Nutrição Saúde Integral

Quais são os melhores alimentos para a sua flora intestinal?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Não é segredo pra ninguém que alguns alimentos ajudam a melhorar problemas como prisão de ventre, constipação ou até mesmo complicações estomacais. No entanto, a maior parte destes alimentos trata apenas a consequência e não a causa destes males. O ideal é tratar sua flora intestinal, para que ela possa funcionar corretamente sem que você precise recorrer ao mamão sempre que seu intestino travar.

Nosso intestino funciona basicamente como o segundo cérebro do nosso corpo. Ele precisa estar em pleno funcionamento para que seu organismo todo funcione bem. Caso contrário, sentimos dores, inchaço, indisposição e até mesmo irritação infundada. Geralmente, isso acontece porque o microbioma da flora intestinal está com os habitantes errados.

Uma pesquisa feita pelo médico e apresentador Michael Mosley mostrou que a melhor maneira de melhorar a flora intestinal é utilizando uma forma caseira e manual de criar probióticos. Para chegar a este resultado, ele acompanhou três grupos de pacientes voluntários.

O primeiro grupo foi de pessoas que consumiram alimentos industrializados que prometiam grande quantidade de probióticos e uma regularização quase que imediata do intestino. O segundo consumiu o kefir, uma bebida já tradicional que possui muitas bactérias e leveduras e o terceiro grupo consumiu alimentos ricos em um probiótico chamado inulina. Este grupo de alimentos serviria de nutrição para as bactérias habitantes de nosso intestino A inulina pode ser encontrada na chicória, cebolas, alho e alho-poró.

O fato é que o resultado mostrou mudanças significativas em todos os grupos, porém, em níveis diferentes. O primeiro grupo que se alimentou do produto industrializado foi o que teve menor diferença, já o que demonstrou maior mudança na flora intestinal foi o grupo que utilizou o kefir ao longo dos dias. Eles tiveram aumento de Lactobacillales, responsável por tratamentos de casos de diarreia e até mesmo intolerância à lactose. O ácido produzido por este produto no estômago o faria chegar de forma mais resistente ao intestino, onde deve habitar.

Testes em laboratório mostraram que isso aconteceu porque a quantidade de bactérias presentes nos produtos caseiros era consideravelmente maior do que nos industrializados. O kefir pode ser feito por você mesmo em casa. Caso tenha interesse em consumi-lo, basta comprar os grãos de kefir em lojas de produtos naturais e deixar fermentar em um pote com leite ou água por cerca de 8 horas e depois coar com uma fina rede de tecido. Seu intestino agradecerá!


Texto escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]