Autoconhecimento Ho'oponopono

Verdades Secretas: Amor & Sexo desejo e prazer. Conheça a Terapia Sexual

Raquel Koury
Escrito por Raquel Koury

“Naquela noite, quando eles me pegaram, achei que iria morrer. Jamais imaginei que com apenas 13 anos, quase morri de tanto prazer…”

Este trecho faz parte do relato de uma mulher, que aos 38 anos conseguiu se soltar numa sessão de terapia sexual. Sufocada pela experiência que teve aos 13 anos de idade, nunca mais sentiu prazer. Apesar de fazer anos de terapias convencionais, jamais conseguiu contar sobre esta “brutal e deliciosa” experiência que tivera aos 13 anos de idade. Tudo aconteceu numa chácara, onde jovens comemoravam a formatura do 3º colegial (da época).  Amiga da irmã de um dos formandos, mentiu aos pais que era uma festa familiar e se aventurou em sua primeira saída noturna, sem adultos por perto.

Como de costume, várias “panelinhas” se formaram na chácara. Havia a turminha do violão, a turma do bailinho (lembram dos bailinhos? rs), mas também havia aquele grupo do “fundão” da classe, os mais velhos e atirados. Estes ficaram a festa toda trancados num quarto assistindo vídeos e bebendo muito.

No final da festa, procurando sua amiga, minha cliente acabou batendo na porta, e um dos carinhas a puxou bruscamente para dentro do quarto. Estavam todos embriagados, numa urgia semelhante ao vídeo pornô que estavam assistindo. E foi assim que ela perdeu a virgindade e se auto-condenou a morrer com este segredo, afinal era um segredo grave, mas que lhe causou um prazer indescritível.

Esta cliente me procurou após separar-se de um casamento de 15 anos, cujo motivo foi a traição por parte do marido. E aí aquela pulga atrás da orelha? Será que ele percebia que ela fingia ter prazer com ele? Por que mesmo separada há 1 ano, nunca teve vontade de sair com ninguém?

Gente, o objetivo deste artigo é explicar que para tudo existe uma solução com a ajuda de profissionais especializados. As chamadas “terapias sexuais” se iniciam como as convencionais, seja a individual ou a terapia de casais, sejam heterossexuais, bissexuais ou homossexuais. O terapeuta especializado é capaz de identificar se a questão é ou não de ordem sexual e ir, aos poucos, conduzindo o cliente ao assunto, sempre respeitando o ritmo de cada um.

As técnicas de ajuda vão desde conversas e aconselhamentos, até um tratamento específico de terapia sexual onde podem ocorrer sessões de relaxamento e hipnose que facilitam o desbloqueio dos tabus, a quebra de paradigmas e crenças limitantes ocultas ou não, que nos impedem de ser feliz, de se relacionar e de ter prazer, seja com o parceiro(a) fixo ou com solteiros que buscam um melhor resultado sexual.

Você já teve uma amiga gordinha e de óculos, ou um amigo narigudo, mas que sempre estava bem acompanhado? Apesar da beleza não ser tudo, você se questiona por que não tem a mesma sorte, não é? Pois é… Alguns nascem com este “dom” ou já se libertaram dos tabus e, com um simples olhar, seduzem quem eles quiserem. Outros podem aprender a “exalar” a sexualidade através destas terapias.shutterstock_295683119

Será que todos sabem seduzir alguém? Será que seu(s) parceiro(s) ou parceiras(s) REALMENTE fica satisfeito com você a ponto de não procurar outras pessoas? Pois bem, descubra outras formas de amar, de seduzir, de desejar, e de ter prazer… Saiba que com um único olhar (e o pensamento certo), você atrai quem você quiser, basta aprender como fazer isso, que está bem aí, oculto dentro de você.

Voltando a história da minha cliente, em apenas 6 sessões de terapia ela conseguiu recuperar o desejo sexual e o tão almejado prazer, no caso dela, pela segunda vez na vida. Como, nos dias de hoje, alguém suporta por anos um casamento sem ter prazer sexual?

Tenho trabalhado com terapia de casais e individuais chamadas “terapia breve”, onde 90% dos resultados almejados acontecem entre 2 a 8 semanas. Gente, isso é muito pouco divulgado, mas tem salvado muitos casamentos, além de ajudar muitos solteiros a se autoconhecerem, descobrirem o que realmente gostam e querem, aumentando assim sua autoestima e o poder de sedução e prazer.

O mundo mudou, e de repente, achamos normal os diversos tipos de desejos, sexo e relações que diariamente vemos nas novelas, nas revistas, nos filmes… mas e nós?! Por que seria normal para o outro e para nós um “pecado”? Deixo claro que escrevo como uma profissional especializada, sem preconceitos, sem julgamentos e sem tabus, o que não significa que eu, pessoalmente, concorde com tudo. Mas acredito numa coisa: Tudo que for de comum acordo, entre 4 paredes, é válido. Não chegue a uma separação antes de procurar um profissional, haja enquanto ainda há tempo. Se não houver mais tempo, aprenda a fazer diferente e ser feliz!

Há muitos casos de separação pela descoberta de uma ou várias traições. Acreditem ou não, em sua maioria são casais héteros, aparentemente bem casados, com família formada, que acabam se traindo com pessoas do mesmo sexo ou frequentando casas de swing (por exemplo). O parceiro que descobre isso, carregará esta marca para o resto de sua vida (salvo um bom tratamento terapêutico). Nem sempre o parceiro que traiu é homossexual ou swingueiro, muitas vezes esta pessoa tem somente desejos ocultos e fantasias que, se fossem bem resolvidas, poderiam ser realizadas entre o próprio casal e assim, aqueles que se amam de verdade, não precisariam procurar ninguém “fora de casa”. A maioria das vezes realizar uma fantasia do parceiro(a), ou sua mesmo, pode ajudar muito, pois o desejo e a curiosidade do desconhecido vai se manifestar em algum momento, nem que seja uma única vez. Assim, permita-se, com coerência, responsabilidade e cumplicidade (tratando-se de casal)!

E como dar início a uma terapia sexual?

Centenas de pessoas e casais fazem terapias convencionais. Muitas vezes somos procurados por apenas um dos cônjuges para iniciarmos este trabalho. Porém um profissional experiente, logo na primeira avaliação, perceberá se os conflitos são de ordens cotidianas com filhos, finanças, stress, incompatibilidade de gênios, ou se além disso existe uma incompatibilidade sexual ou até uma vontade de buscar novas formas de amar, de reacender as chamas daquela paixão do início da relação. Há também muitos casos onde a mulher nunca chegou ao orgasmo ou ainda que um dos dois, ou os dois, só alcancem o orgasmo a partir de fantasias mentais.

shutterstock_247448707Apesar disso ser normal, existirá sempre o desejo oculto de experimentar estas fantasias mentais e isso pode ser o fim de um relação, o fim de uma família, que poderia passar a vida inteira unida se não fossem os TABUS.

Se alguém ainda não sabe ou nunca sentiu isso, é porque está bloqueado por crenças limitantes e, mesmo sem saber conscientemente, tudo está oculto e um dia sentirá falta de algo mais em suas relações. Muitas vezes, a procura vem tarde demais, após as separações. Todos nós temos desejos ocultos internos, normalmente de ordem homossexual ou com vários parceiros, troca de casais, etc. Eu sei que muitos estão pensando em escrever nos comentários que nunca sentiu nada disso… Mas lembro, aqueles que mais negam, normalmente são os que mais precisam, rs.

Antes de procurar outro parceiro(a), remédios ou médicos, pense nesta forma simples e natural através da terapia sexual. Acredito ser o melhor caminho para alcançar seus objetivos de forma rápida. Se seu caso for médico, o terapeuta poderá encaminhá-lo.

Não se envergonhe em procurar um profissional, seja sozinho(a) ou com seu parceiro(a), saiba que os atendimentos são muito discretos e sempre intercalados com outros tipos de atendimentos, de forma que ninguém jamais saberá se você está numa sessão de coach, consultoria empresarial ou pessoal, terapia de casais convencional ou simplesmente numa sessão de Reiki, por exemplo. Tomamos todo o cuidado com isso, pois para podermos ajudar, precisamos entender que estes “tabus” existem em nossa sociedade e por isso encontramos meios para ajudar as pessoas a se abrirem e se realizarem, ao invés de se enclausurarem ou aceitarem a condição de não ter prazer ou não satisfazer o outro.

Uma pitadinha de minha opinião pessoal para os casados

A separação é só o início de um novo problema, principalmente quando se tem filhos. Tente tudo que for possível para salvar seu casamento e o que parecer impossível, entregue nas mãos de Deus. Infelizmente em alguns casos a separação é inevitável, principalmente quando um dos parceiros de torna violento e mentiroso. É comum isso acontecer por razões ligadas a insatisfação sexual e traições, principalmente com pessoas do mesmo sexo (fantasias). Neste caso é o próprio “traidor(a)” que acaba se afastando da família, sem dar explicações ou inventando outras desculpas somente para esconder o peso da culpa que carrega e a vergonha da família (quando é “descoberto(a)”). Então, para se auto afirmar vai em busca de relações heterossexuais, numa tentativa inútil de esconder seus desejos. Mas não conseguimos nos esconder de nós mesmos, não é? Nestes casos, o mais digno é assumir seus desejos ao invés de despedaçar o coração de uma família inteira. Pense nisso!  

Para os mais tímidos ou que não querem procurar uma ajuda pessoal (ao menos de início), entre em contato pelo e-mail [email protected] e peça indicações de terapeutas que atendem por Skype.

Vamos nos permitir?
Desejo muito amor, sexo e prazer a todos.
Porque VOCÊ merece!

DESFRUTE A MÚSICA E A LETRA NESTE VÍDEO E VEJA A DIFERENÇA ENTRE AMOR & SEXO

 

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Raquel Koury

Raquel Koury

É escritora, parapsicoterapeuta e professora de Filosofia, parapsicologia, Constelações Familiares e diversos cursos de formação e especialização de terapeutas. Possui mais de 50 cursos de formação em seu currículo em diversos segmentos Terapêuticos, dentre eles: Parapsicologia, Reiki Xamânico, Cromoterapia, Psicoterapias, Terapia Sistêmica Individual e em Grupos, Constelações Familiares, Terapia de Casais, Psicanálise Sistêmica, Psicopedagogia Infantil Sistêmica, dentre outros. Escritora da série “SENSITIVOS” (Pensamento Cultrix), prefaciado pelo cineasta e Diretor da Rede Globo, Roberto Farias e “Mãe é Mãe - Contos e Crônicas”, doado a creche especial Maria Claro.

Raquel Koury e a Equipe IPDS realizam atendimentos virtuais VIA SKYPE e telefone. Pessoalmente atendem em Sorocaba e Itu e contam com parceros em outras regiões do Brasil.

Site profissional: www.ipds.org.br

Site pessoal: www.raquelkoury.com

Facebook: facebook.com/Clinica.IPD

E-mail: [email protected]