Arteterapia Autoconhecimento Espiritualidade Saúde Integral

Um Deus além das igrejas, das orações; um Deus vivo em suas próprias atitudes

Celso de Godoy Junior
Infelizmente, de acordo com a época atual, a sociedade mundial vem sofrendo inúmeros casos de intensa violência, preconceitos e insegurança. Além de falta de exemplos, modelos existenciais para se proteger e também utilizá-los como forma de ação para conviver melhor com as outras pessoas socialmente.

Com isso, muitas reagem de forma impulsiva ou ainda com atitudes inconscientes e monótonas, ausentes de gestos emocionais, sofrendo de instabilidade sentimental e insegurança pessoal e coletiva.

Felicidade não é ausência de conflito, mas habilidade em lidar com ele.

Dessa forma, inúmeras pessoas recorrem a preces religiosas, participações de encontros e devoções em suas “respeitadas igrejas”, concentrando-se, pedindo ajuda e proteção a sua vida e a dos seus entes queridos.

Porém, mesmo diante de tanta fé e pedidos à divindade, nota-se que os seres humanos continuam sofrendo por muitos males, violências, tristezas e demais dificuldades.

Por esses motivos, trago neste artigo fundamentos teóricos, vivenciais e o seguinte questionamento: “Com todo respeito e compreensão às crenças e cultura de cada pessoa, mas você, leitor, acredita que o ser humano conseguira chegar a lugar algum ‘somente com pedidos e pensamentos’ aos seus referidos deuses?”

O ser humano necessita urgentemente de mais atitudes conscientes, colocando em prática as próprias orações, dando vida a sua fé, em suas ações do dia a dia, exemplos:

Aqueles que orarem por amor que, simultaneamente, desenvolvam este poder emocional em seus pensamentos e ações para com o próximo, através da leveza das suas palavras e convivência pacífica.

Aos que pedem pela paz e segurança, que também vivenciem progressivamente essas ações por meio do acolhimento e da proteção a quem está ao seu lado, ao seu familiar, namorada(o), colegas, aos moradores de rua, aos necessitados de alimentos, de agasalhos, atenção humana etc.

Por meio de ações tão belas e acolhedoras, você estará vivenciando a divindade em suas atitudes, levando a luz de afeto tão protetor e salvador à vida humana que, consequentemente, tanto quanto merecedor e cultivador destas orações, concretizará os vossos pedidos a Deus!

É doando que se recebe.

É se importando com o outro que se torna digno e merecedor da realização das suas preces.

Que oremos por aqueles que cometem tantos atos de maldade, que possamos enviar-lhes vibrações de amor e paz para que reflitam a importância da mudança para o bem e sua participação com a paz humana.

Somos muito mais que uma vida individual, somos um laço familiar. Quando uma pessoa deste vínculo estiver sofrendo alguma dificuldade maior, simultaneamente o desenvolvimento das outras pessoas do seu núcleo ficará abalado.

Por isso, que Deus esteja sempre presente em seu coração, seus pensamentos e suas ações e que transforme este mundo num espaço construtor recíproco da luminosidade das ações divina e das vivências à compaixão humana.

Felicidade não é ausência de conflito, mas habilidade em lidar com ele. Alguém feliz não tem o melhor de tudo, mas torna tudo melhor (autor desconhecido).


Referencias bibliográficas

ARIAS, J. Um Deus para 2000: contra o medo e a favor da felicidade. Vozes. Petrópolis/RJ, 1999.
COLAGRANDE. C. Arteterapia para todos: a prática arteterapêutica e sua diversidade. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2015.
COUTO, H. O manual de instruções da ressonância harmônica. Linear B. São Paulo, 2015.
CURY, A. Nunca desista de seus sonhos. Rio de Janeiro. Sextante, 2015.
CURY, A. Pais Brilhantes, Professores Fascinantes. Rio de Janeiro. Sextante, 2003.
Cury, A. Qualidade de vida: Gestão do estresse e da ansiedade. São Paulo, Menthes, 2015.

Sobre o autor

Celso de Godoy Junior

Celso de Godoy Junior

Atua há mais de seis anos nas áreas da Educação, Escritor e Terapeuta com foco em práticas resignificativas ao resgate da qualidade de vida pessoal, familiar, profissional e social. Além disso, também trabalha desde o início do ano de 2017, como Professor de Graduação de Pedagogia e Pós em Arteterapia e Psicopedagogia.

Paralelo as suas inúmeras experiências socialmente e em Escolas do Estado, Município e os múltiplos conflitos dos alunos, a falta de interesse nos estudos, desrespeito aos professores e demais desmotivações entre ambas as partes, realiza desde meados de 2018, um Projeto com Palestras Educacionais a Instituições do Ensino Básico, Superior e Empresas. Orientando cada professor, cuidadores e funcionários do meio corporativo, a maior conscientização em suas reações e ações positivas, capacitando-os sucessivamente para lidar com emoções perturbadoras, conseguirem manter relacionamentos saudáveis e resultados globais em suas experiências de vida.

Telefone e WhatsApp: 11 99604-7018
Facebook: Celso G. Jr
E-mail: [email protected]

Ateliê terapêutico: em Bragança Paulista-SP