Convivendo

Projeto cultura da paz nas escolas

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Alguns projetos envolvendo a cultura da paz em escolas e comunidades estão se multiplicando. E também se faz necessário diante do quadro de violência que se apresenta em muitas escolas atualmente. Neste sentido, quando projetos que envolvem a cultura da paz ultrapassam a barreira da sala de aula e avançam para fora conseguindo diminuir os números de violência, há muito o que se comemorar.

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania do Fórum do Toledo (Cejusc) teve uma boa iniciativa, eles estão promovendo um curso intitulado “Cultura da paz”. Este curso envolve oficinas, aulas expositivas e dialogadas e é voltado para professores e alunos.

As escolas e os conflitos

Iniciativas como essas, realizada pelo Cejusc, mostram a importância que os diálogos e a formação de professores têm para lidar com os desafios e conflitos dentro da sala de aula. São muitos os professores que vem ministrar as aulas e acabam vindo de uma realidade totalmente diferente e não sabem como lidar com os problemas que esses alunos já enfrentam.

A interação e a mediação são importantes neste sentido para construir um ambiente sem conflito, com mais diálogo e assim diminuir os índices de violência. Claro que o ideal é quando a escola também tem parcerias com políticas públicas que possam colaborar e ajudar nessa atividade.

Atividades desenvolvidas

Para os professores e funcionários de uma escola que apresenta índices altos de violência, conseguir transformar o ambiente é um verdadeiro desafio. Mas, isso é possível se houver atividades onde serão desenvolvidas as habilidades sociais e relações interpessoais.

O grande desafio está na violência social que já se apresenta no bairro onde os alunos das escolas moram. Não há como isolar a escola desta realidade, mas sim prepará-la para receber os alunos que vivem isso e lhes apresentar outra realidade menos dura do que a violência.

Atividades realizadas dentro da sala de aula que expressam os sentimentos, que dialogue a realidade, professores que se mostram abertos a escutar e dialogar são fundamentais para a disseminação do projeto de cultura de paz nas escolas.

Outro fator importante são estratégias pensadas para a cooperação destes ambientes. Primeiro deve-se diagnosticar os problemas e somente depois ver quais serão as atividades e propostas para se resolver este problema. Que mais projetos pela cultura da paz sejam colocados em prática e que assim possamos diminuir os índices de violência nas escolas.


Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]