Alimentação consciente Autoconhecimento Nutrição

O que não pode comer quando se tem espinhas?

Em alguma fase da sua vida, provavelmente na adolescência, você identificou uma alteração incômoda na sua pele. E naquela parte do seu rosto que não poderia ser escondida apareceu a tão odiada espinha. Talvez ela tenha surgido apenas como um pontinho vermelho, mas você decidiu espremê-la e tudo piorou.

Uma espinha é uma lesão na pele, mais comum no rosto. Ela ocorre quando as glândulas sebáceas produzem sebo de forma excessiva e o excesso de oleosidade bloqueia os poros. Com isso, bactérias e outros micro-organismos se desenvolvem na região. Então, a espinha é resultado desse processo inflamatório.

Depois de entender a definição do que é uma espinha, você pode ficar se perguntando quais são as maneiras de evitar que elas se desenvolvam. É importante, portanto, investigar o que causa esse aumento de oleosidade na sua pele.

Pode ser um desequilíbrio hormonal ou até mesmo um fator emocional. Inclusive, falamos sobre esse segundo motivo no artigo, que você pode conferir quando quiser. Outra questão que provoca o aparecimento de espinhas é uma alimentação pouco balanceada. A seguir, aprenda mais sobre isso!

O que não comer para evitar espinhas?

Se uma alimentação que não é muito equilibrada pode desenvolver espinhas, é importante conhecer os alimentos que podem aumentar a oleosidade da sua pele. Veja quais são os principais vilões nesse quesito:

1) Carboidratos refinados

Os carboidratos refinados, como arroz branco, macarrão, pão e biscoitos feitos com farinha branca, podem prejudicar a pele de uma pessoa que tem espinhas. Isso porque eles se transformam em açúcar quando são absorvidos pelo sangue, estimulando a produção de insulina. A partir disso, hormônios causadores de espinhas são ativados.

2) Açúcares

Se os carboidratos refinados são ruins para quem tem espinhas porque se transformam em açúcar, já dá para imaginar que os alimentos açucarados não fazem tão bem para a pele. Sendo assim, mel, açúcar refinado, refrigerantes e outros alimentos muito doces devem ser evitados para reduzir as espinhas.

3) Laticínios

Leite e derivados também são vilões se você quiser evitar as espinhas. No sangue, eles estimulam a liberação de insulina, que ativa hormônios que podem provocar acne. Além disso, o leite de vaca apresenta aminoácidos que iniciam a produção de um hormônio específico no fígado, que pode provocar o aparecimento das lesões.

Uma pessoa enchendo um copo de leite
Couleur / Pixabay

4) Alimentos gordurosos

Os alimentos gordurosos e ultraprocessados são potencialmente perigosos para muitos aspectos da saúde de uma pessoa e podem provocar o aparecimento de espinhas, visto que eles aumentam a oleosidade da pele e colocam o organismo em estado inflamatório. Essa inflamação é justamente o que provoca a acne.

5) Peixes e nozes

Na dieta brasileira, o ômega-6 está presente em grande quantidade. Os alimentos que apresentam esse componente aumentam os processos inflamatórios nas glândulas sebáceas de uma pessoa e reduzem a absorção do ômega-3, que faz bem para a pele. Evite, portanto, peixes e nozes, que são ricos em ômega-6.

Quais alimentos melhoram as espinhas?

Se você tem espinhas e quer que elas sejam amenizadas, existem alguns alimentos que você pode ingerir para mudar a aparência da sua pele. É importante que você os consuma de forma regular, para obter efeitos mais duradouros. Experimente:

1) Alimentos integrais

Para substituir os carboidratos que levam farinha branca ou são refinados, você pode optar por alimentos integrais (pão integral, macarrão integral, arroz integral…). Eles não estimularão a produção de insulina com tanta intensidade e, consequentemente, não levarão aos hormônios que provocam acne.

2) Peixes de água fria

Presente em alimentos como sardinha, atum e salmão (peixes de água fria), o ômega-3 é um componente que reduz os processos inflamatórios do corpo de uma pessoa. Sendo assim, ele pode melhorar o aspecto avermelhado das espinhas, se consumido regularmente, por meio dos alimentos citados.

3) Sementes

Sementes de chia, de linhaça e de abóbora também são alimentos ricos em ômega-3, que também proporcionam outros benefícios para o corpo. Essas sementes aumentam a quantidade de ácidos graxos benéficos no seu organismo, reduzindo a inflamação da pele, o que é a causadora das espinhas.

Duas mãos segurando sementes de girassol
Natthapat Aphichayananthanakul / Pixabay

4) Carnes magras

As carnes magras são aquelas que apresentam menos gordura, como frango, lagarto, patinho e lombo suíno. Você pode substituir as carnes gordas por elas, visto que essa substituição pode amenizar os processos inflamatórios no seu corpo, estimulando a reconstrução da pele.

5) Vitaminas A, C e E

Alimentos alaranjados e esverdeados, como mamão, cenoura, espinafre e abacate, apresentam vitaminas importantes no combate à acne. Isso porque eles apresentam vitaminas A, C e E, que reduzem a formação de sebo na pele e melhoram a aparência das espinhas.

Outros cuidados além da alimentação

A pele é o maior órgão do corpo humano e reflete muitos dos processos que estão ocorrendo no nosso interior. Ou seja, não é só a alimentação que interfere na aparência do que reveste todo o seu corpo.

Na verdade, as inflamações que provocam espinhas só podem ser evitadas de forma duradoura se você cuidar de todo o seu organismo. Para isso, você deve beber água diariamente e praticar exercícios físicos, pois isso ajudará no bom funcionamento do seu metabolismo.

Além disso, é importante que você consulte dermatologistas com o intuito de saber quais produtos podem ser usados no cuidado com sua pele. O protetor solar, por exemplo, é essencial para prevenir o aparecimento de manchas e o desenvolvimento de câncer de pele.

Você também pode gostar

Por mais tentador que seja, antes de testar máscaras e cremes faciais que outra pessoa usou, verifique se eles são adequados para você. Todas as peles são diferentes entre si, o que significa que até mesmo um produto que foi bom para outra pessoa pode estimular o aparecimento de espinhas em você.

Considerando todas as informações apresentadas, identificamos que existem alimentos que podem estimular o aparecimento de espinhas na pele, sobretudo no rosto. Felizmente, há substitutos para os ingredientes gordurosos, inflamatórios e açucarados que vão melhorar a aparência dessas lesões. Lembre-se de se hidratar e de cuidar da sua saúde com auxílio médico especializado!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br