Espiritualidade

Quando a religião perde seu sentido

“Quando se alcança um certo nível de espiritualidade, de vida com Deus, nada faz sentido senão na religião, e isso soa negativamente aos dogmáticos e fanáticos”;

A ruptura ocorre quando se alcança um nível de larga envergadura de espiritualidade e experiências na fé.

Os resultados são vistos se de fato essa independência traz bons frutos na vida, ao longo da caminhada. Um rompimento completo com a religião pode parecer estranho aos olhares presos em bolha; mas basta esses olhares acusadores que apontam, basta olharem para os frutos da vida do indivíduo livre da religião. Ela, a religião, faz muito bem aos adeptos até certo ponto, mas como na vida tudo se move, existe uma coisa chamada cérebro — e o pensar reflexivo-empírico sobre a história, então o conhecimento da verdade muda tudo. O que seria das pessoas sem a religião? Seria um caos, pois a religião é um instrumento de Deus para salvar vidas. Almas são salvas. Não é pelo fato de que eu rompo com a ideia da religião que ela não presta; pelo contrário, todas elas eu respeito muito, contudo não cabe mais em meu universo uma religião, pois não sou melhor que ninguém, contudo cheguei, sem intenção, em um nível de consciência e de conhecimento tão grande que hoje vivo minha liberdade com paz, resolvido comigo. Não sinto necessidade de ir até um guru, um pastor, um monge, um padre, um mestre, um iluminado; não, não, mil vezes não! Tenho dentro de mim o Deus criador do Universo, das galáxias, do tempo. Sim, o Espírito Santo de Deus mora dentro da consciência, na perfeição da paz, resolvido comigo mesmo. Isso pode ajudar outras pessoas em seus processos de encontrar seu próprio modo de viver sem impedimentos e com responsabilidade na liberdade. Um dia tudo isso aqui vai mudar de novo. Um dia chegará a velhice. Talvez antes disso chegue a morte, então cabe ter total e absoluta certeza da salvação da vida eterna com o Senhor Jesus.

Enfim, a religião muda vidas. Desde sempre foi assim. Claro, existem milhares de religiões diferentes no mundo e a maioria, infelizmente, é composta de aproveitadores ou de rituais macabros, sem noção da realidade da vontade de Deus.

Escultura de buda.
Raimond Klavins / Unsplash

Importa conhecer a palavra de Deus, agir com fé no Altar. Sim, demonstrar sua fé no Altar. Oração, jejum, meditação e outros ritos são oferendas ao Deus criador do Universo. Portanto viver fora da religiosidade não afasta sua comunicação com o Criador por meio da fé e de rituais sagrados, segundo a Bíblia Sagrada ensina. Leiam apocalipse 11. Também leiam João 8 todinho para compreender o que Jesus tinha contra a religião. Cuidado para não cair no erro de demonizar uma religião — o respeito, acima de tudo. Se tens sua opinião, guarde para ti sem que isso fira a crença do outro.

A religião perde o sentido quando tenho maior comunicação com Deus fora da religião, isto é, quando o conhecimento adquirido somado com toda a larga trajetória de experiências na fé dentro da religião servem como base para sustentar a vida com Deus em carreira solo. Isso, contudo, não te impede de visitar ou até mesmo permanecer sendo membro de uma denominação religiosa, contudo, sem ser dominado por ela. Somos parte sem pertencimento vicioso aflorado ao fanatismo religioso. Sou membro de uma instituição religiosa onde, por 20 anos, ocupei um cargo. No caso, da Igreja Universal do Reino de Deus. Hoje, contudo, sou simplesmente membro e resolvido comigo mesmo, em plena e perfeita paz. Acredito no desenvolvimento espiritual por meio da palavra de Deus, da oração, do jejum, dos propósitos no Altar e, principalmente, da comunhão com o Universo.

Você também pode gostar

O Universo é infinito. São trilhões de trilhões de galáxias e estrelas. Não conseguimos explicar tudo isso no espaço. Aliás, tenho a certeza de que não estamos sós. Leiam tudo que puderem sobre novas descobertas da ciência e da Nasa em relação ao Universo; também assistam a documentários sobre o espaço e sobre o Universo, assim fazendo sua dimensão de consciência melhorar muito. Aos poucos, você sairá da bolha da religião, achando que o Universo cabe na sua igreja, nas coisas que te contam. Por favor, leiam, pesquisem, faça investigação detalhada da história para não serem enganados pelo sistema religioso. Tenho muito, sim, muito para falar aqui, contudo vou deixar para um outro momento. Aproveito o ensejo para convidar sua pessoa a visitar meus outros artigos aqui no portal Eu Sem Fronteiras.

“A religião ajuda muitas vidas e cuida muito bem delas. Claro, a verdadeira religião, ao contrário dos aproveitadores. A verdade da religião deve salvar, partilhar, doar e cuidar de pessoas. Ame o seu próximo, doe alimentos, ajude como puder para que você, que foi um dia um iceberg, coração gelado, derreta-se e venha fazer parte do oceano”.

Sobre o autor

Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou filósofo, escritor, poeta, colunista e palestrante.
Meus trabalhos culturais estão publicados em diversas plataformas. Tenho obras e livros publicados.

Podem também pesquisar no Google: filósofo Nilo Deyson Monteiro Pessanha

Sou uma incógnita que deve ser lida com atenção e talvez somente outras gerações decifrem meu espírito artístico. Sou muitos em mim e todos se assentam à mesa comigo. Posso não ser uma janela aberta para o mundo, mas certamente sou um pequeno telescópio sobre o oceano do social.

Contato:
Email: dyson.11.monteiro@hotmail.com
Site: rota-om.com.br/
YouTube: FILOSÓFO NILO DEYSON MONTEIRO PESSANHA
Instagram: @nilo_deyson_monteiro_pessanha
Facebook: Nilo Deyson Monteiro Pessanha