Espiritualidade

Seis de Março: Dia Mundial da Oração

Homem de costas com braços abertos em montanha e céu ao fundo

A comunicação com o Eu Superior faz parte de muitas crenças. Seja lá como você chama Deus, orar para pedir ou agradecer, ou simplesmente relatar fatos do seu dia a dia, é uma prática bastante comum e nos traz comprovadamente bem- estar. Saber que há algo maior que nos rege, nos orienta e nos criou, nos dá conforto e tira de nós um grande peso das costas. Ter fé é o que nos ergue nessa caminhada diária em busca de autoconhecimento e paz interior, pois frequentemente somos testados e desafiados pelos percalços da vida.

Como podemos orar? Algumas religiões possuem receitas próprias de orações e rezas, que bastam ser decoradas e recitadas repetidamente. Não desmerecendo o poder dessas orações, pois bem mais importante é a intenção da pessoa que ora, acredito que a oração vinda do coração, com palavras simples, mas sinceras, seja a mais bonita prece a ser ouvida por Deus. A sinceridade é a palavra-chave, junto com a humildade (de sabermos que somos grãos de poeira na imensidão no Universo, que somos falíveis, e que nos arrependemos dos nossos erros, tentando acertar). Assim, orar é uma conversa informal com nossos guias superiores, com nossos anjos da guarda, com uma entidade ou mesmo com Deus, expondo nossas fraquezas e pedindo, quando necessário, forças para continuar nossa trajetória destinada ao sucesso. É fato que quando fazemos o bem, o bem retorna até nós, pois tudo no Universo é energia transmutante.

Mulher orando em campo de flores marelas de olhos fechados
Foto por ThuyHaBich via Pixabay

O poder do pensamento é algo irrefutável, por isso a necessidade de pensar sempre positivo, emanando boas vibrações a todos e a tudo que nos cerca. Certa sociedade espírita fez, uma vez, um experimento com crianças da evangelização, de mandar boas vibrações e orações para um grupo de plantinhas, enquanto o outro grupo controle recebia apenas luz e água. As mudas de plantas que recebiam as preces cresceram visivelmente mais e mais bonitas. Isso já foi comprovado cientificamente em estudos sobre a eficácia da prece (https://www.huffpostbrasil.com/entry/prayer-health-benefits-meditation_n_56c20fc4e4b08ffac125f2c5), juntamente com a meditação. Estar conectado com o Eu Superior nos faz mais fortes, e basta uma mentalização a qualquer hora ou lugar para nos energizarmos e recuperarmos a sensação de bem- estar que nos foge quando estamos tristes ou cansados, por exemplo.

Você também pode gostar

“Pedi e obtereis”, disse o Mestre Jesus. Agradecer, antes de pedir, é uma forma de atrair bons fluidos e ativar áreas do cérebro responsáveis por reduzir níveis de stress e melhorar, inclusive, nosso sono. Façamos preces simples e sinceras, vindas do nosso interior, para manter uma relação saudável com Deus e com nossos guias espirituais, aumentando nossa fé na jornada e caminhando confiantes. De acordo com nosso merecimento, receberemos o retorno almejado.

Sobre o autor

Caroline Gonçalves Chaves

Caroline Gonçalves Chaves

Sou pedagoga formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e especialista em psicopedagogia e TICs, também pela UFRGS. Como educadora, atuei na educação infantil e na educação de jovens e adultos (EJA). Sempre gostei de escrever, e nos últimos anos tenho me aventurado à escrita de contos infantis (meu primeiro livro, "Dorminhoca", foi lançado em 2019). Tenho afinidade, ainda, por temas como direitos dos animais, abolicionismo animal e veganismo, por acreditar que os animais não humanos são merecedores de respeito e possuem direitos como os animais humanos – eles são nossos irmãos nesta caminhada de evolução. Sou também estudante do espiritismo kardecista, trabalhando em uma sociedade espírita da minha região.

Email; [email protected]
Instagram: @xavinhodog
Site: patasdadas.com.br
Instagram: @xavinhodog
Livro: autografia.com.br/?s=dorminhoca