Autoconhecimento

No Caminho do Autoconhecimento – parte 1: Apesar dos desafios, é possível escolher no que vibrar!

Mulher em uma biblioteca com olhar reflexivo e com uma mão ajustando o óculos
Manfeiyang / Getty Images / Canva
Escrito por Giselli Duarte

Nem sempre é fácil lidar com o turbilhão de coisas que acontecem diariamente, mesmo assim podemos escolher no que vibrar.

Toda vez que isso acontecer, lembre-se de gentilmente acolher suas emoções. Em seguida, pratique mecanismos que possam transmutá-las.

Existem coisas que são fáceis de cortar nesses momentos, mas é preciso estar atento para entender que pequenas coisas podem, sim, contribuir para isso. Desde uma música bad trip, um programa de TV, um filme ou uma série que você esteja assistindo e contenham vibrações muito baixas. Mude sua sintonia e, em vez disso, procure coisas que deixam o astral lá em cima, como músicas, filmes, séries e coisas que o faça se sentir alegre. Se puder, caminhe, vá para a natureza ou simplesmente feche os olhos e respire fundo. Tome 10 respirações profundas e esteja presente agora.

Como disse anteriormente, nem sempre é fácil, eu sei, mas é preciso ação para sair de certos estados.

Parece sim que os dias estão cada vez mais desafiadores, mas podemos olhar para o que nos acontece com amor e com o sentimento de que tudo pode ser um aprendizado.

Que deixemos morrer a fagulha daquilo que nos move a seguir em direção à luz.

Nem sempre fazer o que está ao nosso alcance parece algo óbvio. A maioria das pessoas pensa que, para fazer algo, é preciso sempre estar inovando, fazendo coisas mirabolantes e complexas. Essa forma de fazer as coisas tem sido vendida assim por muitas pessoas.

A verdade é que nós podemos começar com aquilo que está ao nosso alcance, é o famoso dizer de Theodore Roosevelt: “Faça o que você pode, com o que você tem, no lugar onde você está.”

Como vivemos em um mundo em que tudo o que é enfeitado é “melhor”, esquecemos que o simples é uma das mais belas e sofisticadas formas de se fazer algo realmente, principalmente quando estamos dispostos a fazer algo.

Você também pode gostar:

Quando começar a fazer qualquer coisa, lembre-se: Você não precisa aguardar o tempo ideal, pois ele não existe; não precisa de mais ferramentas, de mais enfeites ou decoração. Comece com o que você tem hoje e, gradualmente, conquiste o que você achava precisar ter hoje para sair do lugar.

Isso também é o Caminho do Autoconhecimento.

…Confia!

Obs.: Senti em dar sequência em forma de texto o meu podcast criado em 04 de janeiro de 2021, chamado No Caminho do Autoconhecimento (Instagram @nocaminhodoautoconhecimento). Em breve, a segunda temporada, aguarde!

Sobre o autor

Giselli Duarte

Sempre gostei muito de escrever, mas antigamente eu falava sobre outros temas. A partir do momento que eu me permiti trilhar o caminho do autoconhecimento, tudo começou a fazer mais sentido e ficar muito mais leve.

Hoje gosto de escrever e compartilhar aquilo que pode fazer sentido para alguém.

Às vezes faço uma coletânea de pensamentos ou experiências próprias, e em outros momentos utilizo um quê de inspiração de pessoas maravilhosas espalhadas pelo mundo.

Sinto que tudo o que busquei para me especializar e atuar em certas áreas me ajudou bastante. Sou formada em marketing e gestão de negócios e atuei em mercados distintos, os quais moldaram meu lado profissional. Todavia, gosto de pensar que toda a bagagem que aprendi em cursos como hatha yoga, reiki, aromaterapia, florais de Bach, fitoterapia, naturopatia e em tantos outros me deu o contraponto que eu precisava. Não à toa amo ler e intercalar livros de empreendedorismo e negócios com os de espiritualidade e autoconhecimento.

Fique à vontade para ler meus textos e comentar aquilo o que sentir no coração.

Acesse os links abaixo:

Email: giselli.du@outlook.com
Site: : insighttimer.com/giselli/
Facebook:: @giselli.d
Instagram : @giselli.d
Twitter : @gisellidu
Linkedin : Giselli Duarte
Spotify: No Caminho do Autoconhecimento