Autoconhecimento

O que a psicologia diz sobre o choro?

Rosto de mulher de olhos azuis chorando
Chepko / Getty Images / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Alguma vez você já sentiu uma vontade incontrolável de chorar? Ou ouviu que chorar é um sinal de fraqueza e que os homens não devem fazer isso? Na maioria das situações, o choro é muito recriminado pela sociedade. Crianças chorando são irritantes, e adultos chorando são vulneráveis.

É possível que você, mesmo sem perceber, já tenha imaginado que uma pessoa estava exagerando ao chorar ou que tenha segurado o choro para não transmitir uma imagem errada sobre si. Se isso já aconteceu, não há motivo para se envergonhar.

Como as pessoas são desestimuladas a mostrar como estão se sentindo, é compreensível que o choro seja tão mal visto pela sociedade. Mas o que será que ele realmente significa? A seguir, aprofunde-se nesse tema e descubra se você deveria chorar mais ou menos!

O que é o choro?

O choro é um efeito do corpo humano que ocorre a partir da produção de lágrimas nos olhos. Isso pode acontecer quando o estado emocional de uma pessoa está alterado. Quando ela sente medo, tristeza, alegria, raiva, saudade, dor, aflição, entre outros estados. Assim, é uma reação fisiológica e normal do organismo, como lacrimejar.

O que significa o choro na Psicologia?

Mulher chorando no quarto
Monkey Business Images / Canva

Para a Psicologia, porém, o choro tem um sentido mais abrangente do que a definição anterior. Nesse caso, ele assume o papel de um reflexo do corpo que é resultado da interação entre áreas do sistema límbico do cérebro (responsável pelas respostas emocionais de uma pessoa).

É a relação entre as áreas que controlam as emoções de um indivíduo que permite que ele regule o que sente e a forma como responde a cada emoção. Como o choro provoca a liberação de neurotransmissores e de hormônios, conclui-se que essa atividade realiza a comunicação das emoções que sentimos e promove a liberação do sofrimento psicológico.

Além disso, é importante analisar o choro perante a sociedade. Muitas pessoas sentem vergonha de chorar, e as que assistem ao ato acreditam que devem fazer algo para que essa demonstração de emoção seja interrompida. Isso é uma construção cultural, mas o choro deveria ser visto como algo natural, visto que nos acompanha desde o nascimento, sendo nossa primeira forma de demonstrar o que estamos sentindo.

Tipos de choro na Psicologia

Existem três tipos de choro que são estudados pela ciência e pela Psicologia. O primeiro deles é o choro para umedecer os olhos. Por exemplo, quando ficamos muito tempo sem piscar ou quando estamos em um ambiente muito seco.

O segundo tipo de choro é para proteger os olhos de algo estranho que tentou invadi-lo, como um grão de areia, alguma poeira do ar ou até algum inseto. Esses dois primeiros tipos de choro são sistemas de defesa do corpo, que garantem o funcionamento dessa região.

Porém o terceiro tipo de choro é o choro de emoção, seja ela qual for. Considera-se que ele é uma característica evolutiva que nos permite comunicar como estamos nos sentindo. Nos bebês, por exemplo, é possível identificar choro de satisfação, de tristeza, de dor e de raiva, de acordo com Donald Woods Winnicott, psicanalista e pediatra inglês.

Por que eu choro facilmente?

Homem chorando na floresta
StockSnap–894430 / Pixabay / Canva

Se você é uma pessoa que chora com facilidade, deve imaginar que tem algo de errado com você. No entanto, a verdade é que chorar com facilidade não indica um problema ou que você é uma pessoa imatura, como muitos podem imaginar.

Emocionar-se com facilidade é algo normal a uma pessoa, mas o exagero pode ser indicativo de que algo não vai bem.

Para Priscila Gasparini, psicanalista que atende no Hospital Beneficência Portuguesa, o choro excessivo pode ter como causa uma série de fatores: baixo nível de açúcar no sangue, hipotireoidismo, deficiência de vitamina B12, depressão, ansiedade e alteração nos níveis hormonais.

Sendo assim, é importante que você observe a frequência com que você chora e se há um motivo evidente para esse choro. Caso não haja, busque auxílio psicológico.

Chorar é sinal de fraqueza?

Em uma sociedade patriarcal, acredita-se que os homens devem ser exemplos de força inabalável. Demonstrar emoções está fora de cogitação, pois somente as mulheres, que, segundo essa sociedade, são frágeis, vulneráveis e fracas, é que podem fazer isso.

Por mais ultrapassado que seja esse conceito, ele ainda é muito perceptível socialmente. O choro é uma demonstração de emoção, que pode ser boa ou ruim, e não deveria ser visto como um sinal de fraqueza. É apenas um sinal de que uma pessoa se sente afetada por algo.

Se você ainda acredita que chorar é sinal de fraqueza, questione por que seria errado mostrar como você está se sentindo sobre algum fato. Por que seria um sinal de fraqueza agir com sinceridade e com sensibilidade? Reflita sobre isso e ajude a desconstruir esse tipo de preconceito!

Chorar faz bem?

Pessoa confortando mulher chorando
Polina Zimmerman / Pixels / Canva

Alguma pessoa já pediu para você engolir o choro em uma situação na qual parecia impossível fazer isso? Segundo a psicóloga Simone Freitas Fuso, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, as nossas respostas às diferentes situações não podem se resumir ao choro, mas chorar é uma atitude positiva.

Ao chorar, liberamos hormônios e neurotransmissores que trazem uma sensação de relaxamento. Então é como se estivéssemos liberando as emoções negativas que sentimos por meio desse ato simples e tão recriminado. Chorar é uma expressão comportamental, conforme defende a especialista, e que faz bem para se acalmar.

Fuso ainda afirma que o ato de engolir o choro pode ser muito mais desgastante e estressante, o que impede que as emoções sejam liberadas e que seja possível se sentir mais tranquilo sobre o que quer que esteja acontecendo. Então não peça para uma pessoa fazer isso!

Por que choramos quando estamos com raiva?

A raiva é um sentimento tão válido quanto qualquer outra emoção. Quando nos sentimos estressados e tensos, podemos limitar a nossa capacidade de pensar e de agir e acabamos demonstrando nossa insatisfação com algo por meio do choro. É uma resposta normal do corpo, mas que não pode ser única.

Se a sua única forma de lidar com situações estressantes é o choro, procure auxílio psicológico para aprender a pensar em soluções para os seus problemas, por mais desgastantes que sejam. Somente dessa forma será possível diminuir o seu mal-estar, em vez de aumentá-lo.

Como controlar o choro emocional?

O choro emocional é definido como o choro causado por emoções, e não por dor. Muitas vezes tentamos reprimir esse choro por acreditarmos que é inadequado demonstrar como estamos nos sentindo ou pelo medo dos julgamentos alheios. Porém, como vimos anteriormente, nenhum tipo de choro deve ser engolido ou segurado.

Caso você queira conter esse tipo de choro em um momento importante, como na hora de fazer um discurso, ensaie várias vezes o que você dirá e torça para não chorar no momento principal. Mas, se isso acontecer, acrescente toda essa emoção extra às suas palavras e note como todas as pessoas vão te admirar ainda mais!

O choro, para a Psicologia, é uma forma válida de expressar emoções, mas que não deve ser a nossa única maneira de lidar com cada situação. É também um tabu na sociedade e deve ser desconstruído. Chorar não é sinal de fraqueza, não é infantilidade e não é algo só para as mulheres. Chorar faz bem! Pare de segurar suas lágrimas e veja como você vai se sentir melhor!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br