Doutrina Espírita Espiritualidade

Você é médium?

Silhueta de uma mulher assistindo ao pôr do sol.
Maryia Bahutskaya / 123RF
Escrito por Nadya Prem

Mediunidade é um termo que se propagou através da doutrina espírita. Muita gente já ouviu falar e também já foi surpreendida por uma consulta espiritual em que lhe foi revelado: Você é médium!

Porém, é hora de desmistificarmos algo que por muito tempo se manteve restrito ao âmbito religioso.

Somos seres constituídos de energia e nos movimentamos além da esfera física. Como espíritos vivendo no mundo terreno, continuamos a transitar pela dimensão astral. Essa dimensão é o mundo dos espíritos desencarnados, ou seja, sem carne.

São mundos que se entrelaçam em dimensões diferentes.

A mediunidade é o sexto sentido que nos permite receber as sensações sutis. Todos somos médiuns e interagimos com os espíritos.

A maioria das pessoas tem a mediunidade intuitiva, que funciona como um toque sutil que lhe chega aos sentidos como uma orientação de um mentor. Isso acontece porque estamos todos ligados energeticamente.

Mulher com os braços abertos e erguidos em ambiente externo e montanhoso.
Joshua Abner / Pexels

Podemos sentir a energia emanada nos ambientes e das pessoas à nossa volta. Sentir um leve mal-estar quando entramos em algum lugar ou quando alguém que amamos não está bem.

Perceber além dos cinco sentidos, isto é mediunidade.

Convencionou-se no espiritismo que o médium é um intermediário entre os mundos físico e espiritual, podendo transmitir comunicações de outros espíritos, entre outras manifestações mediúnicas.

Cura, psicografia, clarividência, clariaudiência, pictografia, pisicofonia e incorporação são algumas das modalidades.

A mediunidade é classificada em duas categorias distintas:

  • Mediunidade natural
  • Mediunidade ostensiva

O médium natural possui seu sexto sentido como todos os outros sentidos e pode desenvolvê-lo naturalmente.

O médium ostensivo é aquele que tem uma grande sensibilidade mediúnica e nasceu com essa aparelhagem parafisiológica apropriada para o intercâmbio. Tem facilidade para captar as emanações sutis e se não desenvolver seu dom, fica a mercê das influências alheias.

Vejamos alguns sintomas de mediunidade:

  • Alterações repentinas de humor;
  • Crises de pânico;
  • Sonambulismo;
  • Passar mal em locais aglomerados;
  • Zumbidos no ouvido sem diagnóstico;
  • Sensação de vertigem e de sair do corpo;
  • Acordar e não conseguir mexer o corpo;
  • Bocejar demais;
  • Medo exagerado do escuro;
  • Sentir-se bem em contato com a natureza;
  • Sentir arrepios frequentes pelo corpo;
  • Ter sempre aparelhos eletrônicos com problemas e quebrados;
  • Quebrar copos com frequência;
  • Arrebentar  correntes de pulseiras e colares quando está usando sem que tenha tocado;
  • Fechar os olhos e ver imagens de pessoas;
  • Sonhar sempre com pessoas que já morreram;
  • Muitos pesadelos e dificuldade para dormir.

Estes são alguns sintomas típicos, porém devemos esclarecer que não podemos generalizar.

Uma prática para você entrar em contato com sua mediunidade:

  • Feche os olhos e coloque sua atenção no ambiente;
  • Visualize mentalmente esse ambiente em cada detalhe;
  • Sinta a energia dominante no local;
  • Visualize a energia da luz azul envolvendo as paredes, o teto e o piso;
  • Após alguns instantes procure sentir novamente a energia do ambiente e perceba se está mais calma.

Seja Amor!

Sobre o autor

Nadya Prem

Formada em Administração de Empresas e Gestão de Recursos Humanos, Técnica em Naturopatia, Acupunturista. Estudiosa e pesquisadora dos estados alterados de consciência, mediunidade e psicopatologias. Unindo ciência e espiritualidade, desenvolvi junto aos meus guias a ORIENTTI (Orientação Terapêutica Transpessoal Integrativa). Há mais de 30 anos de atuação na esfera transpessoal, médium ostensiva de incorporação e cura, desde a adolescência, buscadora do entendimento e desenvolvimento transpessoal. Atendimento presencial em São Paulo e Itupeva e a distância por skype ou e‐mail. Para mais informações sobre orientação e terapia, agendamento e valores, envie um e‐mail.

E-mail: [email protected]
Blog: www.psicologiaespiritualista.blogspot.com.br
Facebook: /nadya.r.s.prado