. E ninguém podia abrir as portas, ninguém mesmo.

Ocorre, porém, que no RH tinha uma fadinha disfarçada, escondida no anonimato de uma estagiária muito tímida, cuja missão era espalhar gotinhas do poderoso perfume customizável: podia ora ser o anestésico para as dores emocionais, ora uma pimentinha para levantar o moral, ao gosto e necessidade do freguês.

Mas a pobrezinha, para seu horror e imediata transformação em pé de vento, e sumiço daquela área, verificou que o perfume não passava pelas portas fechadas e, por isso, nada podia ser feito para inverter o sinal emocional dos seus ocupantes que, de tanto tempo que vieram a passar trancados nas suas salas, foram esquecidos até quando a empresa mudou-se inteirinha para outro prédio.

Você também pode gostar

Morreu tudinho e só sobrou um pé de vento que ventava todos os dias apenas no horário do expediente da sua antiga ocupante, ficando, pois, mal-assombrado o prédio e depois ocupado por legiões de indigentes emocionais que brotavam na cidade como erva daninha nos matos.


Continue acompanhando a série

Anterior Capítulo 51 Próximo

Ir para o primeiro capítulo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: b.milioni@uol.com.br
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube