Autoconhecimento Comportamento

Você conhece sua inteligência emocional? Você sabe o que são soft skills?

Mulher meditando com um laptop no colo
YakobchukOlena / Getty Images Pro / Canva
Escrito por André Parísio

Caro leitor, venho abordar dois assuntos que estão muito em alta nos tempos tão incertos pelos quais estamos passando. Inteligência emocional. O que lhe vem à cabeça quando você lê ou escuta algo sobre isso? Será que é sobre ser feliz ou triste? Será que preciso aprender a dominar algo dentro de mim? E soft skills? Você conhece? Será que você tem?

Inteligência emocional

Por definição, a psicologia define a inteligência emocional como a capacidade de identificar as suas emoções e as emoções alheias, como também o dom de trabalhar cada uma delas.

Charles Darwin foi o primeiro teórico a usar um conceito semelhante ao da inteligência emocional. Ele defende a externalização das manifestações emocionais para a subsistência e acomodação a um determinado contexto.

Mulher sorridente trabalhando no escritório
Bernardbodo / Getty Images Pro / Canva

Alguns estudiosos, como Daniel Goleman, dividem a inteligência emocional em cinco tendências:

  • Autoconhecimento emocional;
  • Controle emocional;
  • Automotivação;
  • Empatia;
  • Desenvolver relacionamentos interpessoais (habilidades sociais).

Quando alguém distingue uma emoção à medida que ela se manifesta, diz-se que ela tem capacidade de autoconhecimento emocional. Já alguém que detém o controle emocional tem o dom de se preocupar apenas com os seus sentimentos, adaptando-os a cada cenário e a cada situação específica.

Na automotivação você direciona seus sentimentos a um objetivo principal. E assim ele pode seguir no foco para alcançar seu objetivo. Há também quem seja perito em identificar sentimentos alheios e os que são hábeis nas relações entre pessoas.

Os três primeiros fatores estão vinculados à inteligência intrapessoal, a capacidade de compreender a si próprio, de produzir uma representação autêntica e exata de seu eu e de utilizá-la permanente e criativamente. Os dois restantes se ligam à inteligência interpessoal, o dom de compreender os outros, que elementos os estimulam, de que forma atuam e como se deve agir com eles associativamente.

Soft skills

Foto de uma lousa com formato de uma cabeça escrito "soft skills" em giz sobre uma mesa de escritório
Designer491 / Getty Images Pro / Canva

O termo soft skills, juntamente com o termo hard skills, surgiu em 1972, nos manuais da Força Aérea Americana, e o objetivo era que os militares pudessem ter o conhecimento das diferentes habilidades de que precisariam para exercer determinada função. Com isso eles saberiam quais aptidões técnicas precisavam para desenvolver tarefas específicas. Essas competências e habilidades já figuram como item primordial no currículo de um profissional que busca uma colocação ou recolocação no mercado de trabalho.

Uma pesquisa desenvolvida pelo LinkedIn, chamada “Global Talent Trends”, em 2019 feita com os principais líderes de grandes corporações e grandes experts, definiu que as soft skills estão entre as competências mais valiosas e observadas por recrutadores na hora de definir sobre um determinado candidato. Apenas boas qualificações já não serão mais suficientes.

As soft skills são um conjunto de habilidades e competências relacionadas ao comportamento humano. E quais são hoje as principais soft skills de que o mercado precisa? Dentre tantas habilidades tão importantes, defini 10 como as primordiais que não podem faltar a nenhum profissional:

  • Comunicação;
  • Liderança;
  • Flexibilidade e resiliência;
  • Trabalho em equipe;
  • Criatividade;
  • Proatividade;
  • Empatia;
  • Ética no trabalho;
  • Atitude positiva.

O seu sucesso depende apenas de você.

“Eu gosto do impossível porque lá a concorrência é menor”

Walt Disney

Sobre o autor

André Parísio

Consultor empresarial, gestor de negócios, consultor de franchising. Profissional com mais de 20 anos de experiência na área de marketing, entusiasta e estudioso na área de PNL (programação neurolinguística), especialista na área de desenvolvimento humano, pessoal e motivacional.

Email: andreparisio@gmail.com
Linkedin: linkedin.com/in/andreparisio