Energia em Equilíbrio Espiritualidade

A mensagem de Jesus Cristo

Mulher com mãos em frente ao corpo unidas e pôr-do-sol ao fundo
Mariana HS
Escrito por Mariana HS

“Jesus: Tu dizes que sou rei. De fato, por essa razão nasci e para isto vim ao mundo: para testemunhar a verdade…

Pilatos: O que é a verdade?…”

João 18; 37,38.

Desde criança sempre fui muito questionadora. Cresci em uma família católica por parte materna. Fui batizada, fiz primeira comunhão, crismada, na adolescência frequentei grupos de oração, lia textos bíblicos nas missas, mas algo em mim me intrigava, eu não estava entendendo as coisas pregadas nas missas, questionava até com outras pessoas, perguntando como seriam uma mensagem de Deus essas coisas faladas nas missas, se as mensagens são iguais anualmente. Por exemplo (gosto de explicar as coisas com exemplos): se eu guardar esse folheto da missa nessa data, no ano que vem será a mesma mensagem, e nem precisarei de folheto novo. As pessoas ficavam olhando para mim sem entender. Sempre fui estranha para a maioria.

Quando adulta, comecei a questionar a existência de Jesus, Maria, personagens bíblicos e a própria Bíblia. Para mim não faziam sentido aquelas histórias.

Homem lendo a bíblia em missa
Foto de Luis Quintero no Pexels

Frequentei outras doutrinas cristãs, mas as coisas ficavam cada vez mais sem sentido, ou na realidade mais claras!

Parei e pensei: levar ao pé da letra o que está escrito na Bíblia é loucura, sendo que ela foi criada por homens e todas as religiões são criadas pelos homens para seus proveitos particulares, e não como algo espiritual de fato. Via os pastores de carro zero, enquanto os fiéis dizimistas iam a pé para a casa de Jesus. Assim como Roma, cheia de tesouros, e a maioria da população em condições financeiras difíceis. Isso tudo me intrigava. Exemplo: como assim um Deus distante, julgador e que condena? Se Ele é amor, o amor condena? Não tem sentido nenhum isso.

Agradeço a esse despertar de consciência, pois foi aí que comecei meu autoconhecimento.

Comecei a desmistificar todas as crenças impostas pela cultura da sociedade ocidental sobre religiosidade. Ficou claro para mim que religião é algo com hipnose. Os fiéis são hipnotizados pela ideia de um Deus distante, de um Salvador e de uma virgem que deu à luz um Salvador da humanidade. Quem criou essa sessão de hipnose estava muito louco mesmo. Mais louco é ainda acreditar nisso!

Mulheres em pé em culto com braços para o alto e bíblia na mas mãos
Foto de Luis Quintero no Pexels

Mesmo porque a palavra “acreditar” se refere a algo acabado, e nós seres humanos estamos sempre evoluindo, não somos produtos acabados.

Cheguei à conclusão de que eu sou Deus, eu me salvo e me condeno, eu dou à luz novas ideias, criações. Eu sou a criação que crio. Eu e todos nós somos cocriadores. Somos Deus em ação.

A mensagem de Jesus Cristo fala da importância em vigiarmos nossos pensamentos, palavras e ações. Temos de manter uma vibração elevada, voltada para as emoções dos patamares altos. Por isso a importância de estarmos conscientes no presente através de meditações (orações, como a Bíblia se refere).

O homem, para domesticar a massa, usou Jesus como pregação de inferno, céu, pecado, passando a utilizar da emoção vibracional de medo para domínio de mentes fechadas.

Mas, uma vez que queremos conhecer a verdade, ela sempre nos seguirá e nos colocará às vezes até em caminhos difíceis, para aprendermos lições e retornarmos ao caminho certo. Pois de fato “só há um caminho que leva para a casa do Pai”, que é a união de você ego/matéria com o você espírito. É a união com o todo. Pois você está vivendo em uma dimensão agora, mas faz parte de tudo, você é Deus.

Você ego/matéria/corpo/físico e você espírito (e foram batizados com o Espírito Santo, ora! Eu sou espírito, como assim fui batizada?) têm de estar em comunhão.

Nascemos para ter uma experiência humana aqui na Terra. Viemos para experimentar as abundâncias da natureza terrena.

Uma maneira de saber se você está vivo realmente, ou só existindo, é se perguntar sinceramente, dando uma ideia de que você morreu e que chega ao céu e tem um encontro com Deus. Então ele pergunta se você gostou do presente que ele te deu: a vida.

A resposta positiva irá conduzi-lo ao paraíso.

Você pode estar no paraíso a qualquer momento.

Sempre que você estiver consciente no presente, você estará no paraíso.

Você também pode gostar

Não é preciso esperar morrer fisicamente para fazer a escolha de céu e inferno. Você não irá para o céu, quando morrer, mesmo porque você verá que é imortal por ser Deus.

É PRECISO RESSUSCITAR POR VÁRIAS VEZES, QUANDO PERCEBEMOS ESTARMOS MORTOS!

A MEDITAÇÃO, ESTAR NO PRESENTE MOMENTO, ESTAR EM OBSERVAÇÃO, CONSCIENTE DA INTEGRAÇÃO COM O TODO, É A RESSURREIÇÃO.

Sobre o autor

Mariana HS

Mariana HS

Amante da Vida, da Natureza, do Universo...

Praticante de yoga.

Cursos de imersão Tântrica e Theta [email protected]

Escritora raiz HAHAHA.

Escrevo na mão mesmo, aí passo para o digital.

Amo escrever! Meu intuito é transmitir por meio de uma linguagem informal o despertar da Consciência. Deixar que o leitor viaje na leitura e comece a refletir sobre a possibilidade de novas formas de ver a vida.

Email: [email protected]