Astronomia Autoconhecimento

Ritual para o Solstício de Verão

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Talvez você já tenha ouvido falar sobre um ritual para o solstício de verão, mas você sabe o que isso significa? Para entendê-lo, é preciso conhecer um pouco sobre geografia e astronomia.

O movimento de rotação da Terra, quando relacionado à incidência do Sol no planeta, promove mudanças na forma como percebemos a passagem dos dias e dos meses. Uma das consequências desse movimento é, por exemplo, a existência de estações do ano.

A mudança de estações é marcada por um fenômeno astronômico. No momento em que o Sol atinge com intensidade máxima a superfície terrestre, o fenômeno que acontece é o solstício. Esse evento ocorre duas vezes por ano, sendo uma vez o solstício de inverno e outra vez o solstício de verão (quando se faz o ritual para o solstício de verão).

Um chapéu de palha com uma fita azul de bolinha branca, um bota de borracha na cor verde e dois cestos de palha com vários tipos de flores.

O solstício de verão faz o dia durar mais tempo, tendo mais luz. No solstício de inverno, a noite é mais longa, com menos iluminação solar. Cada um deles marca o início do verão e do inverno, respectivamente, acontecendo em datas diferentes no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul.

No Hemisfério Sul, onde está o Brasil, o solstício de verão acontece em dezembro. No Hemisfério Norte, em junho. Isso significa que, no dia de início do verão, o dia ficará iluminado por mais tempo. Já é uma boa notícia para quem prefere um ritual para o solstício de verão matutino.

Esse ápice de energia decorrente da intensidade do Sol é capaz de motivar mudanças e a realização dos desejos de cada pessoa. Antigamente, para as civilizações celta e druida era comum que o ritual para o solstício de verão fosse repleto de danças e celebrações, para agradecer pelo período de prosperidade.

Criança sorrindo e feliz dentro de uma piscina. Ela usa óculos de sol na cor amarela e segura com as duas mãos uma boia de plástico colorida.

Os celtas consideravam que o solstício de verão era o momento ideal para ir até os megalitos, homenagear o poder do Sol. Megalitos são formações rochosas que se assemelham a monumentos, como o Stonehenge. Lá acontecia o ritual para o solstício de verão.

A palavra “megalistos” é de origem grega, sendo que “mega” significa “grande” e “lithos” significa “pedra”. Por causa disso, povos celtas chamavam o solstício de verão de “litha”, embora a tradução literal do termo não se relacionasse com o solstício em si, mas com o lugar para onde iam durante esse evento.

Se você já procurou por um ritual para o solstício de verão, sendo assim, você pode ter encontrado o termo “Litha” para se referir ao que você deve fazer nesse dia. Ambos os termos se referem ao mesmo evento! A seguir, você vai entender como acontece esse ritual.

Você também pode gostar

Ritual para o solstício de verão

Objetivo: o ritual para o solstício de verão tem como objetivo abrir uma conexão com o povo das fadas, de extrema relevância para a cultura celta. Essas energias da natureza serão homenageadas e receberão alimentos, em troca de atender aos seus desejos.

Vários elementos de verão. Uma mala vintage, uma bola de plástico colorida, um chinelo, uma concha e uma estrela do mar e um barquinho de papel azul.

Local: o ritual para o solstício de verão deve acontecer em um local aberto e iluminado, com grande incidência solar, visto que o Sol é o foco desse evento.

Horário: como o dia será mais longo no solstício de verão, não existe um horário certo para a celebração. Ao meio-dia, no entanto, quando o Sol está mais forte, as energias tendem a se potencializar ainda mais.

Ingredientes: o ritual para o solstício de verão deve ofertar para os povos das fadas vegetais recém-colhidos, sem a presença de agrotóxicos ou conservantes. As frutas tropicais, como manga, abacaxi, laranja e banana, também contribuem para esse frescor. Cerveja, pão de centeio e hidromel são alimentos tipicamente celtas, que devem fazer parte do ritual.

Várias crianças sentadas na areia de frente para o mar. Elas estão segurando várias bexigas coloridas.

Desejos: depois de se colocar em um local iluminado e aberto, com todos os ingredientes descritos anteriormente, você pode começar a mentalizar tudo aquilo que as energias da natureza podem te ajudar a ter. Abaixo, estão algumas perguntas que devem nortear o seu ritual para o solstício de verão:

1) O que a natureza está fazendo de bom para mim?

2) De quais virtudes (coragem, fé, sinceridade, força, determinação) eu preciso para ser uma pessoa melhor?

3) Como as forças da natureza podem me ajudar a cumprir meus objetivos?

Lembre-se de que o ritual para o solstício de verão deve trazer agradecimentos além de pedidos para as forças da natureza. Não seja uma pessoa ambiciosa incapaz de reconhecer os frutos que a natureza já lhe fornece. Agradeça e só depois peça força e incentivo para ser uma pessoa melhor.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]