Nutrição Saúde Integral

Por que os agrotóxicos atrapalham seu organismo?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Quando pensamos em uma vida mais saudável e equilibrada em relação à rotina alimentar, a primeira coisa que vem à mente é aumentar o consumo de frutas, verduras e legumes, não é?

De fato, estas são as melhores opções, mas também escondem um inimigo para a dieta: os agrotóxicos.

Agrotóxicos são compostos químicos utilizados como defensivos agrícolas, impedindo que pragas atrapalhem o cultivo. Mas podem interferir – e muito – na nossa saúde.

Falando apenas em relação ao controle do peso, os agrotóxicos presentes nos alimentos têm efeito cumulativo e inflamam o organismo, fazendo com que ele resista à perda do peso.

E, levando em conta outros problemas, os agrotóxicos podem estar relacionados ao câncer e diversas outras infecções e deficiências do corpo humano.

O ideal é consumir sempre hortifrútis na versão orgânica, ou seja, aqueles em que não são utilizados agrotóxicos no cultivo e que também têm um cuidado especial com o meio ambiente. No entanto, este tipo de alimento é custoso e boa parte da população não tem acesso e tem outras prioridades quando monta a despesa do mês.

Uma opção é acompanhar as avaliações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que, em 2001, criou o Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) para monitorar o nível de resíduos agrotóxicos nos alimentos, quais agrotóxicos podem ser utilizados em cada colheita e também para garantir que os produtos estejam sempre dentro dos parâmetros de qualidade e segurança para chegar até a mesa do consumidor brasileiro.

O último relatório, divulgado no fim de 2016, aponta quais os alimentos mais contaminados no país. E a situação não é nada boa. Após a análise de 12501 amostras de 25 tipos de alimentos pelo PARA, a batata foi a única a não apresentar níveis de contaminação. No entanto, todas as amostras de pimentão apresentaram agrotóxicos acima do permitido. Outros alimentos com irregularidades foram o morango, o pepino e o alface. A laranja e o abacaxi, por exemplo, são duas frutas cujo acumulo de defensivos ultrapassa o considerado seguro, que são de 5% a 12%, respectivamente.

Além de fazer esse acompanhamento, você pode tomar algumas precauções com a higiene dos alimentos. Lave os alimentos por cerca de um minuto com uma esponja e detergente neutro. Caso seja uma hortaliça, retire as folhas externas, que concentram mais agrotóxicos. Alimentos com casca mais fina acumulam mais agrotóxicos, então, lave-as bem em água corrente e com sabão, e depois retire esta casca. Essa lavagem retira apenas os químicos da superfície. Alguns alimentos acabam tendo penetração de agrotóxicos, ficando mais difícil de fazer essa higienização.

Então, atenção redobrada nas compras! E muito mais na rotina alimentar. Perceber o caminho que os alimentos fazem até chegar em nossas mesas é essencial para a nossa saúde e bem-estar total.


Texto escrito por Gabrielle Carreira da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]