Maternidade Consciente Nutrição Nutrição Infantil

8 erros que fazem o bebê demorar para comer sozinho

Mulher dando comida para bebê
Andrea Piacquadio / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Cada fase da infância é uma descoberta. Por volta dos oito ou nove meses, começa aquele período em que o bebê leva tudo que pega até a boca. É nessa hora que, provavelmente, você deve estimular seu filho a comer sozinho. Alguns demoram mais e outros menos, mas os pais têm papel fundamental nessa etapa.

Apenas com dois ou três anos é que a coordenação motora melhora e o uso de talheres fica mais fácil. A faca sem ponta deve ser introduzida ainda mais tarde, lá para os quatro anos de idade.

Abaixo nós listamos algumas atitudes que, mesmo sem querer, atrapalham o desenvolvimento da criança na hora de se alimentar sozinha. Confira:

1 – Impedir que o bebê se alimente com as mãos

A criança começa a se alimentar de acordo com as possibilidades que ela encontrar. Como ela ainda não sabe manusear talheres, as mãos serão bastante utilizadas. Comer com as mãos é o início do desenvolvimento da autonomia e independência. Portanto, ofereça alimentos que ele pode manusear e sentir a textura, como pequenos pedaços de frutas, biscoitos, etc.

Bebê com colher na boca olhando para frente.
Gabriel Crismariu / Unsplash

2 – Proibir que ele brinque com a comida

A bagunça será grande, mas é preciso permitir que a criança brinque e manuseie a comida. Ela ficará curiosa ao manusear o alimento e o levará até a boca. A sujeira faz parte do processo.

3 – Dar a comida na boca sem deixá-lo usar talheres

Como já falamos, geralmente a coordenação para usar talheres é aprimorada a partir dos dois anos de idade. Mas, antes disso, você pode deixar que a criança fique com uma colher – daquelas mais grossas, com cabo ergonômico e ponta macia – para estimular o movimento de colocar a comida na boca. Com o tempo, você ficará encarregado de ensiná-lo a não comer mais com as mãos e encorajá-lo a usar talheres.

4 – Dar comida fora de hora

A rotina influencia também no desenvolvimento. Se você não impõe horário certo para as refeições, será mais difícil fazer com que o bebê se adapte a essa nova fase. A rotina é primordial para que as refeições se tornem algo sagrado e agradável.

5 – Líquido no próprio copo

As crianças costumam tomar sucos, leite e vários outros líquidos na mamadeira, mas com o passar do tempo é preciso incentivar a troca da mamadeira pelo copinho, para os casos de água e sucos. Para ensiná-lo, opte por um copo com bico rígido, suporte macio para os lábios e alças antiderrapantes.

Bebê olhando enquanto mulher leva em sua boca uma colher com papinha.
Life is Fantastic / Unsplash

6 – Ambiente convidativo

A parte mais difícil é fazer com que a criança esteja interessada na comida. Por isso, vale tudo, inclusive apostar em talheres e pratos coloridos e atrativos. Os próprios alimentos também podem entrar nessa, se a criança tem dificuldade para comer salada, por exemplo, você pode usar cenoura ralada para fazer um cabelinho e tomates-cereja para os olhos. Deixe a criatividade rolar!

Você também pode gostar:

7 – Insistir na sopa e na papinha

É extremamente importante oferecer alimentos de consistência adequada à idade. Quando a criança tiver um ano de idade, ela já pode ter uma alimentação mais diversificada. Estimule o bebê para que ele mastigue os alimentos. Para facilitar, aposte naquelas que dissolvam facilmente na boca, como macarrão e legumes.

8 – Filmes e desenhos durante a refeição

Filmes e desenhos podem fazer com que a criança perca o foco e deixe a alimentação de lado. Então, tente trazer o foco para o prato.

Quais são os melhores alimentos para incentivar o bebê a comer sozinho?

O processo de introdução alimentar pode ocorrer de duas maneiras principais. A primeira delas é a alimentação com papinhas, nas quais os alimentos são triturados e se transformam em uma sopa. A segunda delas é o método BLW, sigla para baby-led weaning(ou “desmame guiado pelo bebê”).

No caso do BLW, os alimentos não serão oferecidos como uma papinha. Na verdade, diferentes alimentos cozidos e cortados serão apresentados ao bebê, então ele mesmo poderá levar as comidas até a boca, descobrindo as texturas, as cores e os sabores delas. Apenas legumes, frutas e verduras devem fazer parte desse processo.

Independentemente de qual método de introdução alimentar você escolha, o importante é que seu bebê seja apresentado a uma grande variedade de alimentos. Se ele não gostar de algum deles uma vez, ofereça de novo em outro dia. Mas não o force a ingerir um legume, uma fruta, um vegetal ou uma papinha, certo? A seguir, saiba quais são os alimentos que vão ajudar o seu bebê a comer sozinho!

1) Banana em rodelas

Por ser macia e doce, a banana em rodelas é uma ótima opção para o seu bebê comer sozinho. Caso você esteja fora de casa, pode levar a fruta e cortá-la com a mão, para gradativamente permitir que a criança morda sozinha.

2) Abacate em pedaços

O abacate cortado em pedaços, sem adição de açúcar ou de qualquer outro ingrediente, pode fazer a alegria do seu bebê. Além de colorido e macio, ele ajudará na digestão.

Imagem de abacate cortado em pedaços
Kitzcorner / Getty Images Pro / Canva

3) Ervilhas cozidas

Compre ervilhas congeladas e cozinhe para o seu bebê, sem adicionar qualquer tipo de tempero. As pequenas bolinhas são ideais na hora do lanche, visto que são fáceis de mastigar e de engolir. Comece oferecendo uma concha.

4) Pêssego em fatias

Outra opção de fruta doce e macia é o pêssego. Cortado em fatias, seu bebê terá facilidade para mordê-lo e levá-lo até a boca. O suco que a fruta libera é um toque especial!

5) Lentilhas cozidas

As lentilhas cozidas sem tempero são uma opção importante para a introdução alimentar do seu bebê. Para pegar cada uma delas, ele terá que desenvolver uma coordenação motora fina, além de se deliciar com a maciez do alimento.

6) Cenoura em rodelas

O principal benefício da cenoura é o desenvolvimento da dentição. Se o seu bebê já tem alguns dentinhos, ofereça palitos ou rodelas cruas, para que ele morda. Se ele ainda não chegou nessa fase, porém, deixe o alimento mais tempo no fogo.

7) Manga em fatias

Pode até fazer uma sujeira, mas a manga em fatias é sucesso entre os bebês. Por ser uma fruta bem doce e suculenta, é uma sobremesa perfeita.

Manga cortada em cubos
ROMIXIMAGE / Canva

8) Brócolis

Sem temperar, cozinhe o brócolis no vapor e ofereça para o seu bebê. Será muito divertido se alimentar de pequenas árvores com texturas tão variadas para o paladar em formação!

9) Couve-flor

Assim como o brócolis, você deve prepará-la sem temperos, no vapor. Como o gosto da couve-flor é mais sútil que o do brócolis, pode fazer mais sucesso!

10) Macarrão de conchinha

Se o seu bebê já está comendo com facilidade, oferecer macarrão de conchinha cozido e morno é uma boa ideia. Complemente a alimentação com um legume, para que a refeição tenha mais nutrientes!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br