Autoconhecimento Meditação

O que aprendi com a meditação

Mulher em posição meditativa sentada na areia.
Jaq Silva
Escrito por Jaq Silva

A meditação me ajudou a conviver com a dualidade dessa existência faz parte do nosso processo de vida no planeta Terra. A todo momento, teremos altos e baixos, dias bons e outros nem tão bons, momentos alegres e tristes.

Quando despertei para a busca do autoconhecimento, inicialmente, eu acreditava que só teria momentos felizes e agradáveis e que os dias tristes tinham ido embora para sempre.

A vida não é feita só de momentos bons

Na verdade, eu fugia dos acontecimentos desagradáveis ou simplesmente ignorava o que me incomodava, eu queria viver no good vibes eternamente.

Mantras matinais para começar o dia. Transforme a sua energia.

Conforme fui me aprofundando na minha descoberta do que me incomodava, o que me dava medo, eu fui compreendendo que todas as experiências são válidas para nossa experiência e que observar é diferente de se identificar com a situação.

Mulher em posição meditativa com as palmas das mãos voltadas para cima.

Portanto, não há nada bom ou mal perante os olhos da espiritualidade e sim desafios ou sinais indicando onde podemos transmutar, o que precisa ser desconstruído ou iluminado.

O poder da observação na meditação

Observar é reconhecer a emoção, é um olhar de fora, visualizando de forma imparcial como estamos agindo naquele dado momento.

Claro que eu ainda estou me aprimorando nessa técnica e cada vez mais focada em ter esse olhar independente para com meus atos.

A meditação tem sido fundamental nessa questão, pois, a partir dela, percebi a importância da respiração, da gratidão e da visualização; e eu as utilizo da seguinte forma:

No momento em que me vejo numa situação desconfortável, irritante, procuro primeiramente RESPIRAR profundamente. Inspirando e soltando o ar lentamente, e, nesse breve momento, mantenho a concentração unicamente no ar entrando e saindo. Isso me acalma e me traz pro centro, deixando as emoções mais leves, me permitindo pensar melhor.

Quando estou com a mente inquieta e tagarela, é recitar um mantra!! Pode ser uma frase ou uma palavra, dita em voz alta, baixa ou mentalmente, faça isso de forma repetida até sua mente se acalmar.

Eu gosto muito de dizer a palavra GRATIDÃO! E tento fazer isso me concentrando nas sensações que ela me traz, realmente sentindo o que a palavra significa.

Mulher em posição mediativa na praia.

E, por fim, eu gosto de visualizar cores, eu imagino uma cor descendo pelo meu corpo começando pela cabeça e indo até os pés, como se fosse uma chuva.

Um caminho para encontrar o equilíbrio

Há outras táticas que nos auxiliam a manter nosso foco, a trazer a mente para o momento presente e, com o tempo, você certamente vai identificar as suas e escolher a que mais funciona.

Tenha em consideração que essas técnicas agem como um suporte nos auxiliando e aumentando nossa compreensão do momento, e não são um modo de escapar dos acontecimentos, querendo que eles passem logo.

Eu as vejo como uma forma de energização que aumenta nossa percepção validando nosso poder, e trazendo à tona as ferramentas necessárias para lidar com a situação.

Eu as vejo como uma forma de energização que aumenta nossa percepção validando nosso poder, e trazendo à tona as ferramentas necessárias para lidar com a situação.

Por isso, quanto mais conhecimento sobre práticas vamos adquirindo, maior será nosso arsenal de ferramentas a nosso dispor.

Certamente, quando estivermos em uma situação que seja necessário utilizá-las, saberemos como acessá-las.


Você também pode gostar de: 5 dicas para tornar a meditação um hábito e Mitos e verdades sobre a meditação.

Sobre o autor

Jaq Silva

Jaq Silva

Nesse espaço vou comentar com vocês alguns dos métodos que venho testando nessa minha jornada para me conhecer melhor e quero compartilhar com todos minha experiência.Sintam-se a vontade para comentarem e trocarem experiências. Aguardo vocês!

Email: [email protected]