Autoconhecimento Terapia de Regressão

A Importância do Relaxamento na Terapia de Regressão

Young woman sitting at relax pose or freedom pose or chill pose on the meadow during sunrise at morning. Riverside.
Tereza Gurgel
Escrito por Tereza Gurgel

A Terapia de Regressão é uma técnica holística que auxilia aqueles que buscam respostas coerentes para seus problemas atuais.  Toda dor tem uma origem, e quando os recursos se esgotam, é interessante procurar estender a pesquisa para além das fronteiras comuns.

O objetivo principal da Regressão é resgatar a memória de fatos esquecidos ou reprimidos pela consciência, por serem – possivelmente – muito dolorosos e impactantes para serem recordados. Assim, os “assuntos inacabados” podem ser resolvidos de forma definitiva e a vida pode prosseguir com maior leveza.

Existem diversas técnicas para realizar uma regressão de memória. Estas técnicas foram inicialmente desenvolvidas com uma forte ligação com a Filosofia e a Espiritualidade. Com o passar do tempo, diversos estudiosos e pesquisadores se interessaram pelo tema e começaram a desenvolver novas técnicas.

O psicólogo suíço Carl G. Jung pode ser considerado um dos precursores desta terapia, pois utilizava a técnica chamada “imaginação ativa”, na qual a mente consciente, em um estado de relaxamento, deixava de ser dominante e dava espaço para que a mente inconsciente viesse à tona, trazendo novos conteúdos como imagens, percepções e intuições. O cliente deveria estar tranquilo e sentindo-se seguro, deixando de lado toda expectativa, pressupostos, suposições ou interpretações. O terapeuta recolhia esses dados e, junto com o seu cliente, ajudava a integrar estes conhecimentos à mente consciente da pessoa.

Outros médicos, psicólogos e psiquiatras abandonaram a resistência acadêmica sobre o tema (e o ceticismo dos colegas), passando a pesquisar a possibilidade da existência da consciência, que sobreviveria além do tempo à morte física. Para citar alguns estudiosos, temos: Dr. Morris Netherton (médico americano), Dr. Thorwald Dethlefsen (psicólogo alemão), Dr. Brian Weiss (psiquiatra americano) e muitos outros.

A experiência pessoal do Dr. Morris Netherton é bastante interessante. No início da década de 60, sofrendo de dermatite e úlcera, Morris foi aconselhado a procurar o auxílio de uma psicoterapeuta. Durante a sessão, Morris começou a se sentir muito sonolento e sua terapeuta o incentivou a prosseguir neste estado de quase “transe”. Enquanto ela continuava a falar, ele foi conduzido pelo inconsciente para uma vida anterior, como um prisioneiro no México. Durante todo o processo, Morris também estava consciente de onde seu corpo físico estava e da terapeuta ao seu lado. Depois de algumas sessões, seus problemas na presente vida, relacionados com o que sofreu como prisioneiro em outra encarnação, desapareceram.

Sendo utilizada ou não a hipnose, a base comum entre a maioria das técnicas consiste no relaxamento. Uma pessoa tensa, nervosa e preocupada, dificilmente alcançará um bom resultado.

Praying / Meditating Woman at Dawn / Sunset

Durante a vigília o cérebro normalmente vibra na frequência de 14 até 26 ciclos por segundo (medidos no eletroencefalograma), no estado denominado BETA. Aqui, o lado dominante do cérebro atua, controlando as funções lógicas e racionais.

No estado de relaxamento, com os olhos fechados, o cérebro baixa a frequência vibratória oscilando entre 7 até 13 ciclos por segundo. É o estado ALFA, em que passa a dominar o lado não-dominante do cérebro, responsável pelas funções não-lógicas, intuitivas e criativas. O hemisfério direito é o que mais interessa na experiência de recordar fatos passados, e ele só pode estar mais ativo com o relaxamento adequado.

Em uma sessão de Regressão, o ideal é que a pessoa consiga atingir o estado ALFA, a fim de trazer à tona as vivências pretéritas e que o lado esquerdo do cérebro, responsável também pelo controle da fala, esteja atuando, mas em segundo plano, para conseguir traduzir as experiências que possam ocorrer. O ritmo Alfa é a porta de entrada para um nível superior de percepção, o que facilita o acesso aos registros da própria alma.

Assim, o primeiro passo para uma sessão produtiva é conseguir se colocar em relaxamento. Algumas pessoas têm mais dificuldade e precisam aprender a como relaxar, com a ajuda do terapeuta, que deve utilizar várias técnicas, até encontrar uma que dê melhor resultado para o seu cliente – isto pode levar algum tempo, pois algumas pessoas são muito resistentes. Geralmente, as partes mais difíceis para relaxar são os ombros, pescoço, maxilar e pernas.

Exercícios rápidos e poderosos

Como muitas pessoas não sabem como começar a praticar o relaxamento, eis aqui algumas sugestões:

  1. Procure contrair os músculos do corpo por alguns segundos, soltando-os em seguida e alongando os músculos, em suaves movimentos circulares. Repare a diferença entre a contração e o relaxamento.
  1. Observe sua respiração. Sinta como o ar penetra em seu corpo através das narinas. Sinta o ar sair do corpo. Não é preciso alterar o ritmo, só PRESTE ATENÇÃO. Experimente fazer isto nos momentos de tensão. A ansiedade e o estresse baixam consideravelmente.

Referências

A Alma é um Computador Quântico Conectado ao Universo?

Past Life Therapy Center®  – An In-Depth Discussion on the Netherton – Paul Method of Past Life Therapy and Its History

Sobre o autor

Tereza Gurgel

Tereza Gurgel

Formada em Psicologia (F.F.C.L. São Marcos - SP). Filiada à ABRATH (Associação Brasileira dos Terapeutas Holísticos) sob o número CRTH-BR 0271. Atua na área Holística com Reiki, Terapia de Regressão e Florais de Bach. Mestrado em Reiki Essencial Metafísico e Bioenergético Usui Reiki Ryoho, Shiki, Tibetano e Celtic Reiki. Ministra cursos de Reiki e atende em São Paulo (SP).

E-mail: [email protected]
Telefone: 11 987728173
Site: mtgurgel.wixsite.com/mundoholistico
Skype: tk.gurgel