Autoconhecimento Psicologia

Por que é preciso descansar a mente?

Homem com os olhos fechados e boca aberta como se estivesse gritando. O topo de sua cabeça está cortado, e dentro dela existe uma versão do mesmo homem em miniatura, sentado com as pernas cruzadas e meditando.
Ana Cassia Stamm
Escrito por Ana Cassia Stamm

Aqueles feriados e férias tão desejadas! Mal começa o ano e já olhamos quantos feriados teremos. E claro: já entramos em férias ou logo vamos estar. Mas o que tem isso a ver com a nossa mente?

Quem trabalha como eu, na área da saúde, está acostumado a ver que muitas pessoas adoecem logo no início das férias, tanto que isso já rendeu até estudos. Não é um fenômeno exclusivo da estação (verão ou inverno), mas acontece, inclusive, em feriados prolongados e até em alguns dias de folga que podem acabar sendo atrapalhados por sintomas desagradáveis.

Mulher sentada em sofá com os olhos fechados, descansando sua cabeça com as mãos para trás, a segurando.

O problema parece ser tão comum que tem até um nome: Síndrome ou mal do lazer.

Quem primeiro estudou este tema foi o psicólogo holandês Ad Vingerhoets, da Universidade de Tilburg, em 2001, quando observou que algumas pessoas, particularmente aquelas que trabalhavam sob pressão, caíam doentes assim que tiravam um descanso. O estudo entrevistou quase 2.000 holandeses, homens e mulheres, e descobriu que 3% das pessoas estavam piores nas férias do que nos dias normais de trabalho.

Os sintomas mencionados com mais frequência foram dor de cabeça e de barriga, fadiga, dor muscular e náuseas, gripe, enxaqueca, depressão e ansiedade. Outros pesquisadores esclareceram que a doença apareceria como consequência de um sistema imunológico acelerado.

Você também pode gostar

Sabemos que depressão e ansiedade têm efeitos no sistema imunológico, como lemos frequentemente em artigos, inclusive para leigos. Nosso corpo liberaria adrenalina e cortisol, dois hormônios estreitamente relacionados com a supressão do sistema imunológico.

Segundo um estudo feito pelo Centro Nacional de Informação da Biotecnologia dos EUA, a queima calórica está mais ligada ao total de tempo “pensando” do que à dificuldade do raciocínio, pensar gasta glicose, o cérebro dos jovens gasta mais calorias que o dos velhos. Gasta mais energia quem está mais concentrado na tarefa. Uma pessoa que consome uma média de 1.300 calorias por dia pode gastar 260 calorias pensando.

Mas o que poderíamos de fato fazer para que nossos dias de lazer fossem melhores e no dia a dia pudéssemos descansar a nossa mente para que não precisássemos passar por isso?

As pequenas pausas ao longo do dia, ou quando chegamos a casa, ou em intervalos de final de semana ou folga são apropriados para o descanso. Descansar não é encher a mente de exigências, com os pensamentos pulando e saltitando como macacos, nem para ler o que ficou atrasado, atualizações, entrar no computador e o vilão mais presente: ficar no celular. Nem para planejar uma agenda ou elaborar reuniões para a semana seguinte.

Esses pensamentos impedem que você relaxe! Você precisa acreditar que não está sendo irresponsável, nem começar a se culpar por estar pensando ou fazendo nada.

Mulher em escritório sentada em frente a um notebook, com os olhos fechados e meditando.

O fato de ter férias ou feriados não é por si só reparador. Você está se enganando se pensa que levantar mais tarde apenas e encher a mente de estímulos é descanso.

Pequenas folgas ou férias são espaços para o relaxamento. Descansar é não exercitar as mesmas funções que te fizeram estar estressado. É respirar, relaxar, repousar, não se esforçar mentalmente durante um período. Não se obrigar a nada. Não listar obrigações.

Pode ser que você queira meditar, fazer algum relaxamento, não abrir e-mails, pegar o celular apenas poucas vezes, tomar sol, tomar um banho demorado, passar um tempo cuidando do seu corpo, brincar com seu bichinho, tomar sol ou andar no verde, enfim… crie a forma que te trouxer mais descanso, sem instigar a mente aos vícios que te levaram a adoecer. Sem culpa, sem neuras!

Sobre o autor

Ana Cassia Stamm

Ana Cassia Stamm

Palestrante e psicoterapeuta integrativa

Psicóloga, socióloga e historiadora

Fundadora do Despertar do Ser Terapias Vibracionais em São Paulo

Acupunturista, especialista em farmacodependências

Reiki 1, 2, 3 e mestrado

Reiki Karuna 1, 2, 3 e mestrado

Barras Access e Thetahealing

Ativismo quântico

Mesa radiônica

Reiki magnificado

Radiestesia, ervas, cromoterapia e cristais

Feng Shui Lógico

IBC Coach: Desperte Seu Poder

Método NOW – Roberto Shinyashiki

Códigos Grabovoi, cura quântica estelar

Florais de Bach

Psicologia quântica

Holococriação® Sonhos e Metas

Apometria quântica

Comandos quânticos do Eu Sou

Ho’oponopono

Tigelas de cristal

Toque terapêutico

Técnicas René Mey

Meditação (diversas técnicas)

Contatos:
Email: [email protected]
Site: despertardoser.com.br
Facebook: Ana Cassia
Instagram: @anacassiastamm
Youtube: DespertardoSerOficial Oficial
LinkedIn: ANA CASSIA STAMM