Autoconhecimento

Para ser feliz, ande com alguém feliz

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Já diz aquela frase de que o positivo atrai o positivo e de que o negativo atrai o negativo. E nas nossas relações não poderia ser diferente. Sabe quando você começa a cansar de pessoas que só reclamam, que não veem satisfação em nada ou ainda que te colocam para baixo? Ao andar com pessoas assim, como você sente a sua autoestima? Não fica desmotivado? E não é por menos. Foi o que mostrou um estudo que diz o seguinte: para ser feliz ande com alguém feliz!

Esse resultado foi publicado no Journal of Behavior Therapy and Experimental Psychiatry. Segundo este estudo, para se sentir mais feliz, basta caminhar como uma pessoa alegre. Para conseguir chegar às conclusões, os pesquisadores contaram com a ajuda de um grupo que teve de caminhar durante 15 minutos em uma esteira enquanto alguns fatores eram analisados.

Para fazer a análise completa dos resultados, os participantes também foram acompanhados por câmeras com sensores de movimento. Na tela também havia ações que poderiam ser medidas como esquerda “deprimidos” e à direita quando estavam “felizes”. Mas antes de ir para a esteira, eles liam uma lista de palavras positivas e negativas.

De acordo com o estudo, andar como um líder pode aumentar as chances de se tornar uma pessoa mais feliz.

Outros estudos apontam o mesmo. E não é tanto espanto assim se verificarmos os resultados. Na prática, você pode não se sentir tão feliz assim em um determinado dia, mas quando encontra alguém com lucidez e mais animado, se sente até melhor. Vai dizer que não? Isso não quer dizer que sua tristeza vai passar, mas você se sentirá menos triste.

O mesmo ocorre para aquelas pessoas que tem contato com pessoas negativas com certa frequência. Muitas até falam que parecem estar sempre carregando um ‘fardo’ sentindo sua vida pesada e é isso mesmo que ocorre. Claro que em muitos casos é difícil conseguir se desfazer destas pessoas ou as deixar de lado, mas uma dica é não entrar na confusão mental delas ou aumentar ainda mais seus problemas.

E esqueça ou deixe de lado a vontade de ajudar, por vezes é difícil mesmo. Ficando em silêncio ou escutando já é ótimo. Não enfatize seu problema e tente compreender, além de mostrar outros caminhos.

E você já fez este exercício? Observou as suas companhias? Ninguém precisa ser um palhaço para animar a turma, mas convém que em tempos de crises e difíceis uma boa companhia alegre sempre cai bem.


Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]