Autoconhecimento Comportamento Relacionamentos

Receita de bolo para superar o término de relacionamento!

Mulher com mão no rosto e cabelo ao vento sentada em uma pedra com mar ao fundo
Elisangela Ferreira
Escrito por Elisangela Ferreira


Olá, é muito bom te ver aqui. Às vezes, é assim que sinto que as coisas devem ser, simples como uma receita de bolo, mas logo me lembro que, na prática, não é nada disso. Recentemente, eu passei por uma perda, um relacionamento onde eu havia colocado todas as minhas expectativas, um sonho só meu, uma idealização de um projeto infalível. Coloquei nessa relação todas as minhas forças e esperanças, na certeza de que essa era a minha vez de ser muito feliz.

Mas sabe o que acontece quando construímos castelos sobre a areia?

As ondas vêm com sua fortaleza e levam tudo embora, sem dó.

Nossa, é nesse momento que passamos a procurar culpados para ressignificar a dor de ver algo tão lindo que construímos indo embora; pois é, é importante considerar que não existem culpados. Somos programados para utilizar o que temos em nossa bagagem emocional, o que significa agirmos de acordo com a sabedoria que temos e com o nível do que já vivenciamos, é o que que temos no momento;

Silhueta de mulher de costas com cidade e pôr-do-sol ao fundo

E, após tudo isso, toda essa dor, nosso nível de consciência vai se expandindo até concluirmos que não é correto gerar expectativas em torno dos outros ou das coisas, é a isso que damos o nome de sabedoria, e graças a ela nós nos tornamos pessoas melhores e mais maduras. Enfim, precisamos passar pelo período de luto para adquirirmos essa sabedoria de que tanto falei. E sim, não é na festa que a adquirimos, mas sim na hora da dor.

O próximo passo é o do processo de superação.

Será que existe uma regra para superar uma dor? Na prática não, por esse motivo escrevi o texto intitulado “receita de bolo”, pois uns dizem que está na hora de partir para outra, outros dizem que vai passar, e tudo o que queremos é apenas que a dor vá embora.

Então abrimos a caixinha das emoções e nos fragilizamos ainda mais, pois dores antigas ainda moram dentro dela. E agora? O que fazer com esse mundo de dores e cicatrizes abertas? Nessa caixinha existem todos os tipos de dores, desde as mais antigas até as mais novas. Dessa forma, uma força vai ressurgindo, uma força para um recomeço e, ao mesmo tempo, uma força que te puxa para o túnel de dor. O que fazer?

Menina com olhos fechados com os cabelos divididos nas mãos acima do ombro

Então escrevi tudo isso para te dizer que não existe receita de bolo, fique tranquilo(a), está tudo bem se você não quer sair da cama hoje, está tudo bem se hoje está um dia nublado aos seus olhos, está tudo bem se está escuro e você prefere ficar aí, é o seu momento e ninguém pode desrespeitar, é nesse instante que você está entrando em contato com sua essência, sabendo sobre sua verdadeira força, descobrindo quem realmente você é, e por mais que me diga “nossa, eu nem penso nisso”, o seu inconsciente trabalha por uma restauração, e, aos poucos, você começa a olhar para os lados e passa a enxergar uma pequena luz em um quarto escuro, essa é a sua luz própria, e, de repente, o dia já não está mais nublado.

Agora, tudo que você tem a fazer é olhar para você, e pensar em sua reconstrução e em novos sonhos. Só que agora os seus castelos serão construídos em uma grande proporção referente ao anterior, mas com uma diferença, o alicerce será uma rocha, que mesmo com ventos e tempestades não se abalará.

Quando disserem para você “isso passa”, pode acreditar, mas passará ao seu tempo, não force o tempo, entenda que a dor é realmente passageira e transitória, e, no momento em que você estiver em sua plenitude a alegria, finalmente lhe dará um sorriso. Isso quer dizer que o Universo, finalmente, está conspirando a seu favor.

Conte comigo sempre estou aqui para te ouvir.


Você também pode gostar de outro artigo desta autora. Acesse: Recomeçar

Sobre o autor

Elisangela Ferreira

Elisangela Ferreira

Olá meu caros leitores, meu nome é Elisangela, tenho 35 anos e mãe de um lindinho de 4 anos, o Dudu, sou mãe em carreira solo.
Sou formada em gestão de pessoas, coaching, analista comportamental, terapeuta regressista, estudante de psicanálise e psicologia.

Atendimentos online e presencial.

Estou aqui para te ajudar sempre!

Site: eivaificartudobem.com.br
Facebook: /Ei vai ficar tudo bem
Youtube: Banqueta da Elis
Instagram: @blog_eivaificartudobem
Whats App: 11 982037021