Autoconhecimento Comportamento

Lilith: quem é essa mulher polêmica?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Existem diversas lendas sobre Lilith, mas muitos dizem que ela foi a primeira mulher de Adão (antes de Eva) e teria sido excluída da Bíblia, por ter se rebelado contra o machismo do marido e em seguida, ido embora. Como todo mito ou especulação, existem muitas informações sobre essa deusa sumério-babilônica e, em diversas culturas, ela se tornou um símbolo feminista que se rebelou contra todas as normas patriarcais. Entenda mais sobre ela!

Lilith, Adão e Eva

Diversos mitos criados durante a Idade Média afirmam que essa deusa foi a primeira mulher criada por Deus, a partir da terra. Como dito anteriormente, após se negar a ser submissa a Adão, Lilith teria usado o nome de Deus em vão e, em seguida, abandonado o jardim do Éden. Após deixar o Paraíso, Deus teria enviado três anjos para convencê-la a retornar ao Éden e voltar a ser a companheira de Adão, mas Lilith não quis. Por esse motivo, tornou-se um demônio. A partir desses acontecimentos, Deus teria criado Eva, para não deixar que Adão ficasse triste e sozinho. Eva, por sua vez, foi criada a partir da costela de Adão e foi totalmente submissa ao marido.

Algumas histórias que permeiam esse mito ainda afirmam que a serpente que convenceu Eva a comer o único fruto proibido do Paraíso foi Lilith. O motivo disso seria ciúmes e a vontade de destruir Adão e Eva.

Imagem da bela e mágica deusa Lilith com chifres segurando em suas mãos a Lua crescente.
Direitos autorais : Ekaterina Gerasimova

Lilith e a Bíblia

Não há nada sobre a Lilith na Bíblia e nem algo que insinue que a sua história seja verdadeira. No livro de Gênesis, a narrativa da criação fala somente sobre uma mulher e um homem: Eva e Adão. Há uma possível alusão à Lilith em Isaías 34:14, na qual uma palavra hebraica que possui a tradução de “criaturas noturnas” tende a parecer um pouco com ela. Essa criatura que foi mencionada nesse livro representa um ser que assombraria uma terra chamada Edom após sua destruição. Todas as criaturas presentes nessas passagens simbolizam a desolação desta terra. Como a narrativa é simbólica, não podemos afirmar que essa criatura realmente existiu ou se é apenas uma metáfora. É válido ressaltar que essa possível referência à Lilith na Bíblia (no livro de Isaías) foi escrita antes dos mitos sobre a mulher que teria sido criada antes de Adão surgir.

O mito de Lilith não agrega em nada à Bíblia, na verdade, é totalmente contraditório a ela. A Bíblia Sagrada é muito clara: a serpente que induziu Eva a comer o fruto proibido enganando-a, era o diabo (Apocalipse 12:9).

Imagem da deusa Lilith em posição de lótus, com cabelos longos, seis mãos e mandala.
Direitos autorais : Ekaterina Gerasimova

Lilith e outras culturas

Na mitologia babilônica, Lilith era considerada um demônio que possuía corpo de mulher e que habitava o Inferno. Existe uma referência na Cabala sobre ela, na qual é tida como a primeira esposa de Adão (como já dito anteriormente). Já na mitologia da Mesopotâmia, Lilith era ligada à figura de um demônio da noite que era uma mulher. Na cultura mesopotâmica, ela representava o vento e, por esse motivo, a sua imagem era relacionada ao mal-estar, às pestes e à morte. Na mitologia hebraica, com grandes citações no Talmud e Midrash, Lilith também era relacionada a um demônio.

Em meados de 3000 a. C., Lilith era chamada de Lilitu pelos sumérios. Nessa época, a sua figura surgiu na representação de um bando de demônios ou espíritos que tinham relação com os ventos e com as tormentas. Assim como os sumérios, a sociedade babilônica também relacionava Lilith com demônios e espíritos maléficos. Mas o povo da Babilônia usava a Lua como o símbolo de Lilith, acreditando assim que esse demônio feminino possuía variações entre fases boas e ruins. Lilith foi relacionada a demônios até o século XIX!

No período contemporâneo, surgiu outra interpretação da figura de Lilith, que abandona totalmente o título de demônio feminino que pratica o mal e se torna para os românticos de plantão um grande símbolo de sedução e sensualidade. Essa transformação de imagem ocorreu entre diversos europeus intelectuais, que homenagearam Lilith em grandes obras, como, em 1902, no quadro de John Collier, no qual uma criatura retrata uma mulher sensual envolvida por uma serpente. A partir disso, ela deixou de ser associada às coisas más.

Alguns povos antigos diziam que gritos de coruja significavam que Lilith estava próxima. Inclusive, um dos nomes dados a ela era “Grito da Coruja”, por ser símbolo de clamor e do desejo das mulheres pela igualdade. Entre o povo católico, a imagem de Liliith ficou popular a partir do momento em que os estudos da demonologia cresceram, no século XIV. A representação de alguns estudos a relacionam às aves noturnas e também às sereias gregas. É exatamente nesse ponto que os mitos de “bruxa” e “mãe de vampiros” nasceram.

Imagem da mulher mágica Lilith vestida de anjo demoníaco com chifres de veado e cabelos longos.
Direitos autorais : Ekaterina Gerasimova

De demônio, à deusa

Muitos consideram Lilith uma das entidades femininas mais “sinistras”. Ela já foi tida como um demônio responsável por abortos e dos descuidos durante a gravidez e é por isso que muitos a consideram um esclarecimento para a morte prematura de bebês, mas saiba que a sua representatividade como demônio feminino é muito mais profunda.

Com o passar do tempo, de demônio Lilith se transformou em uma deusa! Ela passou a ser identificada como um grande poder de independência feminina, deixando para trás toda a demonização da sua imagem.

No último século, surgiram diversas histórias que romantizaram e ilustraram a luta de Lilith contra o poder predominante do homem (mais precisamente contra a submissão imposta por Adão e Deus), como uma forma de empoderar a figura da mulher na mitologia judaico-cristã. E é nesse período em que a nominação “deusa” chegou!

Em 1960, com a grande influência de diversos movimentos feministas, muitas mulheres da sociedade judaica começaram a levantar questões sobre Lilith. A partir desse revisionismo, ela começou a ser vista como um símbolo feminino de luta contra todo o machismo e patriarcado e, por conseguinte, sua imagem de revolta contra essa ordem social dos homens foi firmada. Com isso, os neopagãos assimilaram essa versão e passaram a cultuar Lilith como uma deusa.

Imagem contornada da deusa Lilith nas cores rosae azul.
Direitos autorais : Varvara Gorbash

Lilith na astrologia

Conhecida como Lua Negra na astrologia, Lilith simboliza diversos temas dentro da sexualidade, como desejos, medos e pontos ocultos relacionados ao sexo. Para interpretá-la de forma clara, é necessário descobrir em qual Casa astrológica e em qual signo ela está presente no seu Mapa Sexual. Após obter esta análise, será possível entender quais padrões de comportamento você costuma enfatizar nos seus relacionamentos amorosos, como extravasa a sua sexualidade, os desejos que te sufocam e até mesmo algumas razões que podem te frustrar nas suas relações. Procure saber em qual signo a sua Lilith está e confira algumas interpretações a seguir:

Lilith em Áries

Ter a Lua Negra em Áries significa que você é uma pessoa extremamente sensual, mas saiba que, em alguns momentos, você pode assustar algumas pessoas, caso aja com um ar muito forte de atrevimento ou, ao demonstrar que não controla a sua compulsão sexual. Por ser um pouco instável quando o assunto é libido, as pessoas tendem a pensar que você foge de compromissos. Lilith em Áries também significa que você acumula muitos desejos e é mais ativa na hora do sexo, sem contar a sua preferência por parceiros que acompanhem o seu ritmo!

Lilith em Touro

Você é uma pessoa sensual, mas não precisa fazer esforços para atrair alguém. Ama o prazer, mas deve ser cuidadosa para que o gosto pelo prazer não se transforme em uma compulsão e nem faça com que as suas relações sejam baseadas apenas em sexo. Você gosta de conforto na cama, e comumente é mais atraída por quem gosta muito dos momentos íntimos.

Lilith em Gêmeos

Você é uma pessoa muito galanteadora! Sabe conquistar com palavras, mas geralmente passa uma imagem de uma pessoa duvidosa e instável quando o assunto é relacionamento. Por ser flexível, você consegue se adaptar sem muitos esforços às personalidades distantes da sua. É bem provável que você enxergue o sexo de uma forma mais racional, o que pode gerar um excesso de pensamentos durante a hora “h”. Desapegada, prioriza a sua liberdade e prefere pessoas que gostem de experimentar!

Lilith em Câncer

Carente desde sempre, você tem a necessidade de se sentir importante para os outros. Quando o assunto é sexualidade, você só consegue expressar os seus desejos quando sente que o seu parceiro te aceita ou quando você está seguro com o seu próprio corpo. Você só consegue sentir prazer na hora da relação sexual quando confia na pessoa que está com você. Mas, assim como os seus sentimentos oscilam constantemente, o seu apetite sexual oscila também e, por isso, tende a buscar por parceiros pacientes e que compreendam as suas questões.

Lilith em Leão

Para você, sexo é a prioridade em qualquer relação. Possui um ar sedutor, mas precisa se sentir admirado pelo outro. Se não sentir que a pessoa tem total atenção em você, o seu apetite sexual fica totalmente abalado. Geralmente, você excede na busca por sexo, assim como nas bebidas, comidas ou festas. Seu charme é envolver os outros na sua sedução e, por isso, não tem dificuldade na hora de encontrar alguém para se relacionar. Geralmente, prefere pessoas bem-humoradas e que separem o sexo de qualquer sentimento. 

Imagem em contorno da linda deusa Lilith feita na cor avermelhada.
Direitos autorais : Varvara Gorbash

Lilith em Virgem

Ter a Lilith em Virgem significa que você é muito preocupada com alguns detalhes. Por isso, é bem provável que os seus momentos íntimos sejam prejudicados por causa do seu perfeccionismo. Possui um grande apetite sexual, mas tem dificuldade para expressar os seus desejos. Em algumas vezes, as pessoas podem achar que você é um pouco indiferente nos relacionamentos, mas esse ar de frieza passa com o tempo!

Lilith em Libra

A harmonia nas relações é algo extremamente importante para você, mas, por causa disso, você tende a acumular mágoas, por nem sempre expôr o que te incomoda. Você costuma idealizar um amor, o que acaba tornando a vivência de uma relação real de altos e baixos, difícil de acontecer. Quando o assunto é sexo, você tem pavor de tudo que é vulgar. Por conta da dificuldade de se expressar, é normal que você não se sinta confortável com parceiros não tão íntimos.

Lilith em Escorpião

Você exala sensualidade! Totalmente cheio de energia sexual, você consegue atrair os outros para perto, por mais que eles não estejam interessadas em um primeiro momento. Infelizmente, você guarda mágoas de antigas relações e isso pode dificultar um envolvimento maior com alguém. Além disso, você pode, em alguns momentos, ser extremamente ciumento e esconder algumas vontades que, para os outros, são consideradas inapropriadas.

Lilith em Sagitário

Você é curioso quando está entre quatro paredes e é muito intenso nas suas experiências. Apaixonado, sempre gosta de inovar na hora do sexo e, por esse motivo, tem dificuldades para se apegar e para se relacionar com apenas uma pessoa. Em alguns momentos, você usa o sexo como uma forma de fugir das tensões dos dias e isso pode fazer com que você ultrapasse os limites na hora “h”.

Lilith em Capricórnio

Você passa a imagem de uma pessoa admirada por todos. Exalando poder, você tem dificuldades de conciliar o que deseja para a vida com a demanda que uma relação exige. Na cama, geralmente fica preocupado se o seu parceiro está te apreciando, pois sente-se inseguro com a aparência física. Por mais que você seja fiel, a monotonia pode proporcionar novas vontades e curiosidades sobre outras pessoas. Na busca por alguém, você prioriza pessoas mais novas e sensíveis.

Lilith em Aquário

Ter a Lua Negra em Aquário significa que você constantemente se relaciona sexualmente com amigos ou com pessoas que convivem com você (o que geralmente ocasiona em conflitos). Você sempre tenta passar a imagem de que é adepto da liberdade sexual, mas raramente consegue aplicar essa postura na sua vida. Na cama, é criativo e ao mesmo tempo um pouco excêntrico, o que pode afastar os seus parceiros.

Você também pode gostar

Lilith em Peixes

Você comumente se arrepende de impulsos e confunde o que sente. Para você, o sexo é uma oportunidade de unir-se ao outro, ou seja, essa relação de troca vai muito mais do que sentir prazer. Por ser muito sensível, romantiza relações e busca por “namoros de novelas” e pode acabar até vivendo amores platônicos. Você não é nem um pouco superficial e está sempre em busca de algum sentido para as seus relacionamentos.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]