Animais de Poder Xamanismo

Animais de poder: Borboleta

Uma borboleta pousando na mãos de uma mulher
Pixabay / Pexels
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Alguma vez na vida você se sentiu profundamente conectado à natureza ou a algum animal? De acordo com a filosofia de vida xamanista, todo ser humano tem um animal de poder, que, em poucas palavras, é um animal que o ajuda a se guiar pela vida e a descobrir como vivê-la.

Mas o que é, especificamente, o animal de poder? Quais são as características trazidas pela borboleta como animal de poder? Como é possível se conectar a ela, caso ela seja o seu animal de poder? Acabe com as dúvidas a respeito disso neste artigo.

O que é um animal de poder?

Para compreender o que é um animal de poder, você precisa entender o que é o xamanismo. O xamanismo é um estilo de vida — não uma religião — que defende que ser humano e natureza são uma coisa só, que precisam estar integrados e em harmonia para que ambos se beneficiem. De acordo com essa teoria, todas as pessoas têm três totens de poder, cada um deles associado a um dos três reinos da natureza: pedra, planta e animal. Segundo essa filosofia, esses totens nos auxiliam em nosso processo de autoconhecimento, direcionando nossos pensamentos, sentimentos e ações rumo a mudanças que precisamos fazer na vida.

O nosso totem animal é representado pelo nosso animal de poder, que nada mais é do que um arquétipo da nossa personalidade — é importante dizer que esse é um conceito espiritual, não lógico ou racional, então não é um teste de personalidade que descreve quem você é, mas um guia para ajudá-lo a desenvolver-se e a viver uma vida mais harmoniosa e mais conectada ao seu verdadeiro potencial, despertando energias e características que podem estar adormecidas.

A borboleta

As borboletas são vistas pelos índios como algo que traz beleza e harmonia à natureza, já que suas cores vivas e belas, seus movimentos graciosos e sua própria existência, com os processos de metamorfose tão conhecidos, fazem com que o ser humano veja um pouco de beleza num mundo que às vezes pode ser tão cruel. A pessoa que tem a borboleta como animal de poder, portanto, costuma ser aquela que é — ou deveria ser — agregadora, animadora de ambientes e promotora da harmonia.

Mas muito além de serem belas e trazerem harmonia, as borboletas são bastante funcionais, já que são essenciais no processo de polinização da natureza, então não são apenas “rostinhos bonitos” que pouco têm a oferecer. Muito pelo contrário, porque, sem elas, esse processo de polinização e de sobrevivência das plantas ficaria bastante comprometido. Ao estar relacionado à borboleta como animal de poder, você traz consigo essa associação entre o que é belo, mas também importante e até essencial.

Metamorfose é uma palavra quase que indissociável às borboletas, já que é por meio do processo de metamorfose que a larva se transforma de um animal que causa repulsa e de um casulo com pouca serventia para uma bela borboleta, pronta para espalhar a sua beleza por aí e também para cumprir a sua função biológica na natureza. Como metamorfose é sinônimo de transformações e mudanças profundas, aqueles que têm a borboleta como animal de poder precisam entender que transmutações acontecerão com frequência em suas vidas.

Processo de metamorfose de uma borboleta
Pixabay / Pexels

Talvez você não saiba como funciona a visão de uma borboleta, mas ela tem dezenas (algumas têm centenas) de pontos focais que são capazes de enxergar os detalhes de todos os objetos ou cenas que observam, então ter a borboleta como animal de poder está associado a ser capaz — ou tornar-se capaz — de ver as situações em seus mínimos detalhes, atentando-se a cada minúcia daquilo que está sendo observado.

Apesar de obviamente usar suas asas para voar, é por causa de suas antenas que as borboletas conseguem se orientar e encontrar o rumo que desejam seguir. Se elas perdem uma de suas antenas, passam a voar em círculos e a ficar desorientadas até que a antena se regenere. Essa deficiência e necessidade de duas antenas é uma grande metáfora sobre a necessidade de equilíbrio para as pessoas que têm a borboleta como animal de poder, porque elas precisam alinhar a vida real à vida espiritual e emocional, caso contrário “voarão em círculos”.

Por fim, ter a borboleta como animal de poder é um indicativo de que o seu espírito, no fundo, é um amante da liberdade e da aventura, porque o casulo é confortável, quentinho e seguro, mas é somente ao se transformar em uma borboleta livre que voa por aí que o verdadeiro potencial desse animal é atingido.

Como descobrir o meu animal de poder?

Não faça quiz online, não confie em testes de internet. Ao contrário do seu signo do Zodíaco ou do Horóscopo Chinês, por exemplo, que você descobre somente com a sua data de nascimento, a descoberta do seu animal de poder é um pouco mais complexa, porque inclui a consulta a um mestre xamã, o único guia possível para revelar qual é o seu animal de poder.

Mulher com grama nas mãos demonstrando conexão com a natureza
Min An / Pexels

Se você apenas escolher um animal aleatoriamente ou confiar em qualquer teste feito na internet, vai acabar investindo o seu tempo e as suas energias em um animal que não é verdadeiramente o seu animal de poder, o que pode ser bastante frustrante e decepcionante. Para evitar esse tipo de decepção, portanto, consulte um mestre xamã, para que ele guie o seu caminho rumo ao seu animal de poder e evite desilusões e que você tenha a sensação de que foi enganado.

Muitas pessoas imaginam que ter o leão, por exemplo, como animal de poder é muito melhor do que ter uma borboleta, já que um nos parece sinônimo de força e o outro, de delicadeza pura, mas a verdade é que o xamanismo tem outros significados para cada um dos animais, então você precisa ressignificar o que já sabe para compreender como esses animais influenciam você.

E como eu me conecto ao meu animal de poder?

A conexão com o animal de poder é um processo muito individual e deveras único, já que cada pessoa manifesta sua espiritualidade de uma maneira diferente. Assim que o ajudar a descobrir qual é o seu animal de poder, é provável que o mestre xamã o oriente em seu primeiro encontro com ele, para que ele se habitue à sua presença e vocês sejam “apresentados”. Daí em diante é com você.

É de extrema importância que esse encontro inicial seja feito com a ajuda de um mestre xamã, caso contrário você pode assustar o seu animal de poder ou até mesmo se sentir mal, caso não consiga se conectar a ele. Após o encontro inicial, o mestre xamã até dará conselhos para manter essa conexão, mas explicará que você é o único que pode descobrir a melhor maneira de se conectar ao seu animal de poder, reforçando essa harmonia com ele e, consequentemente, com a natureza.

Mas podemos dar uma dica: meditação. Se você fechar os olhos e tentar se desconectar do mundo real por algum tempo, imaginando-se, por exemplo, na pele do seu animal de poder, caçando ou se defendendo como ele, voando por aí ou nadando, a sua conexão com ele começará a ser reforçada e você entenderá os ensinamentos que ele tem a passar. Outra dica de meditação é imaginar-se aproximando do animal de poder e interagindo de maneira carinhosa e harmônica com ele.

A borboleta é, enfim, um animal de poder que representa, ao mesmo tempo, uma beleza ímpar, mas uma importância muito grande para a natureza, já que ela é responsável pelo processo de polinização. Além disso, aqueles que têm a borboleta como animal de poder costumam estar profundamente ligados a metamorfoses e mudanças. Se esse é o seu caso, estabeleça sua conexão com esse animal de poder!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]