Autoconhecimento

Dicas para desenvolver inteligência emocional nas relações

Cubos com carinhas desenhadas.
tomertu / 123RF
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ainda que não seja muito conhecida pela maioria das pessoas, a inteligência emocional é uma habilidade que tem ganhado cada vez mais destaque. Diferentemente de outras formas de inteligência, o que vale nesse caso é a maneira como analisamos e interpretamos os nossos sentimentos e os das outras pessoas.

Então alguém que tem inteligência emocional é capaz de compreender o que está sentindo e agir sem que essas emoções tomem conta de tudo. Imagine como ela é benéfica em um momento de raiva, por exemplo. Em vez de xingar alguém, ou descontar tudo em outra pessoa, será possível respirar fundo e pensar duas vezes antes de tomar uma atitude.

Até mesmo no trabalho a inteligência emocional é importante. Com ela, conseguimos nos organizar melhor, evitar o estresse e a tensão e nos relacionar melhor com os outros funcionários, executando um trabalho em equipe com mais cuidado e harmonia. Combinada com outras formas de inteligência, irá resultar em um profissional de sucesso.

Pensando especificamente nos relacionamentos interpessoais, que temos com familiares, amigos e amores, a inteligência emocional pode proporcionar mudanças que você nem imagina. Aprenda mais sobre isso com o conteúdo que preparamos e surpreenda-se!

Por que a inteligência emocional é importante para as relações?

Um relacionamento, seja ele qual for, será construído a partir da individualidade de duas ou mais pessoas. Como cada um tem uma maneira de pensar e de agir, nem sempre entraremos em um acordo sobre tudo. Passaremos por situações difíceis, teremos discussões e nos sentiremos tristes uns com os outros. Tudo isso é normal, certo?

Discordar de uma pessoa é algo comum em qualquer relacionamento, por mais que amemos esse outro indivíduo. No entanto, essa discordância não deveria se reverter em conflitos desnecessários, nos quais a raiva, o rancor e a decepção falam mais alto.

Em outro caso, podemos nos magoar com a atitude que a outra pessoa tomou. Ou porque discordamos dela, ou porque nos afetou de forma negativa. Por mais que isso seja desagradável e inesperado, será que precisamos extravasar esses sentimentos ruins na forma de xingamentos, indiretas e agressividade?

É por isso que precisamos da inteligência emocional nos relacionamentos. Isso não significa que nunca mais iremos nos sentir mal com o comportamento de quem amamos, ou que essa pessoa não irá nos magoar, ou ainda que não iremos expressar a nossa dor. É muito melhor do que isso!

Mãos dadas
Git Stephen Gitau / Pexels

Em um relacionamento de amor, de amizade ou familiar, a inteligência emocional vai nos ajudar a compreender o que estamos sentindo e o que a outra pessoa sente. A partir disso, poderemos trabalhar para encontrar a raiz dessas emoções, sem que elas sejam demonstradas de maneira impulsiva ou se transformem em rancor.

Assim, em vez de descontar os seus sentimentos incompreendidos em quem não tem relação com eles, ou fazer algo que lhe trará arrependimentos, tudo será diferente. Em primeiro lugar, você vai conseguir controlar e expressar suas emoções negativas, na mesma medida em que o fará com as suas emoções positivas.

Em segundo lugar, você vai desenvolver mais empatia, para ouvir as pessoas que ama e compreender como elas estão se sentindo sobre determinada situação. Então o diálogo será facilitado de uma maneira muito significativa. Provavelmente a relação de vocês será muito mais transparente e sincera.

E então o vínculo com seus amigos, com seus familiares e com quem você ama se tornará muito mais intenso. Os conflitos desnecessários e intermináveis serão substituídos por conversas verdadeiras e produtivas, que só poderão melhorar esses relacionamentos. É muito melhor viver assim, não é?

Dicas para desenvolver a inteligência emocional

Existem muitas maneiras de desenvolver a sua inteligência emocional, mas separamos aquelas dicas que vão te ajudar a ter um relacionamento mais saudável com todos ao seu redor. Experimente!

1) Avalie as suas emoções

O primeiro passo para desenvolver a inteligência emocional é analisar as suas emoções. Você pode fazer isso com auxílio de terapia ou meditação, desde que seja capaz de avaliar qual é a raiz dos seus sentimentos. Pense: quais são os gatilhos que ativam determinadas emoções em você? Quais pessoas ou situações lhe provocam tais sentimentos?

Um paciente conversando com sua terapeuta
cottonbro / Pexels

2) Controle seus impulsos

Ao reconhecer a origem dos seus sentimentos, você será capaz de se tranquilizar antes que eles te consumam. Em vez de brigar, gritar ou chorar descontroladamente, respire fundo e reconheça que você precisa de um tempo para processar o que está acontecendo. Evite começar um diálogo no calor das emoções, porque isso poderá te prejudicar.

3) Aprenda a ouvir

Por mais que os nossos sentimentos nos conduzam a extravasar tudo aquilo que estamos pensando, é importante saber ouvir a outra pessoa. Caso ela tenha te magoado, por exemplo, permita que ela se explique antes de atacá-la. Se você a magoou, ouça o que ela está sentindo em vez de pedir desculpas vazias.

4) Fale o que você está sentindo

Expressar os seus sentimentos é fundamental para o desenvolvimento da sua inteligência emocional. Dessa maneira, você fará com que a outra pessoa saiba o que está se passando na sua mente, e será mais fácil encontrar uma solução para uma situação difícil. Além disso, os seus sentimentos positivos poderão provocar transformações importantes ao serem traduzidos em palavras.

5) Evite palavras e frases agressivas

Em discussões, é difícil manter a calma e evitar indiretas ou um comportamento agressivo. No entanto, utilizando a inteligência emocional, você vai reconhecer que essas atitudes não são produtivas e só irão resultar em mais raiva e tristeza. Escolha bem as palavras, não aja por impulso. Lembre que o que você diz em momentos desafiadores pode durar por muito tempo na memória de quem você ama.

Depois de todas as informações que apresentamos, você já deve ter entendido melhor por que a inteligência emocional é tão importante nos seus relacionamentos. Agora chegou o momento de desenvolvê-la diariamente, para que os seus laços mais preciosos estejam sempre intactos!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br