Astronomia

Solstício e equinócio: quais são as diferenças?

Imagem de um círculo dividido ao meio na diagonal. De um lado, o sol, nuvens e pássaros. Do outro lado, a lua e um céu estrelado.
123rf/yupiramos
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Solstício e equinócio são os fenômenos astronômicos ligados aos movimentos do sol – ocorrência dos raios solares nos hemisférios Sul e Norte – e que definem o início das estações do ano.

O solstício é um fenômeno caracterizado pela máxima incidência dos raios solares sobre um hemisfério específico – denominado solstício de verão – e, de modo consequente, pelos mínimos raios solares sobre o outro – chamado de solstício de inverno. Esse fenômeno ocorre somente duas vezes por ano, marcando essas duas estações.

Muitas pessoas reunidas no monumento Stonehenge, na Inglaterra, durante o amanhecer no Solstício de Inverno.
Unsplash/Dyana Wing So

Já o equinócio, que também ocorre duas vezes no ano, marca a chegada da primavera e do outono. Entre os dois solstícios, a Terra chega a um ponto da sua órbita em que os raios do sol refletem em ângulos perpendiculares sobre a Linha do Equador, então são distribuídos de forma igual entre os dois hemisférios, aí ocorrem os equinócios.

Diferenças entre solstício e equinócio

O solstício é o fenômeno que representa o exato momento em que o sol, no decorrer do seu movimento visível, declina-se de forma maior em latitude relacionada à Linha do Equador, fazendo com que um dos hemisférios receba maior intensidade de raios solares do que o outro, dando início, assim, ao inverno e ao verão.

Você também pode gostar

O equinócio é praticamente o oposto do solstício, pois nele os raios solares incidem inteiramente sobre a Linha do Equador e nenhum dos polos possui inclinação relacionada ao sol. Isso quer dizer que todos os raios do sol estão refletindo com a mesma intensidade no Hemisfério Sul e no Hemisfério Norte, promovendo dias e noites com a mesma duração e iniciando o outono e a primavera.

Entenda quando ocorrem esses fenômenos

Solstício de inverno e solstício de verão

Ilustrações que mostram os movimentos da Terra e do Sol, que definem os Solstícios e Equinócios.
123rf/Tuksaporn Rattanamuk

Representado pelo momento em que o sol possui um declínio maior sobre a Linha do Equador, o solstício de inverno ocorre quando a intensidade dos raios solares é maior em um determinado hemisfério. No Hemisfério Norte, o solstício de verão se inicia entre os dias 20 e 21 de junho e o de inverno, entre 20 e 21 de dezembro. Já no Hemisfério Sul, o solstício de verão tem início por volta dos dias 20 e 21 de dezembro e o de inverno, entre os dias 20 e 21 de junho.

É válido ressaltar que, durante o solstício de verão, os dias são bem mais longos do que as noites e, por conseguinte, as noites possuem maior duração do que os dias no solstício de inverno.

Equinócio de outono e de primavera

O equinócio de outono ocorre entre os dias 22 e 23 de setembro e o de primavera, entre os dias 20 e 21 de março, no Hemisfério Norte. Já no Hemisfério Sul, o equinócio de outono se inicia por volta dos dias 20 e 21 de março e o de primavera, entre os dias 22 e 23 de setembro.

Agora que você já sabe o significado físico desses fenômenos, temos mais uma coisa pra te contar: esses acontecimentos são extremamente propícios para determinadas áreas da sua vida espiritual. Se liga em como cada uma dessas datas pode influenciar a sua vida:

Lado espiritual dos solstícios e equinócios:

Solstício de inverno

O solstício de inverno possui diversos significados espirituais que podem influenciar a vida humana. Algumas religiões pagãs creem que esse momento possui muitas energias de renovação, regeneração e autorreflexão. Esse fenômeno possui grande ligação com o despertar pessoal de cada um e pode ser aproveitado de forma grandiosa pelas pessoas que precisam de autoconhecimento, então, nessa época, pare, reflita e se recomponha!

Árvores cobertas com neve e um céu estrelado escurecendo em tons de violeta.
Pexels/Radu Andrei Razvan

No xamanismo, muitas cerimônias são feitas durante o solstício de inverno. Diversas tribos presenteiam o xamã com objetos valiosos para tornar oficial algum pedido. Eles afirmam que, quando este fenômeno chega ao fim, tudo o que estava encoberto é revelado! Nesta crença, esse marco de estação é o momento perfeito para perdoar os erros e para se libertar de sofrimentos, ou seja, é um recomeço!

Já no paganismo, esse solstício ficou conhecido como Yule, uma comemoração da energia lunar tida como deusa por tal crença. Os pagãos acreditam que, no dia em que o solstício de inverno ocorre, a Lua cede a sua própria luz ao sol, promovendo um tempo para maiores reflexões.

Se você não possui crença nenhuma, saiba que o solstício de inverno é um momento para fazer uma autoanálise, refletir sobre a sua vida e também sobre o que você tem feito nela. É uma boa época para se despir de todas as mágoas e dar uma nova chance a si mesmo.

Solstício de verão

Ah, o verão! No solstício de verão, a natureza está com toda a sua força! Essa é a hora em que todo o lado criativo está mais potente! Essa data é um dos momentos mais favoráveis do ano para pôr em prática alguns projetos e focar nas suas metas. É hora de expandir e de frutificar!

Nas antigas civilizações, os pagãos pulavam fogueiras como um ritual de purificação, amor, saúde e fertilidade. No Hemisfério Norte, os celtas consideravam o dia do solstício de verão um dos dias mais sagrados do ano, já que faziam reverência ao sol como uma importante fonte de energia. Nesta data, os povos se encontravam em monumentos feitos a partir de grandes blocos de pedra – megalitos da terra – e reverenciavam o nascer do sol.

É válido aproveitar essa fase para dar um passo à frente! Aposte nos seus projetos e acredite no seu potencial!

Equinócio de outono

Esse equinócio, que marca o fim do verão, tem um grande simbolismo: a época mais quente do ano ficou para trás, junto da extroversão e do período de maiores expansões. O equinócio de outono é um momento que promove um favorecimento maior ao recolhimento pessoal, assim como incita o desprendimento. É hora de deixar tudo o que não serve mais para trás e de seguir em frente. Se você parar para analisar a chegada do outono, perceberá que as árvores deixam suas folhas caírem para estarem preparadas para o frio do inverno, então esse solstício nos convida a nos despirmos do velho e nos dá um espaço interno maior para que novos frutos possam nascer.

Busque o seu equilíbrio nesse equinócio! Olhe para a sua vida e fique um pouco mais consigo mesmo. Para que tudo seja novo, você precisa se limpar do que já não lhe cabe mais.

Equinócio de primavera

Considerado um dos mais bonitos períodos para o plano espiritual, o equinócio de primavera é um momento que representa o equilíbrio de tudo: luz e sombra, feminino e masculino, lua e sol – também é um período de mudanças energéticas.

Campo florido de diversas cores, e cada tipo de flor faz um caminho diferente.
Unsplash/Martin Woortman

Depois de ficar um tempo mais recluso por causa do frio, o início da primavera instiga o movimento, o sair do casulo para ver o sol que brilha e as sementes que logo germinarão. Todos os desejos e as reflexões que fizeram parte do seu interior na estação passada podem ser semeados nesse momento para que em breve você colha os frutos do seu equilíbrio energético.

Entrar em contato com a natureza é um grande diferencial para receber as energias boas de tudo o que é novo. Lembre-se de que é importante manter as reflexões internas para sempre estar bem consigo mesmo e poder aproveitar tudo o que o equinócio de primavera pode te proporcionar!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]