Convivendo Nutrição

Saiba mais sobre a rede de supermercados brasileira que passa a vender a granel e os benefícios

New York, USA - June 19, 2016: Female salesperson uses a long spoon to transfer spices in a spice shop in Grand Central Market in New York City
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

uitas pessoas simplesmente enlouquecem quando vão a feiras e encontram produtos a granel (soltos). Mas saiba que uma rede de supermercados brasileira começou a vender recentemente produtos somente a granel. Estamos longe de grandes cidades que servem de modelo, mas esse já é um bom começo.

A rede de supermercados Pão de Açúcar começou a vender mais de 40 produtos a granel em São Paulo. Mas até o final do ano deverão ser mais de 60. Quem for à compra utiliza vasilhames reutilizáveis. Este hábito fazia parte da rotina de nossos antepassados – uma prática saudável que produzia menos lixo e que conectava mais as pessoas com os alimentos.

Quais os benefícios da venda a granel?
  • Redução do uso de embalagens descartáveis
  • Menos desperdício alimentar
  • Mais economia
  • Mais atratividade
  • Percepção do frescor
  • Incentiva o local
  • Apoia a atividade econômica da região
  • Cria mais laços sociais

E este último é também o mais bacana. Já refletiu como não interagimos quando vamos ao mercado? E não somente isso, como tratamos de forma indiferente aqueles que ali trabalham? Como se fossem robôs automáticos e estivesse-nos prestando um grande favor. Mal cumprimentamos quem opera no caixa, quem guarda as frutas.

A partir do granel, há uma nova ressignificação em nossa forma de conviver em comunidade, alterando todo um ciclo e ajudando a empoderar mais famílias locais do que grandes redes de supermercado. Claro que de início são as grandes redes que acabam implementando essa nova forma de consumir, mas que bom que estes espaços estão se criando e permitindo uma nova forma de consumir os alimentos.

Reflexões à parte

Você já parou para refletir sobre a quantidade de lixo que traz quando retorna do supermercado? Comece pelas embalagens de limpeza, depois de higiene pessoal e finalmente os alimentos. É muito lixo, não é mesmo? E se dá próxima vez fôssemos ao mercado e levássemos a nossas próprias embalagens para recompor o necessário? Já não seria aí o início para um desperdício bem menor?

Nas lojas de produtos naturais é possível começar a observar o fenômeno do granel, que muitos afirmam que está voltando, já que há anos era uma tendência nos armazéns. Isso porque os familiares compravam, por exemplo, 500 gramas de arroz, 600 gramas de feijão, um pouquinho de açúcar. Nada vinha embalado. Era possível sentir os cheiros, perceber a textura de cada produto. Não era mesmo uma maravilha?

Incluir este hábito talvez seja difícil no início. Estes espaços que comercializam a granel estão crescendo, na verdade, será uma nova forma de nos relacionarmos com os produtos que consumimos. Esperamos que seja algo que dessa vez fique. A natureza agradece!


Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]