Energia em Equilíbrio Florais de Bach

O tratamento para a agressividade em qualquer fase da vida

Angry businesswoman with brown curly hair looking at camera with sceptical and displeased expression arms crossed. Portrait of beautiful female boss disappointed or angry with her office workers
Taisa Vliese
Escrito por Taisa Vliese

Pedro tem 7 anos de idade e é filho de Gustavo de 32 anos. Ambos estão vivendo um momento delicado por apresentarem dificuldades na resolução de conflitos com seus pares. São impulsivos e no momento em que se sentem contrariados e são frustrados em seus desejos, mostram uma insatisfação tão grande que se apresentam agressivos, hostis e até descontrolados, pois já se envolveram em conflitos com violência física.

Juliana é a mãe e esposa e acabou desenvolvendo sintomas de ansiedade de tão apreensiva que se sentia ao ter que controlar o comportamento de pai e filho para que eles não causassem maiores problemas na família.

Rage explosion. Scream of angry young woman

Resultado: esta família está adoecida pela falta de autocontrole e de um tratamento eficiente para tratar a agressividade que é resultado de uma postura impulsiva e pouco racional nas interações sociais. Tanto Pedro quanto Gustavo apresentam problemas de relacionamentos em seus principais ciclos de convivência e percebem a inadequação de suas atitudes, mas não conseguem mudar.

Gustavo descobriu na psicoterapia individual que essa agressividade também era vivenciada com seu pai, durante a sua infância e passou a se sentir muito culpado por estar transmitindo esse padrão ao seu filho.

Mas, como compreender essa situação e finalmente poder ajudá-los, sem julgamento ou condicionamentos que não elevarão a sua consciência moral?

Podemos usar dois argumentos importantes:

A começar, explicamos que a agressividade é um comportamento primitivo humano usado para autodefesa, então podemos relacionar a agressividade a comportamentos de medo e autoproteção. Mas, às vezes, o medo se torna tão crônico que a pessoa fica permanentemente em estado de alerta e defesa. Daí se torna agressiva adotando um padrão desadaptado e desarmonioso.

Outra explicação é que geneticamente os cérebros podem apresentar uma organização mais agressiva, com menos poder de controle inibitório que é exercido pelo córtex pré-frontal. Neste caso, a genética da família de Gustavo pode apresentar esse padrão emocional cerebral mais agressivo/impulsivo.

E como ajudá-los?

Na Terapia Floral, ambos deveriam entrar em contato com as suas dores e os gatilhos que disparam esse padrão, examinando as últimas vivências em que responderam com agressividade de forma inadequada e impulsiva.

Depois, poderiam entrar em contato com a energia e as mensagens de algumas flores e sinergias que os ajudassem a equilibrar essas respostas comportamentais, buscando o equilíbrio que vem do autocontrole e do desenvolvimento de virtudes como a compreensão, a paciência e a compaixão.

Esse exercício não seria apenas consciencial. Seria desencadeador de neuroplasticidade que mudaria toda a funcionalidade do cérebro dessas pessoas e traria outras formas de perceber e viver a realidade.

A terapia floral vem da compaixão e de uma busca eterna pela transformação de nossas imperfeições.

No sistema floral Amigas da Terra, temos a essência Cidreira que diminui esses ímpetos agressivos por trabalhar a paz e a tranquilidade. Temos também a essência Boldo que limpa a raiva e nos permite a vivência de sentimentos mais ternos. Uma possibilidade de aproveitar essa vida para mudança de padrões e busca pela paz!

Sobre o autor

Taisa Vliese

Taisa Vliese

Formação em Psicologia; Especialista em Saúde Mental e Desenvolvimento da Criança e do Adolescente; Mestre em Educação; Professora Assistente da Universidade Estácio de Sá; Consultora de Educação Inclusiva

Pós-Graduada em Terapia Floral; Sintonizadora do Sistema Floral Amigas da Terra; Membro Fundador e Diretor da Clínica da Alma.

Autora do Livro: Graciliano Ramos: A Infância pelas mãos do escritor - Um ensaio sobre a constituição da subjetividade na Psicologia Sócio-Histórica

Contatos:

E-mail: [email protected]
Celular: (21) 998579440.
Facebook: Taísa Vliese
Blog: napazcomflorais.com
Site: Holística Floral