Autoconhecimento

Primavera e a sabedoria ancestral feminina

Mulher de olhos fechados, sorrindo, segurando um buquê de flores, enquanto atravessa a rua.
Anna Maria Oliveira
Escrito por Anna Maria Oliveira

“Eu sou a Natureza, a Mãe Soberana, Senhora de todos os elementos, a Universal representante das Deusas…” (Trecho do hino a Ísis).

A primavera é a minha estação do ano predileta.

A luz do sol, as noites estreladas, o canto dos pássaros, as árvores floridas e frutíferas, as roupas mais leves, o vento acolhedor, tudo fazendo parte de um belíssimo ritual para acolher a chegada dela!

Sinto a energia vital renovada, vontade de dançar, celebrar a vida, viver o amor simples e profundo com leveza absoluta.

Hora de cortar o cabelo, mudar os móveis de lugar, doar as roupas e objetos que não me servem mais, experimentar receitas novas e com os sabores da estação, decorar cantinhos da casa com flores delicadas! Tudo pulsa e vibra na alma e no corpo!

Talvez você não se sinta assim e pode estar pensando: “É só mais uma estação do ano”, “O ciclo da vida e da Natureza girando”, “Nada novo”…

Ok! Tudo certo!

Mas duvido que algo diferente não esteja pulsando em você, mesmo que de maneira inconsciente. É impossível você não ter notado os tons diferentes dos raios do sol e do azul do céu.

A primavera é a estação da renovação, é o momento de nós nos abrirmos para a vida semeando os nossos sonhos e projetos. É o convite para avançar, liderar, voar como a águia em busca de ideais. Hora de florescer a alma.

Saímos da introspecção do inverno, do resgate das nossas potencialidades e as colocamos em movimento na primavera.

sabedoria ancestral feminina

Renovamos a energia feminina complementar à energia masculina.

Tradições espirituais celebram a ancestralidade feminina na primavera, a Deusa Interior é reverenciada, a Deusa Mãe acolhe e abraça as suas filhas e filhos, ofertando de si mesma os melhores frutos.

Então, aproveite a chegada da nova estação para reverenciar a energia ancestral feminina, revitalizando o relacionamento consigo e com o outro.

A conexão com a Deusa Mãe e a Deusa do Amor pode renovar a vida e inspirar você a “florar a alma.”

A sabedoria ancestral feminina indica que o momento é propício para:

* Buscar equilíbrio: céu/terra, masculino/feminino, eu/outro, matéria/espírito;

* Valorizar a harmonia em todos os sentidos e a amorosidade;

  • Reconhecer o poder de atração e magnetismo;

  • Utilizar de dons artísticos, sensibilidade, comunicação, socialização e habilidades psíquicas.

“Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura.” (Guimarães Rosa).

Ao desejar e conhecer a ancestralidade feminina, você recupera a força para seguir sua jornada.

Cuide do seu feminino, sinta-se mulher, se arrume para você mesma, aceite a sua beleza de alma e corpo. Leia, estude, amplie o seu repertório interior com ensinamentos e experiências que promovam abertura para a consciência feminina.

Escolha um espaço sagrado na sua casa, trabalho, coloque algo que lembre o feminino, uma foto, objeto decorativo ou flores.

Ouça uma música suave e inspiradora, acompanhe o seu ritmo.

Permita-se sentir o aroma da terra, flores, ervas e essências.

sabedoria ancestral feminina

Acredite em seu potencial e cuide de sua autoestima!

Tome banhos de flores, à luz de velas, relaxe a mente e o corpo, hidrate a pele, crie o seu ritual.

Cultive o seu jardim interior com amor e compartilhe a sua beleza.

Libere-se de crenças limitadoras impostas pela educação. Reconheça que não é fácil abandonar uma crença, mas é possível se você estiver disposta a aceitar crenças positivas em sua vida.

Inspire-se nos mitos e arquétipos das Deusas.

Cada mulher deve encontrar o seu próprio modelo de beleza, valorizando os seus atributos naturais, brilho interior, que não depende de idade, cor, peso, corpo ou artifícios, buscando a plena expressão de sua personalidade e caráter. Sem comparar-se a ninguém.

Seja sacerdotisa de seu templo interior e se aceite com amorosidade.

Seja sacerdotisa de si mesma, do seu lar, de sua família, relacionamentos amorosos e sociais.

Seja a rainha do amor, espalhe a alegria por onde você for.

Cuide do seu feminino e lembre-se de honrar o seu masculino.

“O caminho para a Deusa está dentro de você, é lá que Ela reside, mesmo se você se esqueceu de procurá-la. Busque no seu âmago e você sempre a encontrará.” (Patrícia Monaghan).

Então, uma linda e florida primavera para nós, com as bênçãos das Deusas!

Abraço carinhoso!


Leia também outros artigos da autora: Jornada Interior: Caminho do arquétipo do curador

Sobre o autor

Anna Maria Oliveira

Anna Maria Oliveira

Sou apaixonada pelos processos de Educação e por tudo o que se refere ao desenvolvimento humano. Formada em Pedagogia, com especialização em Administração Escolar. Pratico meditação Raja Yoga e Yoga com Respiração Dinâmica.

Atuo como Palestrante, Coach Educacional, Instrutora de Yoga Lúdico na Educação e Consultoria Pedagógica para professores e escolas. Realizo atendimentos in company e em grupo. Graduada em cursos complementares como Arte Contemporânea, Xilogravura, Educadora Brincante, Instrutora de Yoga para Crianças e Jovens, Reiki Tibetano, Técnicas Corporais Ayurveda. Fundadora da Academia Confluência, criei a metodologia do Coaching Integrado Pedagógico em Grupo, método CIP, em parceria com Antônio Carlos Antunes. Escrevo artigos para o site e posts da Academia Confluência, no Facebook e Linkedin.

Atualmente, estou produzindo um livro para educadores e pais, com foco para a prática de Yoga com Crianças de 04 a 10 anos.

CONTATOS
www.academiaconfluencia.com.br
https://www.facebook.com/academiaconfluencia/
https://www.linkedin.com/in/anna-maria-de-oliveira-9b552327
https://www.linkedin.com/company/11367943/
e-mail: [email protected]