Saúde da Mulher

O Outubro Rosa de Todos Nós

Wilian Lichtenthäler

Neste texto eu gostaria de falar sobre um tema muito importante e que afeta todas as pessoas, não especificamente as mulheres, como adultos e crianças.

Falar deste mês de Outubro Rosa que no mundo todo estão fazendo campanhas sobre o câncer de Mama. O nome remete à cor do laço que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e organismos governamentais. Este movimento começou na década de 90, nos Estados Unidos, no qual muitos estados faziam ações isoladas na realização de exames, como a mamografia e de detecção do câncer de mama que se realizavam justamente no mês de outubro.

Nos Estados Unidos, até os gladiadores do Futebol Americano da NFL estão utilizando paramentos na cor rosa para alertar sobre essa doença que tem dizimado milhares de mulheres pelo mundo afora, na grande maioria dos casos pela desinformação, falta de políticas públicas e investimentos na prevenção e combate.

O autoexame nestes casos se torna uma medida importante para identificar possíveis nódulos. Esse procedimento preventivo deve ser realizado todos os meses, sempre após o período menstrual.

Nele, as mulheres também devem estar atentas as alterações, como retração da pele ou do mamilo, inchaços, assimetria, avermelhamento, secreção com sangue e gânglios que surgem nas axilas, crescem e não somem. Porém, apresentar um desses sintomas não significa que há câncer, mas é um indicativo de que é preciso procurar um médico.

esf-postagem-30-cancer-de-mama-1

Para ajudar, mencionarei aqui os principais sintomas do câncer de mama para melhor identificá-lo:

– Nódulo endurecido;

– Abaulamento de uma parte da mama;

– Inchaço da pele;

– Vermelhidão no local;

– Inversão do mamilo;

– Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;

– Sensação de nódulo aumentado na axila;

– Espessamento ou retração da pele ou do mamilo;

– Secreção sanguinolenta ou serosa pelos mamilos;

– Inchaço do braço;

– Descamação ou coceira.

Young Caucasian adult woman examining her breast for lumps or signs of breast cancer

Os sinais e sintomas do câncer de mama podem variar de mulher para mulher. Algumas podem não apresentar nenhum, enquanto outras possam ter diagnosticado todos os sintomas. A medicina não é ciência exata, de indivíduo para indivíduo pode haver alterações, cada organismo reage de uma maneira totalmente diversa de outro. O mais importante é a mulher conhecer o próprio corpo para detectar, antecipadamente, o possível tumor. Quando precocemente detectado, o câncer de mama tem chances de cura de mais de 95% dos casos.

Outra menção importante que eu quero relatar, são os fatores de risco e em muitos casos causam a predisposição para tal acometimento, mas não significa em linhas gerais que todos que aqui estejam, tenham possibilidade de ter a doença, mas são baseadas em pesquisas realizadas pelo mundo todo e pelos órgãos reguladores dos países e da OMS:

– Ser mulher;

– “Raça” branca;

– Predisposição genética hereditária;

– Mulher sem história de gravidez ou com gravidez depois dos 30 anos de idade;

– Obesidade;

– Cigarro;

– Consumo de álcool (mais de suas doses diárias);

– Menopausa tardia;

– Primeira menstruação antes dos 11 anos;

– Terapia de composição hormonal combinada (por mais de 10 anos);

– Antecedentes de radioterapia;

– Mamas densas;

– Excesso de exposição à radiação;

– Vida sedentária;

– Dieta desequilibrada;

-Terapia de reposição hormonal sem orientação e acompanhamento médico;

– Nuliparidade (nunca ter engravidado).

Outra menção importante é de que apesar de não existirem estatísticas oficiais, sociedades médicas e entidades ligadas ao combate de câncer de mama pelo mundo afora vêm notando que, atualmente, a doença tem atingido um número maior de mulheres abaixo dos 40 anos. Ou seja, mesmo durante a juventude, é preciso esclarecer sobre o assunto e estar sempre em dia com os exames capazes de indicar a doença precocemente para não haver complicações futuras.

No início do texto, eu quis mencionar sobre os vários tipos de câncer existentes, que possamos adotar não o mês de outubro somente para o câncer de mama, mas para tantos outros tipos de câncer como o da próstata, do esôfago e tantos outros que dizimam milhares de pessoas no mundo todos os anos.

Nunca esquecendo que a prevenção e exames periódicos são os melhores remédios e nos dão a segurança de termos uma melhor qualidade de vida e nos protegermos de futuros intempéries.

Sobre o autor

Wilian Lichtenthäler

Wilian Lichtenthäler

Formado pela Universidade Metodista de São Paulo em Administração de Empresas.

Completei cursos de extensão na área de saúde: Psicanálise e Análise /Medicina Tradicional Chinesa / Terapia Ortomolecular.

Tenho mais de 20 anos de experiência atuando como Psicanalista / Analista Clínico e Terapeuta Transpessoal. Foco em distúrbios de ordem Mental, Física e Emocional. Além de experiência de mais de 2 décadas em Medicina Tradicional Chinesa, tendo como especialidades áreas Ginecológicas, Neurológica, Psicológica e Reumatológica.

Possuo conhecimento de Terapias Complementares para o reequilíbrio dos pacientes mediante uso de técnicas como Massoterapia, Cromoterapia, Tuína, Do-in, Shiatsu e Terapia Ortomolecular. Além de conhecimento em Fitoterapia Chinesa, Brasileira e Florais de Bach e Quântico como complemento em tratamentos de casos crônicos e agudos e na prevenção de enfermidades.

Ministro Palestras e Aulas focadas principalmente às áreas de atuação em especial, Medicina Tradicional Chines, Psicanálise & Análise Psíquica, Florais de Bach, e ligadas ás áreas comportamentais.

Celular: (11) 99938-9122 (WhatsApp)
Facebook:www.facebook.com/wilianlichte
Blog: wilianlichte.blogspot.com
Skype: wilianlicht