Convivendo Educação Terapias Yoga

Tenha foco: faça um detox tecnológico com a prática do yoga

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Uma pesquisa norte-americana comandada por pesquisadores e estudiosos da Universidade de Maryland analisou 1000 jovens com idade entre 17 e 23 anos. De todos eles, concluiu-se que cerca de 80% apresentam desconforto, angústia, confusão mental, isolamento, depressão, coceira e outros sintomas ao não poderem usar aparelhos eletrônicos.  

Hoje, o vício por celulares e outros aparelhos tecnológicos é comparado, em muitos países do mundo, ao vício de drogas lícitas e ilícitas. Precisamos urgentemente rever nossos conceitos e decidir como queremos, de fato, investir o nosso tempo de vida.

Será que é de fato nossa vontade viver dependendo de telas de celulares, tablets e computadores? Será que tudo isso não é, na verdade, uma grande máscara para problemas e frustrações que não queremos enfrentar?

O vício por celulares e aparelhos tecnológicos é comparado ao vício de drogas.

É preciso voltar a viver o mundo real. O mundo que não pode ser visto por telas de celulares, mas sim por nossos olhos, ao desligar os aparelhos eletrônicos e subir o olhar. O mundo que é visto e sentido por nós, quando de fato conseguimos desapegar de parte da tecnologia. E se você não quer perder a oportunidade de viver e sentir o mundo, é preciso fazer um detox tecnológico.

O detox tecnológico consiste em, literalmente, desintoxicar o seu corpo da tecnologia. É viver sem o auxílio de máquinas e computadores. É conseguir viver de acordo com as suas próprias capacidades.

Pode parecer difícil, e realmente é. Nós, humanos do século XXI, já estamos moldados a viver de acordo com o que a tecnologia pode nos proporcionar. E, por isso, pode ser realmente desafiador deixar tudo de lado. Mas saiba que não é impossível e o Yoga pode te ajudar a conquistar esse objetivo.

Há uma prática no Yoga (que talvez possa ser chamada, na verdade, de filosofia), que se chama “Tapas”. Tapas estuda e acredita no poder da disciplina e da força de vontade humana.

Tapas mostra que você deve acreditar em si e ter foco. É a sua força de vontade que determinará se você conseguirá alcançar ou não um objetivo, seja ele qual for – inclusive um detox tecnológico.

Ao praticar Tapas, os yogis (os praticantes de Yoga) avaliam quanto são dependentes em relação a cada hábito que possuem. Também verificam sua capacidade de estabelecer novos hábitos.

Você nunca deve ser tão dependente de um hábito a ponto de não conseguir largá-lo. Por isso é importante ter esse autoconhecimento e fazer uma autoavaliação de tempos em tempos, para eliminar hábitos destrutivos e adquirir costumes melhores e mais saudáveis para determinados momentos da sua vida.

Você nunca deve ser tão dependente de um hábito a ponto de não conseguir largá-lo.

Em relação ao vício tecnológico e à internet, especificamente, avalie honestamente quantas horas por dia e por semana você despende de seu tempo com esses hábitos. A quantidade que você verificou é considerada saudável para você? Esse hábito está atrapalhando outros tópicos da sua vida, como saúde, trabalho e/ou seus relacionamentos?

Reduza esse hábito. Pratique o Tapas em sua vida. Estabeleça um horário todos os dias, um único horário que você terá permissão de usar a internet, acessar as redes sociais e assistir filmes e vídeos online, por exemplo.

Por mais que seja difícil no começo, com o tempo você perceberá que o novo hábito está, dia após dia, tornando-se mais natural em sua rotina. Quando já se sentir confiante e suficientemente familiarizado com a prática, estabeleça novos objetivos:

  • Não usar aparelhos tecnológicos em dois dias da semana pré-estabelecidos;
  • Não acessar a internet durante os dias úteis da semana durante um mês (você não precisa manter essa restrição para sempre, apenas por tempo suficiente para conseguir se livrar do hábito e depois conseguir realizar essa atividade sem que se torne algo prejudicial).

E mesmo que você não tenha dependência tecnológica, vale dizer que a influência de tapas e do Yoga em nossa vida se refere a qualquer tipo de hábito e costume que tenhamos e que, de alguma forma, tem atrapalhado a nossa rotina e o nosso bem-estar.

Faça uma autoavaliação sobre você. Seja sempre muito sincero e honesto consigo mesmo. Há algum hábito que, por mais difícil que seja, você queira se ver livre? Então, mãos à obra! Medite, tenha foco, estabeleça metas de curto, médio e longo prazo. Substitua esse hábito por outros mais saudáveis e faça disso um processo contínuo de reciclagem em sua vida.


Escrito por Giovanna Frugis da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br