Meditação Vegetarianismo

Osho, Vegetarianismo e Meditação

Vegetarianismo, você sabe o que Osho falava a respeito, se ele recomendava, se não recomendava, quais eram as ações feitas em torno desse tema nas comunas e nos espaços do Osho pelo mundo?

Esse é um assunto bastante importante, porque com o tempo as pessoas vão se esquecendo…

Deixei de comer carne em 1981, porque senti que fazia sentido a recomendação do Osho para parar de comer carne. Sim, ele recomendava que seus sannyasins e as pessoas que meditavam não comessem carne, pois, ao comerem, era como se estivessem subindo uma montanha carregando um peso desnecessário.

Depois aconteceu comigo outra motivação, também citada pelo Osho: à medida que as pessoas vão meditando, elas vão se tornando mais empáticas, mais compassivas, mais profundas, mais sensíveis, e a tendência natural é elas se tornarem vegetarianas, não mais para obterem um benefício, mas agora por se tornar impossível deixar de ser vegetariano pela própria coerência com a nova sensibilidade aflorada pela meditação.

Osho olhando para frente
Reprodução/Campinas Cafe

Para deixar bem clara a mensagem do Osho a respeito, compilei e traduzi várias falas do Osho sobre o vegetarianismo e criei um e-book com essas falas, colocando-o disponível gratuitamente na mesma página do meu site em que disponibilizo, também gratuitamente, um curso de Meditações do Osho. Ver em espacopresenca.com.br/oshocurso

É claro que o Osho jamais imporia nada a ninguém, essa não é a proposta dele, fazer com que alguém siga uma ordem, siga regras. Ele apenas dá uma sugestão para que a pessoa se abra a essa dimensão. Mas a decisão tem que vir de dentro dela, sem ser algo forçado. Osho apenas convida delicadamente.

Agora, o ponto que mais desejo salientar não é tanto a fala do Osho, mas a orientação claríssima do próprio Osho de que todos os Espaços relacionados a ele, como comunas, ashram, centros de meditação, restaurantes e discotecas (na Alemanha, principalmente, praticamente todas as comunas do Osho tinham restaurantes e discotecas relacionadas a elas) necessariamente precisavam ter alimentação vegetariana, sem exceção, o que significava não haver qualquer tipo de carne, incluindo não haver peixes nem frutos do mar.

Essa era uma regra inquestionável, já que vinha do próprio Osho.

Você também pode gostar

E sobre o veganismo, Osho comentava a respeito? Não, na época não havia possibilidade de entendermos e assimilarmos o conceito de veganismo, mas a consequência natural da mensagem do Osho seria levar ao veganismo quando o clima cultural estivesse propício, e hoje esse clima está propício! Portanto, segundo Nisargan, para quem prosseguiu na jornada indicada pelo Mestre, o veganismo é uma consequência natural.

Reforçando o convite, confira o e-book em espacopresenca.com.br/oshocurso

Sobre o autor

Anand Nisargan

Anand Nisargan

Anand Nisargan é o criador do ESPAÇO PRESENÇA e focalizador de seus Retiros de Meditação.

Formado em Medicina na Unicamp, em 1994 abandonou seu trabalho como médico psiquiatra para tornar-se instrutor de meditação.

Bebeu da fonte do Mestre Osho em sua própria presença física e foi membro de suas comunas na Alemanha, Itália e Brasil, sendo tradutor de dezenas de seus livros e vídeos. Autor do livro “A Arte de Estar Presente”.

Site: espacopresenca.com.br
E-mail: [email protected]
Telefone: (12) 99700.5670 (Vivo | WhatsApp)